.
O Cordão de Prata: a vida por um fio

O Cordão de Prata: a vida por um fio

Você já se sentiu puxado em direção ao corpo enquanto dormia? Já teve aquela sensação de estar “caindo” e acordou assustado? Provavelmente seu espírito foi puxado pelo Cordão de Prata para que você acordasse. Isso acontece porque, como sabemos, nosso espírito sai do corpo enquanto dormimos e fica conectado pelo Cordão de Prata e é, através dele, que recebemos a informação de que “é hora de acordar”. Assim é o desdobramento astral ou emancipação do sono, segundo Allan Kardec.

“O sono é o convite para que deixemos o peso da vida e de nossos corpos físicos em repouso, e em posse somente da sutileza do espírito transitemos em diversos mundos ocultos”
Crystiane Bagatelli

Você provavelmente já ouviu falar no Cordão de Prata, mas já parou para pensar sobre o que é isso de fato? Do que é feito e para que serve?

O Cordão de Prata serve para que?

Cordão de Prata é uma expressão muito comum para quem já estudou sobre projeção astral.

Quando saímos de nosso corpo físico com nosso corpo astral, o que faz a ligação entre esses dois corpos é o Cordão de Prata, mantendo o sistema físico funcionando normalmente. Na aura estão os chacras e os filamentos energéticos que saem desses chacras se juntam para formar essa ligação. Esse cordão é uma conexão bioenergética que mantém o corpo astral conectado ao corpo físico, para que este continue funcionando. Senão, seria como a morte. Aliás, quem pratica projeção astral consciente ou tem clarividência ostensiva, enxerga o cordão de prata preso aos espíritos e sabe que aquele espírito não está “morto”. Quando não há cordão, significa que o espírito não está mais encarnado.

Isso acontece por uma razão muito simples: quem controla o corpo físico é o corpo astral, e não o contrário. Também não é o cérebro quem comanda, mas é comandado. A nossa “mente” ou “espírito” é quem controla, através dos chakras, tudo o que se passa conosco. Por isso que quando este algo “se vai”, o corpo para de funcionar e morre. Se, durante o sono o cordão não nos prendesse ao corpo físico, morreríamos. E é exatamente o que acontece quando o Cordão de Prata é rompido.


Clique Aqui: Projeção astral – dicas básicas de como fazer para iniciantes


Como é a aparência do Cordão de Prata?

Vai depender muito da pessoa. Assim como a aura de cada um é única, o Cordão de Prata também é. A espessura, diâmetros e dutos magnéticos, brilho, luminosidade, coloração prateada ou branco brilhante claro, pulsação, textura do cabo e raio de alcance de extensão diferem na mesma medida em que o nível de expansão consciencial é diferente entre as pessoas.

Alguns relatos apontam para o cordão como um fio luminoso e brilhante, já outros dizem que ele parece uma fumaça, como as que saem do cigarro, porém, na tonalidade prateada.

Entretanto, é importante mencionar que o Cordão de Prata não é visto com muita facilidade. Na verdade, a maioria das pessoas que praticam projeção astral não conseguem visualizar o cordão. Isso porque, para ser visto, o Cordão de Prata precisa estar lastreado e isso ocorre somente próximo ao corpo físico, dentro da psicosfera. E é justamente dentro da psicosfera que a lucidez é muito baixa, tornando muito difícil ao projetor que visualize o cordão e consiga trazer essa experiência consciente para a realidade material.


Ele pode quebrar?

Dizer que o Cordão de Prata pode se romper assim, como por acidente, é o mesmo que dizer que podemos morrer antes da hora. É uma besteira tremenda! Entretanto, é sim uma discussão entre os espiritualistas e também uma dúvida muito comum dos iniciantes em projeção astral a possibilidade de rompimento do cordão.

