.
Procrastinação e o assédio espiritual

Procrastinação e o assédio espiritual

Quanto tempo leva entre a decisão que você toma de fazer algo e o momento em que você de fato realiza? Você deixa tudo para a última hora? Se atrapalha toda com prazos e depois fica desesperada? Isso se chama procrastinação. Temos a intenção de realizar uma tarefa, mas parece que somos sugadas para um limbo em que o tempo parece parar e, quando você se dá conta, já é tarde demais.

“A procrastinação é o ladrão do tempo”
Charles Dickens

A procrastinação é um inimigo terrível, que torna a vida muito mais difícil. Quer saber como se livrar disso? Nós contamos para você!

O assédio espiritual paralisa

Quase sempre quem procrastina possui um desconforto interno, medo, frustração, insatisfação e até mesmo depressão. Quem está cheio de vitalidade e acorda disposto a enfrentar as atividades do dia não procrastina. Mas, quando o nosso emocional não vai bem, tendemos a deixar para depois as atividades que devemos realizar, especialmente as que não proporcionam prazer. Ora, sabemos que sofremos influência espiritual a todo instante, e, quem está sob o jugo de um assediador, apresenta exatamente os sintomas descritos acima. Depressão principalmente! Se é a depressão que atrai o obsessor ou se é o obsessor que causa a depressão não dá para dizer. O que sabemos com certeza é que quem tem depressão está vibrando em uma frequência que não só abre as portas do assédio, como o torna ainda mais intenso.

“A obsessão, qualquer que seja sua natureza, é independente da mediunidade e se encontra, em todos os graus, em grande número de pessoas que nunca ouviram falar do espiritismo”
Allan Kardec

E a forma que os espíritos de baixa evolução têm de nos prejudicar são muitas. E eles usam as nossas fraquezas contra nós, potencializando as características mais “negativas” que possuímos, principalmente os padrões mais destrutivos. Se você é nervosa, vai ter explosões de raiva. Se sente ciúmes e insegurança, vai enfrentar conflitos nas suas relações. Se tem vícios, vai ser mais difícil abandoná-los. E, se você está com a vitalidade baixa, mais apática e com tendência a procrastinar, com certeza vai se tornar quase impossível realizar as atividades no tempo necessário. E quem enfrenta a inimiga chama procrastinação, sabe que ela pode ser muito prejudicial e trazer prejuízos enormes, pois passamos a não conseguir organizar a vida da maneira que ela precisa ser organizada. Passamos a não dar mais conta de tudo e, quanto mais procrastinamos, mais a bola de neve cresce e mais paralisadas ficamos. Esquecemos de pagar uma conta, de resolver aquela questão na escola dos filhos, deixamos passar prazos importantes no trabalho e podem até perder o emprego. A vida fica totalmente desgovernada em alguns casos onde a procrastinação é grave. E tudo isso porque deixamos para depois o que deveríamos fazer agora. E quem fica feliz com isso? Nosso inimigos espirituais.

Sabe aquela vozinha que você escuta na sua cabeça, que diz “não faça isso agora não, assiste só mais um episódio dessa série”, ou “depois você trabalha, dá só uma olhadinha na internet antes”? Então. Essa “inspiração” pode estar vindo de um obsessor, dentro de um processo de assédio espiritual que você está sofrendo. Em alguns casos é só sua mente mesmo que está trabalhando contra você, mas na maioria das vezes existe ali um espírito querendo atrasar a sua vida se aproveitando desse seu padrão mental.


Clique Aqui: Tudo sobre Kaizen: técnica japonesa contra procrastinação


Como vencer a procrastinação

Como vimos, a procrastinação pode ser uma tendência mental e emocional, mas na maior parte dos casos existe uma influência espiritual negativa que pode estar usando esse seu padrão para tornar sua vida mais difícil e causar sofrimento. Então, a primeira coisa que você deve fazer para se defender é buscar ajuda espiritual. A meditação, por exemplo, ajuda muito a manter o equilíbrio mental e emocional, fechando as portas para o assédio espiritual. No entanto, existem dicas mais práticas que também são valiosas para quem quer abandonar o vício de procrastinar.

  • 1

    Dê o primeiro passo

    Ao invés de pensar na atividade como um todo, ajuda muito a pensar no que deve ser feito de forma dividida, onde você vai dar pequenos micro passos para conseguir cumprir o que precisa. Fazer um pequeno primeiro movimento é uma estratégia apoiada pela ciência para vencer a procrastinação. O truque é definir uma meta baixa, fácil de realizar.

    Quando você faz isso, é possível avaliar as tarefas como menos difíceis e menos estressantes. E mais, quando você completa um desses micro-objetivos, a sensação de realização que o procrastinador sente é tão grande que ele fica mais disposto a continuar trabalhando.

“Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”
Desconhecido

  • 2

    Gerencie suas emoções

    Nem sempre estamos bem, felizes e realizados. Há dias em que tudo parece correr mal. Porém, esperar que você esteja se sentindo melhor para realizar uma tarefa é uma grande cilada. O pensamento “não estou com humor para cumprir X tarefa” pode levar a um círculo vicioso e prender você na procrastinação. Usar o humor como desculpa vai te paralisar e fazer com quer você queira suprir esse mal-estar com outra atividade que gere algum tipo de satisfação. E pronto, o tempo vai passar e você não vai fazer o que precisa. Portanto, gerenciar as suas emoções é o melhor que você pode fazer para te ajudar a fugir do padrão da procrastinação. Refletir sobre a razão real do adiamento das tarefas e identificar como você está se sentindo e também o modo como enxerga uma determinada situação podem ajudar muito a evitar a procrastinação.

  • 3

    Pratique a procrastinação “estruturada”

    Em 1996, o professor de filosofia de Stanford John Perry apresentou o conceito de “procrastinação estruturada” – sobre o qual também escreveu um livro. Procrastinar com estrutura envolve colocar a tarefa mais assustadora no topo da lista e acrescentar outras atividades igualmente valiosas, mas menos amedrontadoras. Se possível, acrescente também entre as tarefas algumas recompensas, como tomar um café quando terminar uma determinada coisa. Isso vai ajudar você a focar também na recompensa e desenvolver o que tem que ser feito mais rapidamente.

  • 4

    Visualize o seu futuro

    Quem procrastina costuma pensar que, no futuro próximo, vai haver mais energia e disposição para realizar uma atividade. Mas a verdade é que amanhã ou depois ainda seremos exatamente a mesma pessoa, com as mesmas emoções e sensações. Também ajuda pensar nas consequências de não realizar uma tarefa e em como você vai se sentir quando isso acontecer. Assim, você consegue determinar melhor a urgência da atividade, gerenciar o tempo e antecipar a sensação de bem-estar que sentimos quando terminamos o nosso trabalho.

  • 5

    Evite se repreender

    Os sentimentos negativos funcionam como desmotivadores e impedem que você veja com clareza a situação. E, para quem tem tendência a procrastinar, ser muito duro consigo vai atirar você no limbo da procrastinação. Normalizar os seus erros ajuda a controlar as emoções, para que você consiga seguir em frente com suas atividades e não ficar paralisada pelos sentimentos negativos. Aceite sua procrastinação e tente lidar com ela de forma gentil e mais bem humorada.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.