.
O Reiki pode te ajudar na regressão às vidas passadas. Saiba como!

O Reiki pode te ajudar na regressão às vidas passadas. Saiba como!

Como a própria denominação sugere, regredir às vidas passadas é uma forma de visitar o passado. Esse acesso se dá a partir da mente subconsciente, que armazena memórias de todas as encarnações anteriores a presente. O Reiki não somente pode ajudar nesse processo de regressão como amparar o indivíduo emocionalmente — o que geralmente é necessário após acessar tantas memórias.

O papel do Reiki na regressão às vidas passadas

Optar por fazer uma regressão é uma decisão muito importante e sagrada. Ela deve ser recorrida apenas em último recurso — no caso de problemas graves ou algum tipo de repetição na sua vida — e não apenas por “curiosidade”. O papel do Reiki aqui é permitir essa viagem pelo tempo e espaço e ainda ajudar na cura emocional decorrente da regressão.

O Reiki é uma energia tão bela e poderosa que nos permite acessar o subconsciente em busca de vestígios de vidas passadas. Ela pode ser utilizada como recurso a vários métodos — ainda que seja um processo lento — e, assim como qualquer outro meio de regressão, pode causar traumas e visões difíceis de seres processadas e superadas.

Esse impacto emocional pode demorar alguns dias, semanas ou mais para ser amenizado e controlado, mesmo após o fim das sessões de regressão. Ao utilizar o Reiki como método auxiliar, é possível obter um aporte durante todo o processo, ajudando o paciente a suportar o que quer que aconteça durante a regressão. Como consequência, o paciente precisa de menos tempo para se recuperar.


Clique Aqui: Chuva de Reiki — limpeza e purificação para o corpo e a mente


Como o Reiki é utilizado nas regressões?

Antes de iniciar uma sessão de Reiki voltada a regressões, é importante que o terapeuta equilibre os próprios chackras e também os do paciente. Esse processo é importante para prevenir sensações de cansaço e a drenagem energética — algo comum ao final da regressão.

Em seguida, o paciente deve se deitar ou permanecer sentado numa posição confortável. Deverá então ser instruído a respirar profundamente por 3 vezes, procurando esvaziar a mente.

O terapeuta então deve pedir para que o paciente verbalize as intenções para a sessão, repetindo três vezes. O próximo passo é conectar terapeuta e paciente aos seus respectivos guias, utilizando o símbolo da distância e pedindo para que os conduzam através do processo de regressão às vidas passadas.

Será necessário então que o terapeuta formule verbalmente uma intenção como: “leve o/a (nome do paciente) para visitar a vida que teve neste planeta, e que lhe causa (o problema trazido pelo paciente)”. A intenção também deve ser repetida três vezes.

Agora o terapeuta deverá desenhar símbolo mestre ou o da distância na cabeça, coração e plexo solar do paciente. Enquanto guia o paciente pela regressão, será necessário desenhar o símbolo emocional nos chackras do terceiro olho, do coração e plexo solar, até o fim do processo. O desenho do símbolo é fundamental para aliviar as emoções do paciente durante a regressão.

É importante que o terapeuta não influencie interpretações ao paciente, pois a mente consciente permanecerá ativa mesmo durante a regressão. Sendo assim, qualquer interferência pode fazer com que ela passe a atuar, tornando a regressão malsucedida. O terapeuta deve permanecer em silêncio o máximo de tempo que puder, guiando apenas o necessário.

Assim que a sessão de regressão for concluída, é preciso guiar o paciente para a “realidade”. É normal que se queixe de dores pelo corpo durante e após o processo. O terapeuta deve ter em mente (e tranquilizar o paciente) que essas dores são apenas fruto da liberação de energias negativas.

O processo é finalizado com um agradecimento aos guias e a desconexão de terapeuta e paciente utilizando um Cho-Ku-Rei em ambos.


Clique Aqui: 5 perfis incríveis no Instagram para quem se interessa por Reiki


A regressão é contraindicada quando…

Apesar de ser um assunto fascinante, a regressão às vidas passadas não é para qualquer um — especialmente os curiosos. No entanto, é importante que a pessoa interessada esteja pronta para aceitar aquilo que verão e o que aconteceu no passado.

Em meio a novelas e fantasias, é comum que muitos imaginem que as pessoas que nesta vida são seus parentes e amigos, também tinham o mesmo papel em encarnações passadas. O problema, entretanto, é que isso nem sempre se aplica, e o contrário pode surpreender.

Sim, seu melhor amigo hoje pode ter sido um inimigo ou até mesmo o responsável pela sua morte, já pensou nisso? Ao longo de nossas vidas, todos nós estivemos uns com os outros, mas não necessariamente estabelecendo os mesmos laços.

Para aqueles que não estão preparados para essa realidade, o choque pode ser até mesmo traumatizante. Então sempre que tiver a vontade e a curiosidade de fazer uma regressão, é importante ponderar os prós e os contras, levando em consideração se você realmente tem algum problema ou questão a ser resolvida por esse meio.


Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar