.
Planejando uma mudança? Entenda a vibração dos países e o desenvolvimento espiritual

Planejando uma mudança? Entenda a vibração dos países e o desenvolvimento espiritual

Os países vibram?

Tudo que existe tem uma vibração espiritual. A filosofia budista por exemplo, acredita que tudo o que é criado é resultado de uma causa, conceito que se aplica não só aos indivíduos como também aos países e ao planeta.

Nações vibram de acordo com um karma, ou seja, estão subjugadas aos poderes ou fraquezas acumulados como resultado de ações realizadas, atribuindo a cada nação objetivos a cumprir e uma identidade. Essas missões são adequadas às necessidades evolutivas de cada local e pertencem à um todo que compõem o karma planetário, que por sua vez também tem sua função perante outros corpos celestes e consciência cósmica universal.

As culturas e valores de cada povo refletem esse karma coletivo e é por isso que, além da família na qual nascemos, também não é coincidência a psicosfera coletiva que fazemos parte quando aceitamos reencarnar.


Clique Aqui: A vibração de nossa alma: como estruturá-la?


Karma coletivo – Tragédias e Catástrofes

O reencarne de uma consciência nesta ou naquela nação se deve a princípios relacionados à sua própria evolução e às características individuais e coletivas que lhe cabem. Recebemos as vibrações do país em que nascemos e essa identidade é muito influente na visão de vida que adquirimos e na construção de nossos valores. Vibramos em harmonia com nossas energias nativas e, quando sofremos mudanças bruscas nessas vibrações, podemos enfrentar tribulações e experimentar alguma angústia emocional.

Claro que somos mais atraídos pelos locais que afinam com nossa vibração energética, mas situações de trabalho por exemplo podem tirar nosso poder de escolha e nos inserir em contextos diferentes dos quais estamos acostumados e trazer um desequilíbrio que dificulta a adaptação.

Um brasileiro católico e que se alimenta de carne bovina teria alguma dificuldade ao ser transferido com a família para a Índia, país onde a cultura determina a alimentação das pessoas e muitos outros costumes. E o contrário também é verdadeiro, pois é possível imaginar a dificuldade de um indiano ao tentar compreender a realidade sociocultural do Brasil. Especialmente povos que pertencem à estados teocráticos, ou onde a construção de nação se mistura com a religião e identificação racial, a dificuldade de adaptação é esperada e por vezes dolorosa.

Tragédias e catástrofes também representam karmas coletivos. As pessoas são atraídas para o lugar e hora exatas de algum acontecimento, evento programado desde antes do nascimento. Por exemplo, se a consciência precisa passar pela experiência de morrer em um terremoto, ela não vai nascer no Brasil, mas na Califórnia, Filipinas, México ou Japão. Se vai sofrer algum tipo de acidente, uma sequência de fatalidades permite que o evento aconteça e todos os espíritos estejam presentes.


Planejando uma mudança de país

Vivemos uma realidade que permite mudar o país onde vivemos, seja por descendência, casamento ou oportunidade de trabalho. E é comum quando planejamos uma mudança desse porte, levar em consideração aspectos econômicos, políticos e culturais, mas dificilmente incluímos as questões emocionais e espirituais nas equações que usamos para tomar decisões.

Quando cometemos esse erro, deixamos de lado a oportunidade de buscar um local que potencializa a sensação de bem-estar social e emocional, que dão sentido ao que fazemos. Não levamos em conta nossas relações, não sendo incomum imigrantes que retornam por não suportarem a saudade de familiares, amigos e até mesmo da culinária ou do clima.

Se em questões práticas uma mudança cultural promove transtornos, o que se se pode dizer da alteração do padrão da vibração energética que ocorre quando mudamos de país?

A energia de um país é um elemento importante para a adaptação. Pode favorecer determinados aspectos, apresentando maior ou menor dificuldade na rotina e nas lições que o espírito precisa aprender. Uma vibração coletiva mais elevada, baseada no bem comum e no próximo, se reflete numa atmosfera psíquica e espiritual que pode ajudar a trabalhar o egoísmo de alguns indivíduos e proporcionar um crescimento menos doloroso. Já países fechados, conservadores,  pouco tolerantes o onde o conflito está presente, as tendências egoístas de um indivíduo podem ser potencializadas, atrasando seu desenvolvimento espiritual com repercussões emocionais e psicológicas. Criando, é claro, um padrão vibratório desfavorável.

Pesquisar sobre a religião oficial do país que desejamos mudar e também sua história mística, buscando informações em oráculos, numerologia, cromoterapia e eneagrama, pode nos ajudar a fazer escolhas que acelerem nosso desenvolvimento espiritual e tragam equilíbrio e prosperidade.


Clique Aqui: Sabia que cada signo tem uma vibração própria? Veja qual é a do seu


A energia do brasil

O Brasil tem uma história muito bela e cheia de espiritualidade e pluralidade cultural, porém possui também alguns capítulos mais violentos e conflitos militares que ajudaram a formar esse país tão especial. Nação muito jovem, tem um triste passado de invasão e teve um longo período escravagista, que termina com o recebimento de mão de obra imigrante, sempre crescendo em cima do esforço de minorias e promovendo a desigualdade. O resultado é uma cultura miscigenada porém cordial, que tem o impulso como decisor de ações.

Ainda assim, o Brasil é apontado como o berço da Nova Era. País sem transtornos climáticos nem naturais e uma terra abençoada que faz tudo florescer, tem uma geografia e clima que alimentam ainda mais essas teorias.

Em alguns livros, citações de mestres espirituais e intelectuais que confirmam essa característica do país, como em História Secreta do Brasil de Cláudia Bernhardt:
“Dom Bosco, santo italiano, num de seus sonhos proféticos viu no Brasil o aparecimento da Terra Prometida”

“Rabindrianah Tagore, filósofo hindu, afirmou que o Brasil se transformará em uma prodigiosa força de bondade, berço da sabedoria e amor à humanidade e assim será capital espiritual do mundo”
“O papa Paulo VI após ler o 3º segredo de Fátima disse emocionado: feliz do Brasil”

A miscigenação e união de diferentes culturas também resultou numa abertura espiritual única entre os países. À medida que as pessoas se espiritualizam, assimilando conscientemente o processo reencarnacionista, mais despertas elas se tornam e mais possibilidade elas têm de transformar os indivíduo e a realidade, recebendo ainda mais auxílio divino e encarnações de espíritos iluminados.

A espiritualidade do Brasil catalisa, pouco a pouco, a fraternidade entre os povos da Terra e muito se pode aprender quando nascemos nessa pátria tão especial.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.