.
Como fazer um Mapa Astral para 2019? Confira o passo a passo

Como fazer um Mapa Astral para 2019? Confira o passo a passo

Marcando o final de um ciclo, 2019 chega com promessas de grandes impactos e acontecimentos — não somente no Brasil, mas em todo o planeta. Muitas pessoas podem se sentir amedrontadas ou perder as esperanças, mas aqueles que se conhecem e sabem do que são capazes, podem se desvencilhar desses males. E é aí que entra a importância de fazer um mapa astral para 2019.

Você se conhece? Sabe do que gosta? Do tipo de pessoas que costuma atrair? Das suas habilidades? Do seu propósito de vida? Se você respondeu “não” a qualquer uma dessas perguntas, é hora de separar alguns materiais e fazer seu mapa astral para 2019 ser um ano repleto de superações e realizações.

Como fazer seu Mapa astral para 2019?

Existem diversas técnicas para fazer um mapa astral, umas mais fáceis e outras mais complexas. Mas se você não quer contratar um profissional para traçar seu mapa, nem fazê-lo pela internet, pode se aventurar com uma pequena dose de geometria e fazer a leitura por conta própria.

O importante é fazer o mapa astral para 2019, interpretar corretamente e se preparar para um ano cheio de mudanças, oportunidades e reviravoltas. Lembrando que essa não é uma tarefa simples, e pode ser interessante que você estude bem o assunto antes de sair tirando as próprias conclusões.

Um mapa astral não é um oráculo, mas sim uma ferramenta poderosa de autoconhecimento. Com a interpretação correta, será possível compreender certos motivos que o levam a tomar decisões, comportamentos e pensamentos que podem ser trabalhados de modo a ajuda-lo na evolução pessoal e espiritual.

Para começar, será preciso paciência e algum conhecimento em geometria. Então pode ir buscando alguns materiais antigos dos tempos de escola, porque você irá precisar deles.

Materiais necessários:

  • Uma folha de papel
  • Um lápis
  • Uma borracha
  • Um compasso
  • Um transferidor
  • Um guia de efemérides

Trace três círculos

Com o auxílio do compasso, trace um círculo grande na folha de papel. Em seguida, trace outro de tamanho médio e outro pequeno. O importante é que um esteja dentro do outro, de forma centralizada.


Divida os círculos

A primeira parte foi fácil, mas agora vamos complicar um pouquinho. Aqui você precisará dividir os dois círculos maiores em 12 partes iguais. Faça a divisão como se fosse um relógio, começando por linhas retas na horizontal e na vertical, para facilitar as marcações.

Depois que tiver definido as 12 partes, você deve apagar os traços que ficaram dentro do círculo menor. Deixe que as seções fiquem divididas apenas dentro dos círculos médio e grande.


Clique Aqui: Você precisa ver essa lista de sites para fazer seu mapa astral


Marque os signos solares

Entre o círculo médio e o maior você deverá marcar os signos solares. Cada espaço deverá ter 30 graus e ser dedicado a um signo. Lembrando a ordem: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes.


Encontre o seu ascendente

Você conhece qual é o seu signo solar, certo? Mas e o ascendente? Chegamos na parte em que você se encontrará com ele, o signo que surgia no horizonte leste na exata hora e local em que você nasceu.

Para determina-lo, basta procurar pelo dia e horário, latitude e longitude do seu nascimento no guia de efemérides. Quando encontrar o signo, verá que ele está acompanhado de uma angulação. Esse ângulo determinará o ponto inicial do seu mapa astral.

Se, por exemplo, seu ascendente estiver a 12 graus em Áries, é aí que a primeira Casa do seu mapa irá começar, terminando a 12 graus da próxima Casa, Touro. A marcação, nesse caso, deve ser feita dentro do círculo médio, onde seu ascendente deve constar às 9h do mapa, seguindo com os demais signos no sentido anti-horário.


Calcule os aspectos

O último passo para fazer o seu mapa astral para 2019 é definir também os aspectos. Esses elementos são determinados a partir do ângulo entre dois corpos celestiais, onde a Terra é seu vértice (centro do mapa).

Tente novamente imaginar o mapa como um relógio. Se, por exemplo, o Sol está a 12 horas desse relógio, e Vênus na posição de 3 horas, o ângulo entre ambos será de 90 graus.


Clique Aqui: Os decanatos no mapa astral: como eles influenciam? Descubra


Como interpretar seu mapa astral para 2019?

Diferentemente do que muitos imaginam, o mapa astral não é um oráculo e nem deve fazer previsões sobre o seu futuro. Entretanto, por meio dele você pode conhecer mais sobre si mesmo, e compreender algumas influências que os astros devem ter sobre a sua vida.