Nada no universo pode acontecer de forma “espontânea”, ao acaso, muito menos a morte. Além disso, o material do qual é feito o Cordão de Prata é semelhante ao material espiritual, do qual formado nosso corpo astral, que não pode morrer, pode? Não é possível nos machucarmos ou “morrermos” depois de mortos, certo?

O cordão de prata não é feito de material suscetível a atritos ou a acontecimentos que possam vir a “rompê-lo”. Ele só se rompe quando é o momento determinado para o fim da experiência da encarnação, ou seja, a morte.


O Cordão de Prata na bíblia

A existência do cordão de prata é uma realidade tão sólida, que aparece até na bíblia. Não é incrível? A bíblia é mesmo um livro muito complexo e cheio de mistérios. É uma pena que poucas pessoas a leiam de forma completa, pois a maioria se restringe a leitura dirigida que é “recomendada” pelas religiões, fazendo as interpretações que interessam a elas. Muito se pode aprender sobre espiritualidade lendo a bíblia. Veja só! Quando falamos em Cordão de Prata, pensa-se logo na retórica espírita e nos assuntos que tratam da projeção astral. Mas na própria bíblia vemos o cordão mencionado:

“A bíblia é fascinante”
Leandro Karnal

Eclesiastes: cap. 12 “quando você tiver medo de altura, e dos perigos das ruas; quando florir a amendoeira, o gafanhoto for um peso e o desejo já não se despertar. Então o homem se vai para o seu lar eterno, e os pranteadores já vagueiam pelas ruas.

Sim, lembre-se dele, antes que se rompa o cordão de prata, ou se quebre a taça de ouro; antes que o cântaro se despedace junto à fonte, a roda se quebre junto ao poço, o pó volte à terra, de onde veio, e o espírito volte a Deus, que o deu”.


Quando a morte chega e rompe o cordão

Na hora do desprendimento definitivo, amigos espirituais desconectam os filamentos energéticos para desprender o espírito. Eles desligam o Cordão de Prata e dele resta somente um coto na cabeça do corpo espiritual. Nesse momento da desconexão a pessoa perde a consciência e, logo após, é puxada para um vórtice de luz, que é a “passagem” entre dimensões.

“A morte não é nada para nós, pois, quando existimos, não existe a morte, e quando existe a morte, não existimos mais”
Epicuro

Justamente por isso é que as pessoas que passam pela EQM, ou experiência de quase morte, relatam unanimemente que viram ou passaram pela tal “túnel de luz”. Este túnel nada mais é do que a abertura entre os planos, entre a dimensão material e o plano astral. Após isso, é comum que o espírito desperte já na outra dimensão, normalmente em um hospital espiritual onde irá receber assistência e todo o apoio que necessita após ter feito a passagem.


Clique Aqui: Projeção astral garantida: conheça a técnica do alarme


E o Cordão de Ouro?

O Cordão de Ouro é ainda mais controverso que o cordão de prata, pois, se poucas pessoas conseguem visualizar o Cordão de Prata, com o cordão de Ouro o número de pessoas capazes de enxergá-lo ou falar sobre eles é ainda menor.

Enquanto o Cordão de Prata une nosso corpo astral ao corpo físico e somente conseguimos enxergá-lo quando desdobramos a consciência, ou seja, quando saímos do corpo, o Cordão de Ouro está dentro do mesmo processo, porém, em dimensões mais sutis. Para sairmos da materialidade e adentrarmos na dimensão astral, o que mantém nossa consciência conectada ao corpo físico é o Cordão e Prata. Lá no astral, existem dimensões, níveis de evolução que aos quais nem todo espírito tem acesso. Então, um espírito que está em uma dimensão mais densa do astral e que deseja acessar as esferas mais sutis, deve “abandonar” momentaneamente seu corpo astral para poder atravessar de uma dimensão para outra. E o Cordão de Ouro é a conexão entre a consciência e o corpo astral, exatamente como o Cordão de Prata conecta o corpo físico ao corpo astral.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.