.
Acupuntura em cães funciona? Conheça as indicações e benefícios

Acupuntura em cães funciona? Conheça as indicações e benefícios

Muito mais que nossos companheiros, os pets se tornaram membros da família. E assim como zelamos pelo bem-estar de pais e avós, os peludos também recebem tratamento especial. Através da acupuntura em cães é possível tratar doenças de inúmeros espectros, além de proporcionar qualidade de vida e resultados inesperados! Conheça os benefícios dessa milenar técnica de cura.

Acupuntura em cães: o que é?

Com origem na Medicina Tradicional Chinesa, a acupuntura é uma técnica baseada na teoria que a energia, chamada de Chi ou Qi, flui pelo corpo através de caminhos chamados meridianos. Por meio de punções com agulhas finas, a acupuntura procura corrigir desequilíbrios no fluxo dessa energia — outras técnicas como a aplicação de calor, correntes elétricas e pressão também são utilizadas dependendo de cada caso.

Não à toa, esses estímulos têm como função ajudar o corpo a curar a si próprio. O tratamento melhora a circulação sanguínea, estimula o funcionamento do sistema nervoso, e promove a liberação de substâncias analgésicas e anti-inflamatórias pelo organismo.

Entretanto, ainda que o conceito seja exatamente o mesmo, a aplicação da acupuntura em cães é diferente da administrada em humanos. Por isso, é fundamental que o profissional a aplicar o tratamento seja exclusivamente um veterinário com pós-graduação, curso de capacitação ou com especialização na área.

Procure sempre por profissionais que possuam o Título de Especialista em Acupuntura Veterinária, conferido pela Associação Brasileira de Acupuntura Veterinária (Abravet). Você pode pedir uma indicação ao seu médico veterinário “tradicional”.


Clique Aqui: Acupuntura veterinária para curar o corpo e a mente do seu pet


Quando a acupuntura em cães é indicada?

A acupuntura é recomendada para diversos tipos de problemas, passando por casos ortopédicos, doenças dermatológicas e até questões comportamentais. Ausente de contraindicações, o tratamento garante resultados fantásticos, sendo indicado especialmente para casos de:

  • AVC;
  • Artrose;
  • Dores na coluna (lombalgia, cervicalgia, hérnia de disco);
  • Miosites (inflamação dos músculos);
  • Displasia;
  • Tendinite;
  • Doenças do sistema gastrointestinal (gastrite, diarreia, etc);
  • Cistite;
  • Distúrbios neurológicos (paralisias, epilepsia e outros);
  • Distúrbios respiratórios (como a asma);
  • Distúrbios endócrinos;
  • Patologias oculares;
  • Viroses;
  • Alergias;
  • Doenças neuromusculares (incluindo sequelas de cinomose);
  • Câncer;
  • Controle de dores diversas;
  • Dermatites (como por lambedura ou a sarna demodécica, por exemplo);
  • Incontinência urinária;
  • Problemas comportamentais (como ansiedade de separação);
  • Problemas reprodutivos (fertilidade ou prenhez psicológica, por exemplo).

Animais submetidos a quimioterapia, reabilitação pós-operatória ou até mesmo com problemas psicológicos como a depressão, ansiedade, medo e hiperatividade, também podem encontrar incríveis resultados com a acupuntura veterinária.

Como método complementar, a acupuntura pode diminuir inflamações, dores crônicas, doenças na coluna, obesidade, dentre tantos outros problemas.


Como funciona o tratamento?

Antes da primeira sessão, o animal deve passar por uma avaliação junto a um médico veterinário, que então encaminhará o pet a um profissional especialista em acupuntura. O encaminhamento deve conter um laudo explicativo apresentando o problema de saúde do cão.

Em seguida, não será necessário seguir com nenhum preparo especial antes de iniciar o tratamento com acupuntura. A primeira sessão é comumente mais demorada, pois o profissional fará um reconhecimento completo sobre o animal, incluindo questionários sobre a personalidade ou características específicas do cão.

Da segunda sessão em diante, a duração costuma ser de aproximados 40 minutos. O animal fica em relaxado em uma posição confortável. As agulhas podem ser inseridas em diversas regiões, como costas, abdome, cabeça, membros anteriores e posteriores. Os acupontos variam de acordo com a patologia a ser tratada.

Geralmente, resultados começam a ser visíveis a partir da 4ª sessão, mas é importante que o tutor fique atento ao dia a dia do animal para saber se o tratamento está dando resultado. Notar mudanças na postura, dores e se o animal voltou a realizar atividades que não fazia antes (como brincar ou subir no sofá, por exemplo) é muito importante para que o profissional tenha um feedback do tratamento.


