.
Grigori Rasputin: um vidente no império russo

Grigori Rasputin: um vidente no império russo

A paranormalidade e a vidência fazem parte da história humana. Tudo que é sobrenatural é altamente difundido, apesar das barreiras científicas que esse tema encontra. E, ao longo da história, temos alguns videntes que se tornaram super famosos em razão de suas previsões, especialmente porque muitas delas realmente se tornaram realidade.

“O senhor me diz não crer na existência da alma por nunca, em suas cirurgias, haver encontrado uma? E quantas memórias o senhor já encontrou? Quantos sentimentos?”
Rasputin

Nostradamus é o mais famoso e polêmico entre os videntes, especialmente por causa de suas visões apocalípticas. Temos um artigo sobre as previsões desse profeta que você pode ler aqui.

Nesse artigo, você vai conhecer Rasputin, um outro vidente que impressionou o mundo com suas previsões e uma das personalidades mais polêmicas da história russa, pois se declarava homem santo e imortal.

Quem foi Rasputin

Mais que um grande profeta, Rasputin foi um grande influenciador da política russa e uma figura controversa, que, devido a suas excentricidades e comportamento nada ortodoxo, era também conhecido como “o monge louco. O místico nasceu em 1869, em São Petersburgo, na Rússia. Nascido de uma família simples, Rasputin ainda na infância começou a chamar a atenção dos moradores do vilarejo em que vivia, onde alguns acreditavam que o menino era meio esquisito, enquanto outros diziam que ele tinha poderes sobrenaturais. Já mais adulto, ele passou por uma experiência de conversão religiosa após uma peregrinação até um mosteiro em 1897, quando estava com 28 anos, com o objetivo de se tornar monge. Essa viagem marca o início da vida espiritual de Rasputin, pois, a partir dessa busca, o profeta cativou não só a população, como também alguns líderes da Igreja Ortodoxa Russa. A popularidade de Rasputin era tão grande na época, que ele chamou a atenção do Czar russo Nicolau II, de quem se aproximou o suficiente para dizermos que tinha grande influência política. Ele era casado e desse casamento, nasceu uma menina.

“E o mundo, como é não agradou aos Antigos, pois o homem maculou sua face com sua mera presença. E terrível será a cólera daqueles que habitam as estrelas contra o homem incauto! Saibam que do firmamento longínquo virá um sol causticante que detém o poder de destruir e de criar e ele decretará o fim de todas as coisas”
Grigori Rasputin

Após ser chamado ao palácio do Czar, Rasputin passa a ser o curandeiro oficial da família, especialmente do filho de Nicolau II, que era portador de hemofilia; ele se torna, então, a única pessoa capaz de parar os sangramentos do príncipe cada vez que ele se machucava. Como o menino era o único herdeiro do trono, a atenção com seu estado de saúde era uma prioridade do império e Rasputin o único salvador. Na corte, era visto por alguns russos como um místico, visionário, e profeta, e por outros como um charlatão que se aproveitava da doença do menino para retirar disso proveito e favores pessoais.

Essa estreita relação colocou Rasputin no poder por um breve momento, mesmo que de forma indireta, quando Nicolau II deixou a capital para monitorizar as tropas russas durante a I Guerra Mundial. Assim, assume o poder a Imperatriz Alexandra, de quem Rasputin era alvo de grande prestígio. Entretanto, a guerra não estava resultando em vantagem para a Rússia, o que provocou uma queda na popularidade tanto da Imperatriz quanto de Rasputin.

Com o mau desempenho na guerra, Rasputin passa a ser atacado pela sociedade e responsabilizado pelo fracasso do império, o que termina com seu assassinato em 30 de dezembro de 1916, por um grupo de nobres conservadores que se opunham à sua influência sobre Alexandra e o Czar. Segundo alguns críticos, a influência de Rasputin teria provocado o distanciamento dos monarcas de seu povo; além disso, circulavam rumores de que o monge organizava orgias e de que ele teria mantido relacionamentos com diversas mulheres casadas com aristocratas. Um dos boatos inclusive sugeria que Rasputin tinha um caso com a própria czarina e, portanto, era uma desgraça para a corte, gerando duras críticas — e infames rumores — contra a família real.


Clique Aqui: As previsões de Nostradamus para 2019 – Revelações Incríveis


A assassinato do vidente: corpo fechado

Rasputin passou a sofrer atentados contra sua vida, conforme crescia o ódio do povo por sua pessoa. Sobreviveu a alguns, criando a fama de ser duro de matar” e alimentando teorias da conspiração que acreditavam que Rasputin era o anticristo. O primeiro deles ocorreu em 1914, pelas mãos de uma prostituta que esfaqueou Rasputin na barriga, chegando a provocar o derrame de suas entranhas no chão. Na época, um ferimento grave como este era uma sentença de morte, entretanto, Rasputin sobrevive milagrosamente.

“A popularidade tem matado mais profetas do que a perseguição”
Vance Havner

Dois anos depois, Rasputin encontraria seu fim em uma reunião na casa de nobres russos. Os nobres convidaram Rasputin para uma visita à residência de um deles, com o pretexto de oferecer um banquete em homenagem de Rasputin, porém, a comida estava envenenada. Lá, ele teria ingerido alimentos e vinho contendo cianeto em uma quantidade suficiente para matar cinco homens, mas, novamente como que por milagre, Rasputin não mostrava qualquer sinal de envenenamento deixando os conspiradores desesperados. Para garantir o fim de Rasputin e preocupados com a eficácia do cianeto, decidiram atirar em Rasputin.

Segundo os relatos, Rasputin estava caído no chão e sem pulso quando, de repente, abriu os olhos e avançou violentamente contra um de seus agressores, tentando estrangulá-lo. Então os demais nobres também dispararam tiros contra o monge e, para garantir que desta vez ele não voltaria do mundo dos mortos, o espancaram brutalmente e lhe cortaram o pênis. Ele foi enrolado em um tapete e jogado no rio Neva, que estava parcialmente congelado. Após três dias, o cadáver foi recuperado e o relatório da necropsia apontou que Rasputin surpreendentemente ainda estava vivo quando foi jogado no rio, o que é bastante assustador.

Segundo as análises, Rasputin teria morrido de hipotermia devido à temperatura da água ou afogado.

“Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem”
Bíblia

Além de chocante e violenta, a morte de Rasputin era, além de seu fim, também uma de suas premonições. Curiosamente um pouco antes do atentado, Rasputin teria dito ao czar que, se ele morresse pelas mãos de desconhecidos, o monarca e seus filhos continuariam governando a Rússia durante os próximos séculos e seriam muito bem sucedidos no poder, trazendo ao povo russo uma época próspera e feliz. Por outro lado, caso ele fosse morto pelas mãos de conspiradores, o czar e sua família seriam mortos pelo próprio povo russo e seu reinado terminou para sempre. E, menos de 2 anos após a morte de Rasputin por conspiradores, a família real foi assassinada.


A era a reencarnação de um mago negro poderoso

A fama em torno de Rasputin faz dele uma figura curiosa, que promove discussões e debates até mesmo hoje em dia. Alguns médiuns famosos fizeram revelações a seu respeito, sendo a mais controversa a declaração de que ele seria a reencarnação de um mago negro muito poderoso, o que explicaria o poder quase hipnótico que ele exercia sobre as pessoas e a capacidade de manipular algumas doenças, em especial a hemofilia do filho do Czar.

Essa visão foi colocada por José Maria Alencastro, Hercílio Maes (médium de Ramatís) e também por Deepak Sankara Veda, um grande autor espiritualista com mais de 10 livros publicados. Essas 3 figuras afirmam que Rasputin é a reencarnação de um mago negro das trevas, o que justificaria alguns de seus poderes, seu comportamento nefasto e a facilidade com que manipulava as pessoas.

Além disso, a dificuldade de matar Rasputin também estaria relacionada com forças das trevas e seu passado de magia negra, já que ele sobreviveu a muitos ataques fatais, e, aparentemente, ainda estava vivo após ingerir grande quantidade de cianeto, levar vários tiros e ter o pênis decepado.


