.
A relação entre a mulher e a Lua – um vínculo ligado ao ciclo feminino

A relação entre a mulher e a Lua – um vínculo ligado ao ciclo feminino

O corpo e o ciclo feminino estão ligados à Lua e à Terra. A mulher, a partir de seu ciclo menstrual, passa pelas diferentes energias lunares (crescente, cheia, minguante e nova). E as fases também se conectam com as quatro estações (primavera, verão, outono e inverno). O fato é que a relação entre a mulher e a Lua é mais forte do que imaginamos e nossos antepassados sabiam disso.

Em tempos passados, o vínculo entre a mulher e a Lua estava incluso na cultura e costumes dos povos. Eram feitos diferentes rituais e tinham histórias que explicavam essa relação. Desta forma, desde crianças as mulheres tinham uma compreensão diferenciada de si mesmas, a respeito do seu corpo e de sua menstruação. Elas consideravam a menstruação como sagrada e não como algo incômodo que era necessário esconder.

Nos dias atuais, em países ocidentais, as mulheres não se atentam às mudanças emocionais e energéticas que vivenciam durante seu ciclo. Certas vezes, tentam viver como se não fossem influenciadas por suas fases e isso prejudica seu bem-estar e impede um melhor aproveitamento de suas potencialidades. Conheça neste artigo, um pouco mais sobre a relação entre a mulher e a Lua.

A influência da Lua

As fases da Lua podem coincidir com as fases do ciclo menstrual e os hormônios e estados emocionais estão sob sua influência. Da mesma forma que a Lua demora 28 dias para completar uma volta na Terra, o ciclo menstrual é de aproximadamente 28 dias. Assim, os ciclos se conectam com as quatro fases da lua: lua nova, lua crescente, lua cheia e lua minguante.

No passado, o ritmo natural das mulheres era menstruar na lua nova e ovular na lua cheia. Obtemos essa informação de nossos antepassados, para os quais a única forma de marcar o tempo era através da observação das fases lunares.

Atualmente, com as luzes artificias, o uso constante de dispositivos, luzes acesas nas ruas a noite, é quase impossível desfrutar da luz natural. A luz artificial afeta o ritmo natural das mulheres e faz a sensibilidade e o ritmo biológico se confundirem, resultando em ciclos irregulares e fazendo a menstruação vir em outra lua que não seja a nova.

Conheça a seguir, detalhes sobre a relação entre a mulher e a lua nos ciclos menstruais.

“Lua e Mulher são iguais. Ambas são femininas, cíclicas e doadoras de vida”
Desconhecido

As fases do ciclo, as luas e as quatro estações

Primeira semana do ciclo – Lua Nova (dia 1 – primeiro dia de sangue – ao dia 7) – Energia do inverno

Este é um período em que muitas mulheres ficam com a impressão de não terem o espaço necessário para entender plenamente o que o seu corpo pede para realizar. Mas, existem algumas coisas que podem ajudar, mesmo vivendo em um mundo desconectado dos ciclos terrestres da regeneração e sustentabilidade. Busque uma maneira de se afastar dos negócios e ocupações, mesmo que seja somente por uma hora ou um dia. Uma das coisas que você pode fazer é carregar uma pedra da lua no dia que começa a sangrar, como uma forma de comunicação com o seu parceiro. Esclareça para ele que precisa de espaço para assimilar a eliminação e regeneração que está ocorrendo em seu corpo.

Crie sua própria tenda vermelha, um espaço seguro com travesseiros, cobertores, livros e seu chá preferido. Use esse tempo para olhar para dentro e entrar em sintonia com sua xamã ou curandeira interior. Você também pode usar roupas vermelhas como uma vestimenta cerimonial quando seu ciclo vermelho estiver vigente, ou carregar cristais que segurem o sangue e a energia do chakra sacral como pedra lunar, cornalina e granada. Ancestrais diziam que o terceiro dia de sangramento é muito potente e era usado para solicitar uma visão. Carregar um cristal de ametista neste período vai ajudar a ativar o inconsciente sonhador e você pode criar um diário do sono para escrever o que enxerga através dos sonhos. Também é um tempo bom para meditação.

Nesta fase, o hipotálamo e a glândula pineal estão liberando diversos hormônios que vão permitir que você adentre o mundo espiritual, esse ensinamento foi passado pelas anciãs há milhares de anos atrás. Acredita-se que pelo fato da mulher sangrar por dias seguidos e não passar pelo mundo espiritual, seu espírito é capaz de enxergar além do véu da realidade física neste período, pois pode sentir o mundo físico e etérico. Seja gentil com você durante essa fase e também quando “reemergir”, depois que a hemorragia cessar.

Caso esteja usando coletores menstruais, ofereça o sangue para Terra, já que este é um dos maiores presentes que temos a dar.

Segunda semana do ciclo – Lua Crescente (dia 8 ao dia 14) – Energia de Primavera

Este é um bom período para atividades físicas, sexuais e criativas. Seu corpo começa a acelerar os hormônios para a ovulação e quando o ovo cai, você se sentirá magnética. Trata-se de uma semana voltada para o exterior, aflorando o sentimento da deusa, para envaidecer-se. Este tempo pode ser excelente para fazer planos, porque sua mente estará clara. Pinte, desenhe, crie coisas e se sinta livre e selvagem. Dedique o ovo para criar algo novo em sua vida.

Terceira semana do ciclo – Lua Cheia (dia 15 ao dia 21) – Energia de Verão

É hora de celebrar o que você conquistou, criou e o resultado do ciclo, deixando ir o que não deu certo. Pode ser uma fase propícia para o sexo para algumas mulheres, dependendo de quanto ovulam. Se revele em tudo o que criou e avalie o que não deu certo neste período para fazer um plano novo. Este é um bom momento para encontrar com os amigos ou sair para dançar, um período para se reunir, agradecer e compartilhar.

Quarta Semana – Lua Minguante (dia 22 ao dia 28) – Energia de Outono

Essa é a fase em que o óvulo começa a descer para o útero, quase completamente formado. Temos duas maneiras de vivenciar essa espiritualização. É possível sentir que alcançou algo que sua mente propôs no período do verão ou sentir uma perda, porque não o fez. Tudo isso acontece em seu subconsciente e algumas mulheres lidam com essa tristeza sem explicação que chega no tempo que aproxima de seu ciclo vermelho. Outras sentem que querem mudar algo para garantir ao seu subconsciente um espaço seguro por este tempo em que está se preparando para o sangramento.

Trata-se de um momento para olhar para dentro, avaliar o que deu certo nesta temporada e o que não deu. De fato, mergulhe na sensação de frustração se você a tiver, entenda por que está chateada e plante uma nova semente para o mês seguinte e estação do ano que se aproxima. Tome um banho bem longo, a luz de velas e com óleos essenciais. Prepare e unte seu corpo para a cerimônia de derramamento que vai chegar. Você pode usar rosa, gerânio, lavanda ou óleos de energias relaxantes femininos.

Busque honrar e respeitar a si mesma e ao ciclo de energia vivido. Pense se tem planos para quando chegar o ciclo vermelho e terá mais tempo para relaxar, menos obrigações sociais, pois estará emocionalmente menos disponível. Faça refeições preparadas anteriormente, a sopa é uma ótima opção. Se prepare para as sementes que plantará na próxima temporada em uma nova manifestação da Lua Nova.


Clique aqui: Lilith: a figura sombria da Lua Negra no feminino


A relação entre a mulher e a Lua na menopausa

Apesar de não haver menstruação, os ciclos continuam existindo e desempenhando influência. A realidade é alterada, pois é uma nova etapa. Porém, do ponto de vista hormonal, o processo cíclico permanece.

A mulher que está na menopausa não se encontra mais no ciclo reprodutivo, ela o transcendeu. No aspecto energético, torna-se ainda mais poderosa quando não sangra mais. A energia que todos os meses se renovava fluindo para o exterior, nesta fase realiza um circuito interno que se retroalimenta e sustenta um ritmo natural feminino.

Por que é interessante entender a relação entre a mulher e a Lua?

O caminho do conhecimento e compreensão da natureza cíclica feminina leva mulheres de diferentes idades ao autoconhecimento, felicidade e feminilidade. Desta forma, grande parte do processo de desenvolvimento pessoal da mulher deveria se voltar para a conexão com seu ciclo menstrual, com a natureza, suas fases, potencialidades e energias. Assim, a principal ferramenta é saber como o ciclo as afeta.

Quando uma mulher tem consciência dos seus ciclos, pode gerir suas atividades e sua vida em harmonia com seus próprios processos naturais.

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.