.
A mediunidade na Umbanda é a mesma do Espiritismo? Descubra.

A mediunidade na Umbanda é a mesma do Espiritismo? Descubra.

A mediunidade é a capacidade sensorial de se relacionar com o plano espiritual, e tanto a Umbanda quanto o Espiritismo exploram essa capacidade como prática de sua religiosidade. Mas será que é o mesmo tipo de mediunidade?  Veja a reflexão abaixo.

Mediunidade – são muitas!

A atividade mediúnica possui centenas de especificidades e diferentes tipos de manifestação, como a psicografia, a materialização, a psicofonia, incorporação, projeção astral, clariaudiência e muitas outras. Cada médium tem uma capacidade e uma inclinação para a manifestação do seu dom. É difícil limitar um tipo de mediunidade a um tipo de religião, mas existem sim diferenças entre um médium que trabalha na Umbanda e outro que pertence à Doutrina Espírita.  Para tentar perceber a diferença é importante entender a diferença entre médium de terreiro e médium de mesa.


Clique Aqui: Sinais de mediunidade desequilibrada


Médium de Terreiro e Médium de Mesa – qual a diferença?

Cada religiosidade e cada crença possui uma estrutura vibratória própria, e a forma como a mediunidade se expressa em cada uma delas também se difere. O médium que costuma se manifestar dentro da religião umbandista, possui uma estrutura espiritual específica que permite que espíritos dessa egrégora espiritual se manifestem. Por exemplo: um médium de terreiro tem o campo magnético e vibracional capaz de incorporar uma entidade como um Caboclo, e em seguida, incorporar Exu, pois está preparado para aquela energia espiritual.

Enquanto isso, um médium de mesa trabalha em vibração e campo de atuação diferente, por isso ele não precisa incorporar um Preto-Velho, Exu ou Caboclo, ele vai incorporar espíritos conhecidos e da vibração do ambiente do Espiritismo. Se um médium de mesa incorpora uma entidade típica da Umbanda é possível que ocorra um desequilíbrio vibratório em seu corpo espiritual e físico, sendo possível sentir efeitos como tonturas e até desmaios. Isso não quer dizer que a energia das entidades umbandistas sejam ruins ou mais pesadas, é simplesmente uma vibração magnética diferente que o médium de mesa não está preparado/habituado.


Um Médium de Terreio nunca poderá incorporar num centro Espírita?

Não exista nada que impeça. Um médium de terreiro não é obrigado a exercer a prática mediúnica na Umbanda, nada impede que ele possa inclusive mudar de religião. A mediunidade pode ser trabalhada em qualquer lugar, mas é preciso lembrar que ele só pode oferecer o que é natural a ele, a sua essência e com o seu padrão vibratório magnético.


Clique Aqui: Limpeza espiritual para pessoas com mediunidade em desequilíbrio


Há divisões no astral?

Existem divisões de espíritos que se compatibilizam com crenças específicas do nosso plano físico. Por exemplo, em algumas sessões espíritas clarividentes, há alguns espíritos que não irradiam luz, que se apresencam vestindo branco com uma cinta preta e que atuam como protetores, guarda do ambiente durante a sessão, como um sentinela.

Nas sessões umbandistas também há espíritos com essa função: Exu. É ele quem vigia as práticas mediúnicas na Umbanda, entretanto não irá aparecer em sessões espíritas com as roupagens de Umbanda, com seus armamentos símbolicos e suas atitudes típicas da entidade. No ambiente espírita, eles aparecem como é o ambiente espírita.

Esse é apenas um exemplo que mostra como existem particularidades em grupos de espíritos. Não existe nada impeça a fusão dessas forças, pois não há fronteiras no astral, é apenas uma forma de se adequar à frequência e à crença de cada religiosidade.


Uma forma de percepção para cada religiosidade

É natural que as percepções do plano espiritual se adequem para cada tipo de espiritualidade. Por exemplo, quando um oriental desencarna, é natural que ele seja recepcionado por espíritos que tenham a mesma linguagem, que se vista de forma que lhe é familiar, que manifestem crenças espirituais como aquela que ele possuía. Só depois do desencarne é que ele irá ser esclarecido sobre a amplitude do mundo espiritual. Da mesma forma, uma pessoa que é católica, por exemplo, não deverá ser recepcionada por Exu, de cartola, tridente e a feição de uma caveira. Isso causaria grande espanto. Ele será recepcionado por espíritos que se adequem à sua espiritualidade até ser esclarecido.


Clique Aqui: 5 desafios que todo médium enfrenta para desenvolver a mediunidade


Não existe uma mediunidade melhor do que outra

De maneira alguma uma mediunidade pode ser considerada melhor do que outra, cada um deve exercer sua prática de acordo com sua faculdade mediúnica e a ligação vibracional que tem com sua religião. Você deve estar onde sente a presença de Deus mais intensamente, onde se sente acolhido e feliz, seja ela qual for.


Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila. Entre em contato com a gente no FB Messenger m.me/wemysticbrasil