Clique Aqui: Conheça os grandes benefícios da eletroacupuntura


Quais os benefícios da acupuntura em cães?

Não importa a raça, idade ou sexo do cão, a acupuntura sempre é uma opção viável e benéfica de tratamento. Como tratamento natural que é, não possui contraindicações nem efeitos colaterais, trazendo os seguintes benefícios aos animais:

  • Melhora o fluxo sanguíneo;
  • Estimula o sistema imunológico;
  • Aumenta a taxa de secreção de neurotransmissores e neuro-hormônios;
  • Alivia a dor;
  • Recupera a mobilidade;
  • Normaliza as funções orgânicas;
  • Modula a imunidade e funções endócrinas;
  • Ativa processos regenerativos;
  • Relaxa;
  • Melhora a qualidade de vida do animal.

Os cães sentem dor?

Sem efeitos adversos, a acupuntura não causa dor no cachorro. No entanto, alguns animais mais sensíveis podem apresentar um leve e passageiro desconforto durante a aplicação das agulhas — especialmente em áreas doloridas.

Nas primeiras sessões, é comum que o animal fique mais agitado, mas que acostume conforme a frequência. A maioria dos cães relaxa e até pega no sono ao longo do tratamento — até mesmo os mais agressivos passam a dispensar o uso de focinheira.

Vale dizer, entretanto, que cada caso é um caso. Existem cães agitados, agressivos, com dor, e que relutam a permanecerem quietos ou mansos durante a acupuntura. Nessas situações, é possível submeter o animal ao tratamento de “laserpuntura”, que consiste na aplicação de laser em baixa frequência dos pontos de acupuntura.


Acupuntura é tratamento complementar?

Segundo veterinários e acupunturistas, salvo em casos mais leves, a acupuntura é administrada como um tratamento complementar, e não substitui fisioterapia, medicação ou intervenções cirúrgicas, especialmente em alterações severas e irreversíveis. Tudo vai depender da avaliação do veterinário acupunturista.

O tratamento com acupuntura permite a redução nas doses de medicação e, em alguns casos, apresenta resultados positivos não previstos pela medicina ocidental em seus métodos tradicionais. Existem relatos de cães paralíticos que foram submetidos a cirurgias, sem resultado, e que voltaram a andar após o uso da acupuntura.

O tratamento pode ser aplicado a animais de qualquer sexo e idade, podendo ser útil inclusive nos casos em que o cão não pode ser submetido a uma cirurgia, ou quando esta não surtiu os efeitos esperados. Em cães idosos, a acupuntura também é uma ótima ferramenta de cuidados paliativos a doenças crônicas, permitindo que eles tenham mais qualidade de vida.

Além da acupuntura tradicional, existem outros métodos que podem ser recomendados ao animal dependendo da urgência por resultados ou até mesmo de acordo com a personalidade dele. Alguns dos exemplos são a eletroacupuntura, injeção de substâncias, a utilização do laser, massagens, fitoterápicos (tópicos e/ou orais), entre outros. Para cada caso, é imprescindível o conhecimento adequado de cada profissional.


Clique Aqui: Conheça a Moxabustão – poderosa técnica de acupuntura térmica


Acupuntura em cães realmente funciona?

Ainda nos dias de hoje, estudos científicos não foram capazes de comprovar se a acupuntura funciona ou não em cães. No entanto, a especialidade já se encontra reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

A Organização Americana de Hospitais Veterinários (AAHA) também inclui a acupuntura como procedimento complementar no controle da dor nas suas Diretrizes Para o Controle da Dor, baseado em evidências de sucesso nos tratamentos.

É importante reforçar, entretanto, que como dissemos anteriormente, em diversas situações a acupuntura não promove a cura, mas auxilia na recuperação, redução e sintomas e melhora na qualidade de vida do animal.


Quantas sessões são necessárias?

O número de sessões necessárias varia de acordo com o problema que o cão apresenta. Geralmente as doenças crônicas são as que demandam mais sessões que os casos agudos. Uma dica é submeter o animal a pelo menos 3 sessões antes de concluir se o tratamento está ou não ajudando seu cão.

No início, o profissional pode recomendar encontros semanais, podendo ser quinzenais ou até mensais conforme o progresso do paciente. Algumas doenças são resolvidas complemente através de determinado número de sessões, mas os casos mais crônicos podem precisar de sessões de “manutenção”, mais esporádicas.


Saiba mais:

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar