.
Qual é o significado de Poliamor?

Qual é o significado de Poliamor?

Os relacionamentos atuais estão cada vez mais abertos a novas formas de amar, porém ainda existem muitas dúvidas quando o assunto é Poliamor. Assim como a aceitação de diferentes sexualidades, a figura tradicional monogâmica de casais tem sofrido importantes transformações.

Em busca de respostas? Faça as perguntas que sempre quis numa Consulta de Vidência.

10 min de consulta por telefone SÓ R$ 5.

Há de se saber que a característica poligâmica dos relacionamentos já existia desde os primórdios da humanidade, sendo ainda hoje presente em diversas culturas. O caráter monogâmico que as relações amorosas adquiriram teve origens políticas e religiosas, as quais buscavam um maior controle sobre a população e um fortalecimento de certas relações diplomáticas.

Leia Também: Poliamor: as dificuldades e barreiras de uma relação livre

O que é o Poliamor?


Atualmente nos vemos diante de uma maior reflexão sobre o que acontece quando se ama duas pessoas simultaneamente. Esse amor que ocorre em simultâneo é a principal característica do poliamor, sendo muito importante perceber que ele não consiste nos mesmos princípios de um relacionamento livre ou aberto, os quais tem como objetivo simplesmente obter novos parceiros sexuais.

O poliamor é caracterizado pela criação de vínculos entre mais de 2 pessoas, indo estes muito além do contato sexual; na relação, os parceiros convivem juntos e promovem relações muito próximas. Apesar de parecer simples, é muito comum a interpretação errônea dessa forma de amar, onde as principais ocorrem ao relaciona-la como uma relação de swing, ménages e relacionamentos abertos.

Leia Também: Separe o amor da dor e saiba ser feliz em sua plenitude

Aceitação do Poliamor na sociedade


Esse tipo de relação está cada vez mais presente em nossa sociedade, onde o número de adeptos se multiplica em uma velocidade realmente surpreendente, talvez pelo próprio fato de existir hoje uma maior compreensão sobre a existência de diferentes sexualidades, assim como o direito de cada um em expressa-las. Os casais hoje sentem-se mais livres do que nunca para explorar sua própria sexualidade, testar seus desejos, fantasias e assim conhecerem melhor a si mesmos, sem o antigo sentimento de culpa perante a sociedade.

A busca pela felicidade difundida tanto entre os mais velhos quanto entre os jovens, talvez seja o fator principal dessa equação, de modo que alguns psicanalistas criam até mesmo uma expectativa de que, em cerca de 10 a 20 anos, o poliamor, assim como outras formas de relacionamentos que fogem a monogamia convencional, devem ser um grande tendência. Vale lembrar que na pequena cidade de Tupã, no interior de São Paulo, já foi registrada em cartório ainda em 2012 a primeira união estável entre três pessoas.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!