.
Você sabe o que é psiquismo?

Você sabe o que é psiquismo?

Esse conceito tem tudo a ver com espiritualidade, interações energéticas entre os seres, magnetismo e absorção e emanação de frequências vibratórias. Aquilo que pensamos e vibramos produz uma energia inteligente, emanada em determinadas frequências, de alcance ilimitado e direcionadas de forma aleatória ou objetiva. A ciência já comprovou que todos os corpos do Universo, e em especial os seres vivos, possuem magnetismo e interagem, sendo uns mais propícios do que outros a enviar ou receber determinadas energias.

“Se você pode conquistar sua mente, você pode conquistar o mundo inteiro”
Sri Sri Ravi Shankar

Sabe aquele ditado muito conhecido que diz “as paredes têm ouvidos”? Pois é. Isso tem tudo a ver com psiquismo.

Sensação de tempo acelerado

Você com certeza já teve a sensação de que o tempo está acelerado e que todos vivem uma correria eterna e cada vez mais intensa. O ambiente a nossa volta parece estar cada vez mais agitado, mesmo nas situações em que nós estamos calmos, descansados e sem pressa, como durante as férias.

E a informação segue esse mesmo ritmo. Antes restrita, ela agora é atomizada, abundante, difundida a ponto de alcançar lugares que antes eram impensáveis. Claro, não estamos julgando a qualidade dessa informação, que, como sabemos, pode chegar até nós incompleta ou até mesmo totalmente mentirosa e inventada. Mas o fato é que basta sentar no computador e um universo gigante de possibilidades se abre através do Google e outros buscadores. A velocidade também é um elemento diferencial na forma como as notícias rodavam o mundo antigamente e como se dissipam hoje em dia: em questão de minutos, ficamos sabendo sobre um tsunami que aconteceu do outro lado do mundo, enquanto nos tempos de nossos avós um telefonema podia levar horas, até dias.

“O tempo destrói tudo aquilo que ele não ajudou a construir”
Emmanuel

Tudo que foi citado acima é fruto da evolução tecnológica, enquanto que a sensação de aceleração, correria e stress que sentimos é fruto do psiquismo. E o conceito é bem simples de compreender: a emoção, os sentimentos e o pensamento são energias, geram ondas vibratórias e impulsos que formam as formas-pensamento, a materialização dos pensamentos e emoções no mundo astral. Ora, se cada um de nós emana energias quase materiais que são “soltas” no ar e vão se juntar a outras frequências por afinidade, logo, é correto pensar que uma “aura”, uma “psicosfera energética” se forme quando uma vibração é dominante. Assim, quanto mais o mundo evolui tecnologicamente e tudo se torna mais rápido, quanto mais trabalhamos e vivemos esse “estilo de vida corrida”, mais essa sensação vai ser impressa no mundo. E as pessoas mais sensíveis energeticamente vão sentir essa energia e absorver essa informação. Isso é o psiquismo, essa atmosfera invisível que gravita em qualquer ambiente. E chamamos psiquismo porque esse processo se dá pela emanação dos pensamentos e emoções, energias corpóreas que se condensam e assumem uma forma invisível com capacidade de exercer uma influência psíquica e emocional de igual padrão.

“Quanto mais te convences de que podes ser feliz, de que tens em ti os atributos da paz, ação, resistência e amor, mais as facilidades chegam a ti. No entanto, se preferes viver em lamentações, na recusa à prática do bem ou no cultivo de vícios, ergues, desnecessariamente, barreiras a ti mesmo”
Chico Xavier

Qualidade das emoções

O que vai determinar o psiquismo de um determinado local é a qualidade e frequência das emoções e pensamos que são liberados por quem ali vive. O processo de psiquismo acontece tanto para vibrações positivas quanto negativas, embora as emoções negativas liberem uma energia maior e que tende a impregnar com mais intensidade. Considere que quanto mais denso e nocivo for o pensamento e emoção, mais tóxica será a energia liberada no ambiente.

Se, em uma determinada casa, a energia dominante é da tristeza, essa emoção tende a dominar a vibração do ambiente e criar uma aura, uma psicosfera carregada desse estado psíquico. Sabe aquela casa que o mofo brota em todas as partes, mesmo sem haver algum vazamento ou problema com umidade? Nenhuma flor sobrevive, os animais ficam incomodados, as pessoas não dormem direito. Isso pode ser bem observado quando mudamos de casa, pois, não está acessível a nós a história emocional e espiritual do antigo dono. Podemos chegar em um ambiente com a melhor das energias, mas não conseguir alterar o psiquismo pesado que está impregnado no local sem a ajuda de algumas técnicas de limpeza.

Psiquismo é o processo que explica a impregnação energética dos ambientes, motivo pelo qual podemos nos sentir acolhidos e ter uma sensação enorme de bem-estar em determinados locais, enquanto outros nos despertam sensações opostas.


Clique Aqui: Como cultivar a Espiritualidade nas grandes cidades


O psiquismo da sua casa

De todos os locais que podemos estar, a casa é entre eles o ambiente que mais absorve energia. Claro, pois é entre quatro paredes que as emoções mais densas e também as mais elevadas são liberadas pela pessoa, pois o lar oferece uma proteção e segurança em relação à privacidade. Quando estamos em casa, nos despimos das máscaras sociais que colocamos todos os dias para exercer o nosso papel na sociedade. Não há limites nem regras de etiqueta quando estamos em casa; podemos rir, chorar, odiar, gritar, pular, sonhar. Não há nada que nos impeça de sermos nós mesmos quando estamos no conforto do nosso lar. Logo, a intensidade energética que uma casa absorve é imensa.

“Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuas”
Chico Xavier

Também é importante lembrar que a energia da sua casa sofre influências externas ao psiquismo do local, pois ela responde a fatores como a vibração dos materiais com os quais a casa foi construída. Tijolos, areia, cimento e acabamentos apresentam suas vibrações próprias e específicas, tendendo a permitir uma fluência energética maior ou menor, além de absorverem mais ou menos energia. As cores que usamos na decoração e pintura das paredes também possuem uma vibração forte que ajuda a compor a vibração do ambiente, assim como a disposição dos móveis, como nos ensina o Feng Shui.

Portanto, a soma de todos os elementos vibracionais de uma casa (incluindo o psiquismo) vai gerar uma energia resultante, ou seja, uma frequência final estável e equilibrada que será dominante.


O psiquismo do ambiente induz atitudes e emoções

Pois é. Os ambientes e o psiquismo construído neles podem influenciar a nossa maneira de sentir e pensar quando estamos em determinados locais. E saber perceber essas alterações emocionais e vibratórias pode nos ajudar muito a lidar com as energias mais densas que recebemos do mundo externo. No trabalho, por exemplo, saber separar o que é nosso e o que é dos outros é essencial para mantermos um certo equilíbrio mental, emocional e também espiritual.

Se entramos em um local com um psiquismo forte, como um hospital, por exemplo, a tendência é sairmos de lá cansados, sugados e com o coração apertado. Para quem tem sensibilidade, estar muito tempo em um hospital pode piorar muito um quadro ansioso ou depressivo, sem que a pessoa sequer perceba que aquelas emoções que estão incomodando e pesando no coração não são dela, são do ambiente. Sem perceber, ela alimenta essa vibração e pode se sentir muito mal, ao passo que, sabendo dessa influência, ela pode dissipar essa vibração e rapidamente se limpar e se livrar dos efeitos desse magnetismo.

Outro exemplo muito comum é aquela sensação de opressão e peso no peito que muitos sentem no domingo a noite. O final de semana foi ótimo, não há nenhum problema preocupando a mente e, mesmo assim, chega domingo a noite e a pessoa fica amuada, preocupada sem saber com o que, ansiosa. Isso acontece pelo psiquismo mundial que acontece nesse momento, em que muitas pessoas estão vibrando de forma mais densa quando pensam o que precisam enfrentar com o início de uma nova semana. Grande parte das pessoas tem uma rotina de trabalho infeliz, pois, poucos têm a sorte de unir o útil ao agradável e retirar prazer e satisfação da vida profissional. Boa parte das pessoas trabalha no que pode e porque precisa, fazendo do início da semana um momento que gera muita ansiedade. Essa vibração toda forma um psiquismo que pode ser sentido pelas pessoas mais sensíveis.

Festas como Natal e Carnaval também são grandes exemplos de como somos tomados pela energia dessas datas. Goste você ou não do Natal, especialmente se você mora em países de tradição católica, é inegável que o padrão energético já começa a se alterar quando essa data se aproxima, ficando ainda mais intenso no dia em que comemoramos o aniversário de Jesus. Com o Carnaval acontece o mesmo processo.


Clique Aqui: Movimentos sociais e espiritualidade: existe alguma relação?


O psiquismo dos acidentes e tragédias

Grandes acontecimentos no mundo, como tragédias e acidentes que provocam desencarnes em massa criam um psiquismo forte no ambiente. Quando um acidente acontece, um avião cai, um ônibus capota e você fica acompanhando no noticiário da TV, sendo impactado por energias de lamentação, choro e sofrimento, você está alimentando a onda de sofrimento do psiquismo global. Nesses casos, o aconselhável é entregar-se a uma oração sincera, sem sofrimentos, com serenidade, buscando vibrar para que todos os afetados tenham o entendimento necessário sobre o ocorrido e tenham a dor do coração amenizada pela espiritualidade.

Esse processo faz parte da manutenção da lucidez que devemos ter enquanto encarnados e que tanto nos ajuda nos processos espirituais. Ao invés de revolta e indignação, especialmente com relação a espiritualidade, quando lago de grande impacto como uma tragédia acontece é a nossa chance de nos mantermos calmos e usarmos essa situação para nosso crescimento pessoal. Como? Muito simples. É preciso perceber que estamos encarnados no umbral, logo, esse tipo de coisa acontece a todo momento. E pode sim acontecer conosco, pois não existem privilégios. Enquanto a lei dos homens trabalha sempre com dois pesos e duas medida,s para as leis divinas não existem exceções e todos, absolutamente todos podem sofrer adversidades caso assim determine a justiça de Deus.

Aproveite para reforçar sua compreensão sobre as verdades universais e a certeza de que a justiça divina é perfeita, que a misericórdia maior é absoluta e que “a cada um será dado conforme suas obras”. Não existem injustiças e a nossa visão do que pode ser a justiça é limitada ao nosso nível de consciência. Enquanto para nós um acontecimento pode parecer aleatório, ele certamente toma outro sentido para quem possui uma visão espiritualizada ou um acesso ao mundo dos espíritos, podendo observar os fatos de uma perspectiva mais ampla.

Sempre questione suas emoções, fazendo desse exercício uma prática diária. Nem sempre o que sentimos brota da nossa consciência e podemos transformar as vibrações que nos atingem, aprendendo a identificar a origem que elas têm. E, quanto mais nos abrimos para receber esse tipo de informação, mais despertos vamos ficando e mais desenvolvemos as nossas capacidades mediúnicas.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.