.
O que é eletroacupuntura? Entenda suas indicações e benefícios

O que é eletroacupuntura? Entenda suas indicações e benefícios

A eletroacupuntura é uma forma de tratamento muito semelhante a acupuntura tradicional. Os conceitos de ambas são os mesmos e até o material utilizado é muito semelhante; a principal diferença entre elas é o uso de corrente elétrica para a estimulação dos pontos nervosos do corpo, de modo a potencializar os efeitos terapêuticos.

Entretanto, é preciso entender que a eletroacupuntura não é melhor nem pior que a acupuntura tradicional, mas que é necessário criar uma certa afinidade com o método original antes de dar um passo além.

Quais as diferenças entre eletroacupuntura e acupuntura?

Provavelmente uma das melhores formas de entender como funciona a eletroacupuntura é compreendendo primeiro os princípios básicos da acupuntura tradicional, sua “antecessora”.

Perceba que essa não é uma ciência baseada em suposições, mas sim em muito muito estudo e embasamento científico por detrás de suas aplicações. A acupuntura é uma terapia que utiliza finíssimas agulhas, as quais são posicionadas em pontos estratégicos do corpo do paciente. Vale mencionar que essas agulhas podem ter comprimentos variados dependendo da região do corpo onde serão aplicadas.

Na acupuntura, cada um desses pontos é responsável por um fluxo energético que percorre o corpo do paciente. E com as agulhas é possível desobstruir canais deficientes de energia, por exemplo, ou simplesmente mudar essas energias até que retomem o equilíbrio ideal e restaurem a saúde do paciente como consequência.

O que a faz ser reconhecida e utilizada mundialmente, no entanto, é o fato de não se apoiar apenas no fluxo energético, mas sim em um complexo mapa de pontos nervosos do corpo humano. Graças a isso ela poderia, por exemplo, posicionar suas agulhas nos pontos certos e estimular a produção de substâncias analgésicas num corpo que sente dor.

Seria possível estimular a produção de hormônios deficientes e até mesmo aqueles ligados a felicidade, possibilitando o tratamento de estados depressivos, de estresse e ansiedade.

Existem inúmeros artigos e pesquisas medicinais que suportam a ciência dos pontos da acupuntura e comprovam a sua eficiência. Não à toa, existem inúmeros médicos ocidentais que se aprimoram e utilizam a acupuntura para tratar seus pacientes.


Clique Aqui: Acupuntura dói? Entenda o que acontece durante as sessões


No que a eletroacupuntura se difere?

Ao entender isso com clareza é fácil compreender a eletroacupuntura já que ela se trata basicamente do mesmo tipo de terapia, com a diferença de que faz uso da indução de corrente elétrica nas agulhas para estimular ainda mais esses pontos.

Os pontos de aplicação nos dois casos são os mesmos. Podem haver algumas pequenas alterações em certas regiões do corpo, onde é necessário fazer determinada correção devido a presença da eletricidade.

Ao fazer uso da corrente elétrica, a eletroacupuntura promete potencializar todos os efeitos da acupuntura tradicional, aumentando seus efeitos tanto na intensidade como no seu tempo de duração.


Quem pode fazer uso da eletroacupuntura?

Não existem muitas restrições para o uso da eletroacupuntura. Praticamente qualquer um pode usufruir de seus benefícios, mas a verdade é que pessoas que nunca tiveram nenhum contato com a acupuntura em si provavelmente não serão indicadas para experimentar a sua “versão” elétrica.

Os próprios terapeutas não recomendam ela como primeiro passo. A recomendação é que todo paciente que venha a testar a eletroacupuntura seja aquele que já passou por sessões de acupuntura tradicional e não obteve os efeitos desejados — ou que eles foram muito reduzidos.

Não é como se a eletroacupuntura apresentasse problemas, mas ela é realmente o próximo passo de um tratamento e envolve um pouco mais de planejamento do profissional.


Clique Aqui: Acupuntura estética — tratamento para rugas, estrias, celulites e mais


Efeitos colaterais da eletroacupuntura

Essa modalidade exige mais conhecimento sobre o estado de saúde do paciente para que a aplicação seja mesmo mais eficiente, e a passagem prévia pela acupuntura tradicional pode ser essencial nesse passo.

Outros pontos a ser observado é que eletroacupuntura tende a gerar um pouco de desconforto no paciente quando comparada a forma tradicional, como uma leve dormência no local provocada pela corrente elétrica.

Existem ainda alguns locais onde ela normalmente não é aplicada, como a região do tórax, devido ao risco de a corrente elétrica acabar interferindo no funcionamento dos tecidos condutores cardíacos.

A verdade é que essa informação já foi refutada por estudos científicos, os quais afirmam que com uma corrente mínima não seria capaz de interferir, mas ainda existem profissionais que preferem evitar a prática. É claro que usuários de marcapasso, por exemplo, são uma exceção e caem em um grupo separado a ser avaliado.

No mais, quase todos podem fazer uso da eletroacupuntura, desde que se respeitem as regras tradicionais da acupuntura, como o fato de não apresentar nenhuma infecção no local da aplicação e, é claro, estar realmente disposto a experimentar a técnica. Uma forte relutância contra o tratamento pode sim prejudicar os resultados.


Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar