.
Palavras Poderosas: tome cuidado com o que diz

Palavras Poderosas: tome cuidado com o que diz

As palavras são pequenos sons dotados de significado que vivem ao nosso lado desde o momento que soltamos os primeiros “papá”, o primeiro “mãmã”! Estes momentos se mostram como a gênese de uma vida falante. Mesmo para as pessoas surdas que se utilizam da língua de sinais, cada sinal corresponde a uma palavra, ou seja, cada palavra – mesmo em sinal – terá um peso para a vida delas.

Hoje nós vamos ver um pouco mais sobre o poder das palavras e como esta força revolve a nossa vida.

O poder das palavras: por que ele existe?

Antes de falar sobre os efeitos e recomendações com a palavra, temos que entender por que existe – de fato – um poder das palavras. Na verdade, quando falamos uma palavra, a mente pensa primeiro no significado, não no som. Assim, já temos uma importante distinção: o significado e o significa (som ou imagem acústica).

Deste modo, quando queremos dizer amor, não o dizemos pensando nos sons “a-mor”, mas sim pensando no real significado do sentimento, num momento de muito prazer, alegria, etc. Quando isto acontece, percebemos que este processo não é mecânico, muito menos automático. Na verdade a boca diz o que o coração está cheio. E, nesta troca de informações, o “coração” subjetivo deixa no comando a mente. Então, quando dizemos algo, primeiro é a nossa mente que “existe”, antes de tudo.

Ou seja, antes da palavra, já existia  sua concepção e necessidade em nossa mente. Mas o que acontece para que este poder se propague tanto quando usamos certas palavras?


Clique Aqui: Palavras que curam: 5 expressões que podem ajudar a melhorar sua vida


O poder das palavras: palavra poderosa

Como vemos que o conceito precede o som, também sabemos que o que vemos é concomitante com as informações já apreendidas. Assim, sabemos julgar. Quando dizemos “eu te amo” é porque já amamos mesmo antes de dizê-lo. Assim, apenas no pensar o amor já existe. Quando afirmamos este sentimento, as palavras já são potencializadas de tal forma que o sentimento se aflora, mesmo que não haja uma necessidade.

Você provavelmente já deve ter conhecido aquelas pessoa que só fala desgraça o tempo todo. Você pode reparar muito bem, esta pessoa nunca estará feliz. Quando falamos desgraça e miséria para as pessoas à nossa volta, a gente se mostra como alguém que só guarda rancor e negatividade na mente. Deste modo, o que sai pela nossa boca é apenas ódio e maldade. Estas palavras, intensificadas pelo ato, geram no grupo de pessoas uma sensação de mal-estar, como um presságio mesmo.


Clique Aqui: O peso das palavras


O poder das palavras: quais palavras devo evitar?

Hoje, nos estudos neurolinguísticos, muitos especialistas nos recomendam evitar algumas palavras, sobretudo quando estamos educando crianças ou temos um filho pequeno em casa. Lembrando também que estes conselhos valem para todo mundo, pois sempre devemos ser positivos e ter um bom coração para viver a vida. E, se tratando de palavras, este cuidado deve ser dobrado.

As palavras têm um poder muito fixante, ou seja, dependendo do seu grau de uso, elas podem ficar na mente de quem escuta durante longos anos. Um simples verbo, uma curta interjeição, podem ficar resguardados como trauma na cabeça de um amigo durante toda sua vida. Segue abaixo algumas recomendações:

  • Cuidado ao dizer não: uma negação tem um poder muito forte. Dependendo da maneira com a qual o dizemos, uma situação relativamente serena pode se tornar um caos ou até mesmo uma briga muito feia. Saiba dizer nãos democráticos, de modo que a pessoa te entenda, assim como veja a sua justificativa de tal resposta.
  • Tentar ou Achar: algumas palavras, como “tentar” ou “achar”, pressupõem uma incerteza. Quando queremos passar confiança, devemos utilizar verbos mais fortes e seguros de si. Frases como “Eu acho que gosto”, devem ser trocados por “Eu gosto”. Esta incerteza serve apenas a estender a conversa sem nenhum ganho, sobretudo quando estamos tentando manter uma certa segurança no falar.
  • Aprenda a substituir “se” por “quando”: aqui, o poder das palavras é muito interessante. Quando estamos sonhando com algo e dizemos, por exemplo: “Se eu conseguir, eu tento ir”, um pensamento de muita insegurança deve estar percorrendo sua mente. Experimente trocar por “Quando eu conseguir, eu vou”. No momento em que nos colocamos como confiantes de nós mesmos e seguros de si, tudo se torna mais fácil e o nosso discurso serve a impulsionar as nossas ações, trazendo o sonho mais próximo da realidade.
  • Palavras negativas: além de tudo isto, evite palavras muito negativas, sobretudo aquelas direcionadas a você mesmo. Autodescrições negativas, falando mal dos seus cabelos, do seu corpo, do seu nariz, tudo isto não ajuda em nada. Pare de se dizer “feio” e comece a ser otimista consigo mesmo, vendo toda a beleza divina que há em ti!

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.