.
Suicídio segundo a visão do Espiritismo

Suicídio segundo a visão do Espiritismo

Segundo a visão Espírita, o suicídio leva a um caminho espiritual de dor e sofrimento e está longe de ser uma forma de libertação. O suicídio é praticado por pessoas de diversas classes sociais e por diferentes motivos, como depressão, decepções amorosas, problemas financeiros, entre outros. O Livro dos Espíritos, explica na questão 943 o que leva as pessoas a tirarem a própria vida: “Efeito da ociosidade, da falta de fé e, também, da saciedade. Para aquele que usa de suas faculdades com fim útil e de acordo com as suas aptidões naturais, o trabalho nada tem de árido e a vida se escoa mais rapidamente. Ele lhe suporta as vicissitudes com tanto mais paciência e resignação, quanto obra com o fito da felicidade mais sólida e mais durável que o espera”.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

As causas do suícidio

De acordo com os espíritas, a causa mais frequente do suicídio é a ociosidade do espírito. Trata-se de pessoas sem propósitos, que não se sentem estimuladas a buscar uma função útil na sociedade. Porém, alguns cometem o suicídio como uma forma de fuga dos problemas da vida e não apenas por uma falta de propósito. Allan Kardec responde sobre o suicídio cometido como fuga, na questão 946 do Livro dos Espíritos: “Pobres Espíritos, que não têm a coragem de suportar as misérias da existência! Deus ajuda aos que sofrem e não aos que carecem de energia e de coragem. As tribulações da vida são provas ou expiações. Felizes os que as suportam sem se queixar, porque serão recompensados! Ai, porém, daqueles que esperam a salvação do que, na sua impiedade, chamam acaso, ou fortuna! O acaso, ou a fortuna, para me servir da linguagem deles, podem, com efeito, favorecê-los por um momento, mas para lhes fazer sentir mais tarde, cruelmente, a vacuidade dessas palavras. ” Os espíritas defendem que nenhum sofrimento ficará sem o amparo de Deus e Ele irá auxiliar na passagem por este infortúnio necessário.

A doutrina acredita que o suicídio causa um enorme atraso evolutivo ao espírito. Além de “parar no tempo” em relação à evolução espiritual, a pessoa comete um crime contra si mesma e contra a lei de preservação e sobrevivência, que todos que trazemos dentro de nós.  A busca por chegar depressa em uma vida espiritual melhor, vai por água abaixo quando se pratica o ato do suicídio. Como vemos na resposta da pergunta 950, do Livro dos Espíritos: “Outra loucura! Que faça o bem e mais certo estará de lá chegar, pois, matando-se, retarda a sua entrada num mundo melhor e terá que pedir lhe seja permitido voltar, para concluir a vida a que pôs termo sob o influxo de uma ideia falsa. Uma falta, seja qual for, jamais abre a ninguém o santuário dos eleitos”.


Leia também: As 10 doenças mais nocivas e espiritualmente transmissíveis


O suicídio cometido de forma indireta

O suicídio cometido de forma indireta é um conjunto de atos cometidos durante a vida, que podem levar o indivíduo a doenças ou a morte. Ser fumante, por exemplo, é considerado suicídio indireto. No livro “Nosso Lar”, de Chico Xavier, André Luiz é avaliado suicida por ter morrido devido à excessos alimentares, que causaram marcas de desequilíbrio em seu fígado perispiritual. O suicídio indireto é uma autossabotagem, todos os danos físicos e espirituais causados por nós mesmos em nosso corpo e espírito.


Leia também: Conheça 6 sinais que indicam que você possui um dom espiritual


O que acontece com o espírito depois do suicídio?

De acordo com o Espiritismo, existem vários destinos diferentes para aqueles que cometem suicídio. Como no mundo espiritual a consciência tem uma voz mais ativa, muitos espíritos sofrem por anos pela culpa de tirar a própria vida e chegam à loucura espiritual. Outros, são influenciados por vampiros energéticos, espíritos maléficos, que se aproveitam do sofrimento dos suicidas para sugar as energias pós-desencarne.

Na obra “Memórias de um Suicida”, da médium Yvonne Pereira, há relatos sobre o Vale dos Suicidas. Este é um local onde espíritos que estão em sofrimento, inclusive suicidas, se reúnem por possuírem pensamentos em comum.

Também existe a teoria, que o espírito suicida ao reencarnar nasce com o órgão prejudicado pelo suicídio com alguma marca. Esta pode ser uma explicação para alguns defeitos congênitos.  Defeitos ocorrem também nos casos em que órgãos foram tão danificados em outras vidas, que geraram uma marca perispiritual. Neste caso, a pessoa apresenta um problema de saúde desde a infância.


Leia também: O que é a espiritualidade cristã?


Há esperança para quem comete o suicídio

Se você tem algum caso de suicídio em sua família, não se desespere. Deus sempre permitirá que os seres evoluam e encontrem a luz. Ele trará novas oportunidades, através do veículo da Lei de Evolução: a reencarnação. Para aqueles que estão sofrendo com uma perda trágica como o suicídio, repita com fé: “Deus é Bondade Infinita e, portanto, não permite que Suas Criaturas sofram indefinidamente e que esse sofrimento poderá ser abreviado mais rapidamente mercê de orações sinceras e cheias de amor de todos quantos querem que se restabeleça o Bem”.

Para evitar o suicídio, Kardec aconselha que todos busquem uma ocupação útil no mundo e, para aqueles que possuem algum transtorno mental, é essencial o apoio da família e dos amigos. Seguir em dia com a sua fé pode ser uma grande ajuda para manter o equilíbrio emocional.

Este artigo foi livremente inspirado nesta publicação  e adaptado ao Conteúdo WeMystic.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada: