.
Ayurveda contra o câncer: 6 ervas que ajudam a reduzir os riscos

Ayurveda contra o câncer: 6 ervas que ajudam a reduzir os riscos

Em recente anúncio pelo AIIMS (All India Institutes of Medical Sciences ou “Todos os Institutos Indianos de Ciências Médicas”, em tradução literal), a medicina tradicional manifestou suas intenções em trabalhar em conjunto com os Institutos Indianos de Ayurveda e também com o Concelho Central de Pesquisas em Ciências Ayurvédicas. Como objetivo, buscam aprofundamento na probabilidade de tratar o câncer através de drogas ayurvédicas.

Essa iniciativa caiu como uma generosa dose de esperança àqueles que se voltaram para a Ayurveda como forma de tratamento alternativo. Como é conhecido por muitos adeptos de meios holísticos, a Ayurveda já se mostrou poderosa e verdadeira perante a medicina tradicional, apresentando fórmulas e substâncias que passaram a tratar com sucesso diversos problemas de saúde ao longo dos séculos.

Embora muitos especialistas em Ayurveda afirmem que essa é uma medicina com poderes pare tratar o câncer, a medicina tradicional ainda discorda, devido à falta de pesquisas científicas sobre o assunto. No entanto, já existe diversas instituições de saúde que incluem a Ayurveda em seus tratamentos, aliando-a a sessões de radioterapia e quimioterapia, como forma de reduzir os efeitos colaterais.

Em estudo piloto realizado pela AIIMS, descobriu-se que medicamentos ayurvédicos são capazes de reduzir drasticamente os efeitos colaterais em portadoras de câncer de mama.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

Ayurveda contra o câncer: Ervas que previnem o câncer

Ayurveda contra o câncer

Com origem datada de mais de 5.000 anos, na Índica, a Ayurveda pode ser considerada a medicina mais antiga e atual, simultaneamente. Entretanto, a ciência moderna e a alopatia agora também acreditam em seus princípios e mais pesquisas estão sendo direcionadas ao conhecimento sobre antigas ervas e terapias naturais.

Principalmente na Índia, são diversos os centros de saúde e universidades que integram a Ayurveda em seus programas de combate a doenças não transmissíveis. Afinal, todos os profissionais acreditam que a prevenção é melhor do que a cura, e a Ayurveda fornece esse caminho rumo a um estilo de vida mais saudável.

Para a Ayurveda, saudável é aquele indivíduo que atinge o equilíbrio perfeito entre corpo, mente e consciência. Como forma de tornar-se esse elo perfeito, prega-se a prática diária de exercícios, dieta equilibrada e equilíbrio emocional – algo nada distante do que já nos ensina a medicina tradicional. Para todas as formas de conhecimento, essa ainda é a melhor tríade para prevenir o surgimento de inúmeras doenças.

Sobre o câncer, além de o indivíduo seguir os ensinamentos básicos para uma boa saúde, a Ayurveda ainda indica certo número de ervas ditas preventivas. A partir daí um exponencial aumento dos estudos científicos sobre elas está vasculhando toda a literatura acerca de desse antigo conhecimento.

No entanto, embora a pesquisa científica continue a aprofundar-se na prevenção e cura do câncer devido a sua crescente ameaça, é imprescindível que você continue tomando todas as precauções necessárias para se proteger. Ser ativo, se alimentar bem é um bom começo.

Quanto mais saudável você viver a vida, menos risco corre. Caso tenha um histórico familiar com casos da doença, redobre os cuidados e diminua o intervalo entre os check-ups. Detectar a doença precocemente auxilia o tratamento.

A seguir, conheça as seis ervas mais famosas e dignas de estudos sobre seus efeitos contra o câncer, e descubra por que é tão importante tê-las na sua dieta.

  • Amla

    A Amla é um superalimento ayurvédico. É um dos mais ricos recursos de Vitamina C a também contém quercetina, compostos phyllaemblic, ácido gálico, flavonoides, pectina e vários outros compostos poli fenólicos, tornando-se assim um dos reis do rejuvenescimento.

    Pesquisas científicas de três décadas provaram que o uso tradicional da Amla está correto. Testes de laboratório com extratos de Amla mostraram sua capacidade em matar e prevenir o crescimento das células cancerígenas, sem que isso prejudique as demais células saudáveis.

  • Alho

    Conhecido como auxiliar no combate de uma infinidade de infecções e doenças cotidianas, o alho contém arginina, flavonoides, selênio e enxofre em sua composição. Os componentes bioativos do alho são formados pela alicina quando o bulbo é cortado ou triturado.

    O European Prospective Investigation into Cancer and Nutrition (EPIC), um estudo multinacional em andamento através de 10 países mostrou uma positiva correlação entre o consumo de alho e cebola ao risco de câncer reduzido.

    Estudos dos Estados Unidos, China e França mostraram que o consumo de alho está relacionado a diminuição no risco de desenvolver a doença. O alho é conhecido por sua ação antibacteriana, com a habilidade de parar a formação e ativação dos agentes causadores do câncer. A Organização Mundial da Saúde recomenda a ingestão de pelo menos de 2 a 5 gramas ou um bulbo de alho diariamente para adultos.

  • Açafrão da Terra

    O açafrão da terra, também conhecido como cúrcuma, turmérico, raiz de sol e tantas outras nomenclaturas, é uma das mais pesquisadas ervas por suas propriedades anticancerígenas. Isso é atribuído aos seus valores anti-inflamatórios, antissépticos, analgésicos e antioxidantes.

    O principal componente do açafrão da terra é a curcumina, um potente antioxidante que vasculha e elimina radicais livres, além de inibir o crescimento de células cancerígenas. Quase 2.000 trabalhos científicos publicados mostraram que a curcumina tem a capacidade de matar células cancerígenas sem prejudicar células saudáveis.

  • Ashwagandha (ginseng indiano)

    Também conhecido como Withania ou Ginseng Indiano, a Ashwagandha vem sendo usada para ajudar o corpo a lidar com o estresse, de acordo com as indicações da Ayurveda. Seu valor anticancerígeno foi descoberto há cerca de 40 anos, quando pesquisadores isolaram um composto esteroidal cristalino (whitaferin A) dessa erva.

    Mais a fundo nessa pesquisa, descobriu-se que esses extratos obtidos a partir da folha da Ashwaganddha mostraram-se hábeis em matar células cancerígenas.

  • Manjericão Sagrado

    Conhecido comumente como Tulsi na Índia, essa erva sagrada é famosa por seus poderes de cura. Ela é utilizada para aumentar a imunidade a combater o estresse. Pesquisas mostraram ainda que ela possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, antidiabéticas e anti estressantes.

    Estudos mostraram que os fitoquímicos presentes no manjericão sagrado impediram o desenvolvimento de cânceres induzidos quimicamente nos pulmões, hepáticos, orais e de pele, aumentando a atividade oxidante do organismo, alterando expressões de genes, matando células cancerígenas e evitando a propagação da doença para outras células.

  • Gengibre

    O gengibre tem uma história de 2.000 anos no uso medicinal. Os constituintes ativos do gengibre têm potentes propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, sendo que algumas exibiram atividade preventiva ao câncer em modelos experimentais.

    Atualmente existem uma série de estudos que apontam para o efeito preventivo do câncer através do uso do gengibre. A exemplo, em estudo realizado pela Universidade de Michigan, o gengibre causou a morte de células de câncer de ovário. Outro estudo, publicado pela Cancer Prevention Research, mostrou diminuição da inflamação do cólon.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada:

Gostou? Compartilhe!