.
Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima –local de fé e devoção

Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima –local de fé e devoção

A Virgem Maria é adorada em todo mundo e os santuários marianos, que são dedicados à Nossa Senhora, recebem milhões de fiéis. Ao visitar os santuários, os católicos aproveitam para fazer turismo religioso e conhecer lugares novos ao mesmo tempo. O Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima recebe em torno de 5 milhões de visitantes por ano. O local é considerado um dos maiores centros de peregrinação católico do mundo. Construído onde houve aparições de Nossa Senhora de Fátima aos três pastorinhos, está localizado na região centro de Portugal, na cidade de Fátima. Conheça um pouco mais sobre a história do Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima e seu processo de consagração.

História do Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima

A devoção pela Virgem teve início em 1917, quando os três pastorinhos (Lúcia, Francisco e Jacinta) viram-na sob uma grande árvore em uma vila de Portugal. A construção do local de culto foi um pedido da própria Nossa Senhora, que também solicitou a oração do terço pelos fiéis. A aparição foi encarada com relutância pela Igreja inicialmente. Mas, o povo tinha fé de que era real.

A edificação do santuário começou em 1919, com a construção da Capelinha das Aparições.  Ao passar dos anos, o santuário se expandiu, aumentando significantemente a capacidade de acolhimento dos peregrinos em recintos cobertos. Atualmente, o santuário mariano comporta mais de 250 mil pessoas de uma só vez em cada celebração.

Em 1920, uma estátua de Nossa Senhora de Fátima foi feita por José Ferreira Thedim, e oferecida por Gilberto Fernandes dos Santos. Em 13 de maio de 1920, a imagem foi benzida na Igreja Paroquial de Fátima e levada para a Capelinha das Aparições em 13 de junho do mesmo ano. A data de 13 de maio foi escolhida para os eventos marcantes dos próximos anos – data  em que houve a aparição da Virgem. Devido ao crescente fluxo de peregrinos no local, tornou-se evidente para a Igreja que ali seria formado um forte polo de devoção. Por isso, em outubro de 1920, D. José Alves Correia da Silva, bispo de Leiria, autorizou a compra dos terrenos da Cova da Iria ao redor do oratório, para a construção de um grande centro de piedade.

Após visitar a Cova, onde rezou o terço, o bispo autorizou a realização de culto público a Nossa Senhora e em 13 de outubro, houve a celebração da primeira missa diante da capela, pelo padre Afonso Jacinto Soares Ferreira. O culto que foi autorizado não se destinava especialmente à Virgem de Fátima, pois as aparições ainda estavam sendo analisadas pela Igreja e não haviam sido ratificadas formalmente.


Clique para saber tudo sobre Turismo Religioso em Santuários Marianos


Consagração do Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima

Em 13 de outubro de 1930, o Bispo de Leiria, D. José Alves Correia da Silva, depois do encerramento do processo canônico iniciado em 1922, declarou as aparições de Nossa Senhora de Fátima como verídicas e aprovou o culto mariano sob a invocação de “Nossa Senhora do Rosário de Fátima”.

O Papa João Paulo II fez sua primeira visita ao santuário mariano em 13 de maio de 1982, quando agradeceu à Virgem por ter sobrevivido a um atentado em 13 de maio de 1981 – data que em 1917, Nossa Senhora de Fátima teria feito a sua primeira aparição aos três pastorinhos. O Pontífice afirmava que a Virgem Maria teria “desviado as balas” e salvo a sua vida no atendado. João Paulo II ofereceu uma das balas que o atingiu ao Santuário, ela foi posteriormente colocada na coroa da Virgem, onde está até hoje.

A consagração mundial ao Imaculado Coração de Maria foi feita em 28 de março de 1984, por João Paulo II, em uma união com os bispos na Praça de São Pedro do Vaticano. A consagração foi realizada diante à estátua da Virgem de Fátima, que foi transportada do santuário para a celebração. Em 13 de maio de 1991, João Paulo II realiza sua segunda visita à Fátima, no 10º aniversário do atentado.

Em 13 de maio de 2000, o papa João Paulo II visita o santuário mariano para a cerimônia de beatificação dos pastorinhos Francisco e Jacinta. Na data, foi realizado seu último encontro com a Irmã Lúcia. Lúcia dos Santos faleceu em Coimbra, em 13 de fevereiro de 2005. Em 19 de fevereiro do ano posterior, seus restos mortais são levados para a Basílica de Nossa Senhora do Rosário, em Fátima, onde está sepultada junto de seus primos, Francisco e Jacinta.

Entre 12 e 13 de maio de 2017, o Papa Francisco visitou o Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima, na ocasião era celebrado o centenário das aparições da Virgem Maria. Em 12 de maio, o Papa concedeu a 3.ª Rosa de Ouro ao Santuário, colocando-a aos pés da imagem de Nossa Senhora de Fátima na Capelinha das Aparições. Em 13 de maio, presidiu a cerimônia eucarística e canonizou os pastorinhos Francisco e Jacinta Marto –  os mais jovens santos não mártires na história da Igreja Católica. O milagre que garantiu a canonização dos pastorinhos foi atribuído a um menino brasileiro, que teve a cura de sua doença.

Atualmente, o Santuário Mariano de Nossa Senhora de Fátima é composto pela Capelinha das Aparições, o Recinto de Oração (exterior), a Basílica de Nossa Senhora do Rosário e a respetiva Colunata, a Basílica da Santíssima Trindade, as casas de retiros de Nossa Senhora do Carmo e de Nossa Senhora das Dores, uma Via Sacra nos Valinhos e o Centro Pastoral Paulo VI. Também conta com espaços culturais e edificações para setores administrativos, acolhimento de peregrinos, atendimento médico, comércio, congressos, entre outras atividades.

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.