Utilizando as informações obtidas em planetas e Casas astrológicas, é possível fazer uma interpretação muito precisa sobre o ano de 2019 e o que você precisa mudar ou manter para que ele seja incrível.


Significados dos planetas

A partir do resultado que você obteve no mapa astral é possível identificar o que cada um dos planetas significa e repercute na nossa personalidade.

Sol: seu signo solar. É ele quem determina o traço mais forte da sua personalidade. O Sol representa a forma como você realmente se mostra para o mundo.

Lua: em oposição ao Sol, a Lua representa a sua personalidade de um modo mais íntimo. Ela está relacionada às emoções e tudo aquilo que você sente e faz quando está sozinho.

Mercúrio: o planeta representa seus pensamentos, inteligência emocional e a forma como se comunica.

Vênus: planeta do amor, Vênus representa os relacionamentos (sejam eles familiares, de amizade ou amorosos) e tudo aquilo que você gosta.

Marte: o planeta vermelho surge no mapa astral para te dizer sobre as formas como você gasta a sua energia e age diante de certas situações.

Júpiter: o grandioso planeta é símbolo da benevolência. Ele representa o meio que você utiliza para se ajudar, como uma grande habilidade.

Saturno: representando um professor em nossas vidas, o planeta mostra tudo aquilo que pode te limitar e qual é o desafio que você precisa superar se quiser evoluir como ser humano.

Urano: símbolo de liberdade, o planeta concede vontades de quebrar barreiras e trilhar novos caminhos.

Netuno: planeta místico e que trata da libertação do emocional, permitindo que o indivíduo se liberte de frustrações e sofrimentos. Transcendental, inspirador e artístico.

Plutão: o último planeta representa a renovação do ser. Ele indica quais são as formas que o indivíduo pode utilizar para superar tabus e complexos por meio da criatividade e libertação do ego.


Clique Aqui: Os quadrantes no mapa astral


Significados das Casas astrológicas

A união dos planetas com as Casas astrológicas é que irá determinar muito da sua personalidade, das ações, pensamentos e padrões que regem a sua vida. E é com base nela que você pode mudar estratégias e aperfeiçoar qualidades. Confira os significados das Casas em seu mapa astral para 2019.

Casa 1: Casa do Eu, é onde se encontra o seu ascendente. Representa o seu temperamento mais evidente, a forma como percebe o mundo, sua aparência, e serve como guia ao longo da vida.

Casa 2: é a Casa das posses, dos bens materiais. Aqui você terá alguns indícios sobre o tipo de trabalho que deve se envolver, bem como suas habilidades.

Casa 3: a porta para o conhecimento, a Casa 3 é a forma como você interage com o que há à sua volta. Está ligada à sua inteligência com relação às coisas práticas da vida, bem como para interagir com o mundo e as pessoas.

Casa 4: onde se encontram as raízes. Representa as origens, o passado e as raízes emocionais. Refúgio capaz de recarregar ou drenar energias.

Casa 5: onde moram os prazeres e a criatividade. É a manifestação do indivíduo como ser único e independente. Casa que indica seus hobbies, habilidades criativas e fontes de prazer. Também pode indicar a capacidade de procriação.

Casa 6: é a Casa da saúde, do trabalho e das responsabilidades de um modo geral. É aqui que você saberá mais sobre sua própria rotina do dia-a-dia, seu modus operandi engrenagem, desde seus afazeres domésticos até suas obrigações profissionais.

Casa 7: é a Casa das Parcerias, e trata dos relacionamentos de um modo geral. Trata do tipo de pessoas que você costuma atrair, seja em termos de amizades, relações profissionais ou amorosas.

Casa 8: essa é uma Casa relacionada ao ego e ao senso de competitividade. Ela pode estar relacionada aos bens materiais, ligações emocionais, sociais ou espirituais.

Casa 9: muito importante para o indivíduo, a Casa 9 marca a busca por um significado, um propósito, um sentido para a vida.

Casa 10: é a Casa que representa nossa capacidade de realização na sociedade, bem como de integração e estruturação nesse meio. É aqui que você percebe que existe uma reputação pela qual zelar.

Casa 11: novamente, as amizades e o meio social aparecem no mapa astral. A Casa 11 enaltece o senso de coletividade, onde o indivíduo procura ser mais criativo e útil dentro de um grupo.

Casa 12: a última Casa é também uma das mais importantes. É nela que conhecemos o sentido da vida e atingimos a transcendência. A Casa 12 deixa de lado o egoísmo e te mostra um ponto de vista sobre toda a humanidade.


Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Redatora, yogi e entusiasta da vida. Ama gatos, cinema, música, literatura e não perde a oportunidade de conhecer o novo. Vê na espiritualidade o caminho para aceitar, aprender e evoluir sempre.