.
Triphala Churna e os benefícios desse lendário composto ayurvédico

Triphala Churna e os benefícios desse lendário composto ayurvédico

Você provavelmente nunca ouviu falar em Triphala Churna, mas esse composto vem sendo utilizado como fórmula de cura pela Ayurveda há mais de mil anos. Sua tradução livre significa Três Frutas em Pó, e atua na manutenção suave do processo natural do organismo, promovendo inúmeros benefícios para a saúde.

O que é Triphala?

Triphala é uma mistura de ervas composta por três plantas medicinais nativas da Índia e um marco na medicina ayurvédica tradicional — uma das práticas mais antigas do mundo, que se originou também na Índia há mais de três mil anos.

Devido aos seus muitos benefícios para a saúde, a Triphala ganhou também o ocidente, tornando-se um composto muito popular. Entretanto, ainda não atingiu o mesmo nível de conscientização que a cúrcuma (açafrão-da-terra) ou o Ashwagandha (ginseng indiano).

A Triphala Churna tem sido utilizada na medicina ayurvédica como um tratamento multiuso para sintomas que vão desde problemas estomacais até cáries dentárias. Acredita-se que seu uso contínuo promova a longevidade e a saúde de um modo geral.

Ao contrário da medicina ocidental, que trata o problema depois que ele aparece, essa combinação de frutas em pó enfatiza a prevenção de doenças em primeiro lugar.

Atuando em sinergia, essas três ervas resultam em uma incrível eficácia terapêutica muito mais poderosa do que qualquer um de seus componentes utilizados separadamente — o que não quer dizer que essas frutas não possuam propriedades individuais incríveis.


Clique Aqui: A Ayurveda e esses 5 alimentos vão te ajudar a perder barriga


Triphala Churna como laxante natural

Apesar de conter benefícios para o corpo todo, a Triphala geralmente é indicada ou adquirida com o objetivo de atuar como laxante natural, uma vez que consiste em um tratamento para problemas digestivos como a constipação.

Seu pó, seja na água ou em cápsulas, é uma alternativa segura e mais saudável do que outros laxantes sintéticos e irritativos. Em comparação a outros métodos naturais, a Triphala se mostrou mais eficaz que laxantes como o chá de sene ou o psyllium, e ainda trata a inflamação intestinal.

Algumas das vantagens da Triphala sobre outras substâncias são o alívio dos sintomas da constipação, incluindo a redução das dores abdominais, flatulências, e permitindo uma evacuação completa, sem esforço.


Os benefícios individuais da Triphala

Enquanto o Amalaki (Amla) ajuda na digestão, o Bibhitaki atua sobre a absorção dos alimentos e o fruto Haritaki se encarrega de uma eliminação saudável. Veja como os ingredientes da Triphala Churna atuam individualmente no organismo.


Amla (Emblica Officinalis)

Mais conhecida como groselha indiana, a Amla desempenha um importante papel na medicina ayurvédica. É uma das mais antigas frutas conhecidas na Índia e crescem em uma árvore de tamanho pequeno a médio ao longo de todo o país.

Esse é um fruto de sabor amargo e adstringente, com textura fibrosa. Por essa razão, as groselhas são muitas vezes colocadas em conserva, embebidas em xarope de açúcar ou cozidas em receitas diversas para aumentar sua palatabilidade.

A groselha indiana e seu extrato são usados pela Ayurveda para tratar de sintomas como a constipação e também indicados na prevenção do câncer.

Muito nutritivas, essas pequenas frutinhas são ricas em Vitamina C, minerais e aminoácidos. Também contêm poderosos compostos como fenóis, taninos, rutina (Vitamina P), curcuminoide, emblica (atuante sobre a pele, rejuvenescendo, clareando e uniformizando) e outros.

As propriedades anticancerígenas desse simpático fruto também vem sendo apontadas por estudos diversos. Como exemplo, em estudos de tubos de ensaio, o extrato da groselha indiana demonstrou inibir o crescimento de células cancerígenas em órgãos como ovários e o colo do útero. Você pode consultar esses dados científicos clicando aqui e aqui (em inglês).

Em adição, a Amla já se mostrou uma grande aliada do sistema reprodutivo, auxiliando na regulação do fluxo menstrual. Os rins também são beneficiados com sua purificação. É possível observar bons resultados em termos de concentração e organização das ideias, bem como na fluidez do sistema cardiovascular.