Clique Aqui: Previsão do futuro: futurologia prevê como será a vida em 150 anos


As previsões de Rasputin

Rasputin publicou dois livros: A Vida de um Viajante Experiente e Pensamentos Pios, além de escrever também um testamento dirigido ao Imperador. A partir destas informações e também de testemunhos orais, é possível listar algumas das suas profecias que miraculosamente coincidem com as previsões de Nostradamus.

“Teme, Adso, os profetas e os que estão dispostos a morrer pela verdade, pois de hábito levam à morte muitíssimos consigo, frequentemente antes de si, às vezes em seu lugar”
Umberto Eco

  • 1

    Fim do mundo

    Um vidente profético não é um vidente profético se não realizar alguma previsão apocalíptica, envolvendo o fim dos tempos. Rasputin também falou sobre esse tema, quando previu que o mundo iria ter um fim 23 de agosto de 2013, através de uma “terrível tormenta” que cairia sobre a Terra.

    Suas palavras foram: “O fogo vai devorar a vida na Terra e depois a vida na Terra acabará e reinará o silêncio das tumbas”. Ainda segundo a previsão, pouco antes do cataclisma o próprio Jesus Cristo voltaria à Terra para advertir a humanidade sobre o iminente desastre e salvar algumas almas. Que bom que Rasputin estava enganado, não? Caso contrário, você não estaria lendo este artigo.

  • 2

    Sua morte e o fim da família real

    Como vimos anteriormente, Rasputin foi capaz de antever sua morte e também o desaparecimento da família real russa. Ao Czar, Rasputin escreveu: “Pressinto que deixarei de viver antes de 1 de janeiro. Se eu for morto por assassinos comuns, particularmente pelos meus irmãos, os camponeses russos, tu, Czar da Rússia, não terás nada a temer pelos teus filhos. Mas se eu for morto por nobres russos, suas mãos ficarão manchadas por meu sangue durante vinte e cinco anos. Se ouvires o som do sino a dizer que Grigori foi morto, fica a saber que, se foi um dos teus que provocou a minha morte, nenhum dos teus, nenhum dos teus filhos viverá mais de dois anos e todos serão mortos pelo povo russo.

    Neste caso, Rasputin acertou em cheio: não só foi morto por conspiradores nobres, como a família real russa também foi assassinada poucos anos depois.

  • 3

    Revolução bolchevique

    Rasputin previu a revolução russa, após a queda da família imperial. A Revolução Bolchevique ou Revolução Vermelha, foi a segunda fase da Revolução Russa de 1917, que começou com a insurreição dos Bolcheviques liderados por Vladimir Lenin, contra o governo provisório, instaurado após a morte da família real. Suas últimas conversas com Nicolau II apontavam para o perigo de desmoronamento da monarquia russa como consequência da participação na I Guerra Mundial e das disputas pelo poder existentes na corte. Pouco tempo após sua morte, como sabemos, a dinastia dos Romanov foi derrubada na Rússia, iniciando a revolução que resultou na formação da URSS.

    O documento que contém essa revelação foi mantido em segredo pelos líderes soviéticos, porque Rasputin não só previu o surgimento do comunismo, mas também anunciou o seu fim.

  • 4

    Poluição mortal

    Rasputin publicou um texto impressionante que fala sobre a poluição das águas e do ar, uma realidade que vivemos atualmente. Ele usa a palavra “veneno”, uma outra terrível verdade sobre a cultura dos agrotóxicos no agronegócio.

    Eis o texto:

    “Os venenos abraçarão a Terra como um amante fogoso. E, neste mortal abraço, os céus terão o hálito da morte, e as fontes não darão senão águas amargas, e muitas destas águas serão mais tóxicas que o sangue podre da serpente. Os homens morrerão por causa do ar, mas será dito que morreram do coração ou dos rins… E as águas amargas vão infectar os tempos como a cicuta, porque as águas amargas trarão tempos amargos”.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.