.
Responsabilidade afetiva: será que você tem? Descubra aqui!

Responsabilidade afetiva: será que você tem? Descubra aqui!

Responsabilidade afetiva inclui ser responsável não apenas por nossas ações e comportamentos, mas também por nossos pensamentos e sentimentos. Em suma, a nossa existência.

Ao longo de nossas vidas, na maior parte do tempo em que estamos conversando com outras pessoas, estamos falando de nós mesmos. Embora pensemos que estamos dando uma opinião sobre algo ou outra pessoa, na verdade estamos projetando e atribuindo aos outros a responsabilidade de como nos sentimos.

A maioria dos comentários que fazemos sobre os outros são, na verdade, declarações fracas e disfarçadas sobre nós mesmos. Por essa razão, nossa leitura dos outros pode ser um reflexo verdadeiro do que acontece conosco. O externo fala conosco e serve como um espelho, se estivermos prontos para ver quais questões não resolvidas temos dentro.

Quando é que temos que assumir a responsabilidade afetiva?

“Você é responsável por como me sinto”. Nós nos acostumamos a colocar a responsabilidade por nossas emoções nos outros, assim como nos sentimos responsáveis ​​por como os outros se sentem. Isso significa que estamos redirecionando o foco para outro lugar, em vez de colocá-lo em nós mesmos.

Dessa forma, se alguém ao nosso redor não se sentir bem, nos sentimos responsáveis ​​e tentamos fazer algo para que essa pessoa se sinta melhor, como se tivéssemos uma fórmula para resolver o sofrimento dos outros. Por outro lado, quando nos sentimos mal, transferimos a responsabilidade por esse sentimento para outra pessoa ou para uma situação externa.


Clique Aqui: Insegurança emocional: o que é e o que causa esse sentimento?


Para quem estamos dando o controle da nossa responsabilidade afetiva?

Assumir a responsabilidade pelas emoções dos outros pode ser uma tarefa enorme para o nosso desenvolvimento individual, assim como direcionar a forma como nos sentimos, procurando outros para levar a culpa. Bem, não exatamente a culpa, mas a “papelada” emocional, a responsabilidade afetiva da situação.

Quantas vezes você disse: “Você me deixa com raiva” ou “Você me fez sentir mal”? Não se trata de encontrar alguém para culpar, mas sim de identificar como você se sente diante de certas situações e aceitar quem você é e como isso faz você se sentir.

Você tem que começar a processar sua raiva, seu ciúme, sua raiva ou sua tristeza porque as respostas não estão fora, mas dentro de si mesmo.  Vamos parar de olhar ao redor e de fora de nós mesmos e voltar nossa atenção para a realidade interna e continuar crescendo.

Se você não assumir responsabilidade por suas emoções, quem irá? Os outros ao seu redor? A situação? É demais e muito instável, certo? Pense nisso.

Isso não significa que você não deve se expressar e mostrar como se sente em relação aos outros. Mas sim, você deve assumir a responsabilidade de como se sente e, em vez de desistir do controle do seu bem-estar, assumir as rédeas e controlá-lo.


Saiba mais:

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.