Clique Aqui: Ayurveda no antienvelhecimento: 6 ervas para se manter jovem


Bibhitaki (Terminalia Bellirica)

Também chamado de “Baheda”, o segundo ingrediente é encontrado em grandes árvores nas planícies e colinas mais baixas no sudoeste da Ásia. Por ser parte da Triphala, o fruto apresenta muitos benefícios à saúde, como a capacidade de purificar o sangue e promover a desinflamação do organismo.

Seu uso individual é muito prescrito para tratar de doenças comuns, como infecções bacterianas e virais. Na Ayurveda, é comumente usado para tratar a diabetes e a regular o açúcar no sangue.

Isso é possível pois o Bibhitaki é um fruto rico em ácido gálico e ácido elágico, dois fitoquímicos com efeitos benéficos sobre os níveis de açúcar no sangue, a sensibilidade à insulina e o peso corporal.

Essas propriedades ajudam a promover a secreção de insulina do pâncreas e demonstraram reduzir os níveis elevados de açúcar no sangue, melhorando a resistência à insulina. Lembrando que até o momento esses estudos foram comprovados apenas com testes em animais.

Outro estudo interessante sobre o fruto indicou que bastam 500mg para reduzir substancialmente os níveis de ácido úrico nos pacientes com gota — condição inflamatória caracterizada pelo acúmulo de ácido úrico no organismo.

Também são conhecidas propriedades do Bibhitaki como aumento da imunidade, desintoxicação do organismo e fortalecimento dos cabelos, prevenindo, inclusive, o surgimento de cabelos brancos.


Haritaki (Terminalia Chebula)

O terceiro e último ingrediente da Triphala é o Haritaki, um pequeno fruto de cor verde encontrado em árvores pelo Oriente Médio, Índia, China e Tailândia. Também conhecido como Harad, traz consigo muitos benefícios, sendo um dos principais componentes.

O Haritaki é muito valorizado pela Ayurveda, e muitas vezes referido como “o rei dos remédios”. Seu uso tem registros desde a antiguidade para tratar diversas condições, incluindo doenças cardíacas, asma, úlceras, problemas estomacais e digestivos.

Esse fruto contém fitoquímicos como terpenos, polifenóis, antocianinas e flavonoides, os quais representam poderosos benefícios para a saúde.

Segundo estudos (1 e 2) sobre o Haritaki, este apresenta ainda propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. O tratamento com o fruto mostrou resultados como o aceleramento do trânsito intestinal, o que pode ajudar a aliviar os sintomas da conspiração como inchaço, flatulência e indisposição.


Clique Aqui: Chás, dietas e exercícios de Ayurveda para controlar o mau humor


Existem efeitos colaterais?

Como todo medicamento, por mais natural que seja, são esperados alguns efeitos colaterais — que podem acontecer ou não, e em intensidades diferentes. Então por mais que a Triphala seja um composto seguro, ela pode causar efeitos colaterais para algumas pessoas. São eles:

  • Efeitos laxativos como diarreia e desconforto abdominal (causados pela alta dosagem);
  • Não é recomendado para mulheres gestantes, lactantes ou crianças por ainda não existirem estudos científicos para esse grupo;
  • A groselha indiana (Amla) pode aumentar os riscos de sangramento e hematomas em algumas pessoas. Seu uso pode não ser seguro para aqueles com distúrbios hemorrágicos;
  • A Triphala pode interagir ou diminuir a eficácia de alguns medicamentos, incluindo anticoagulantes como a Varfarina.

Como usar a Triphala?

A Triphala Churna pode ser adquirida em lojas de produtos naturais ou pela internet. O produto está disponível em diversos formatos, incluindo cápsulas, pó ou líquido.

A sugestão de consumo é entre as refeições ou logo pela manhã em jejum, para que o estômago tenha máxima absorção. Geralmente as doses recomendadas variam de 500mg a 1g por dia.

A superdosagem da Triphala pode causar efeitos indesejados, como diarreia. Então o mais indicado é começar a tomar o composto aos poucos, e ir aumentando a dose conforme for compreendendo a resposta do seu organismo.

Seu gosto não é dos melhores, então se você tem dificuldade para ingerir bebidas pouco palatáveis, a cápsula pode ser o meio mais indicado. Outras alternativas para quem optar pelo pó é mistura-lo a um pouco de mel ou utilizar manteiga Ghee para preparar seu Triphala.

Aviso! Mesmo que a Triphala seja considerada segura para a maioria das pessoas, consulte sempre um nutricionista ou gastroenterologista de confiança antes de adicionar esse composto à sua rotina.


Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar