.
Salmo 9 – uma ode à justiça divina

Salmo 9 – uma ode à justiça divina

Apesar de ser um salmo de lamentação, o salmo 9 apresenta uma determinação triunfante de louvar a Deus. O Salmista crê na justiça divina, na proteção dos humilhados e empobrecidos e na punição dos injustos. Lei a interpretação de cada versículo das palavras sagradas.

Afaste as más energias!
Afaste as más energias da sua vida!
Confira na nossa loja virtual as ervas produtos naturais para afastar as más energias. Aproveite já pois nossos estoques são limitados!
ESPIAR LOJA >>

Salmo 9 – para reforçar a fé na justiça de Deus

Salmo 9

Leia o Salmo abaixo com muita atenção:

  1. Ó Senhor Deus, eu te louvarei com todo o coração e contarei todas as coisas maravilhosas que tens feito.
  2. Por causa de ti eu me alegrarei e ficarei feliz. Cantarei louvores a ti, ó Deus Altíssimo.
  3. Quando apareces, os meus inimigos fogem; eles caem e morrem.
  4. Tu és um juiz justo e, sentado no teu trono, fizeste justiça, julgando a meu favor.
  5. Tu condenaste os pagãos e destruíste os maus; eles nunca mais serão lembrados.
  6. Arrasaste as cidades dos nossos inimigos; elas foram destruídas para sempre, e eles estão completamente esquecidos.
  7. Mas o Senhor é Rei para sempre. Sentado no seu trono, ele faz os seus julgamentos.
  8. Deus governa o mundo com justiça e julga os povos de acordo com o que é direito.
  9. O Senhor é um abrigo para os que são perseguidos; ele os protege em tempos de aflição.
  10. Ó Senhor, aqueles que te conhecem confiam em ti, pois não abandonas os que procuram a tua ajuda.
  11. Cantem louvores ao Senhor, que reina em Jerusalém. Anunciem às nações o que ele tem feito.
  12. Pois Deus lembra dos que são perseguidos; ele não esquece os seus gemidos e castiga aqueles que os tratam com violência.
  13. Ó Senhor Deus, tem compaixão de mim! Vê como me fazem sofrer os que me odeiam. Livra-me da morte.
  14. a fim de que eu, na presença do povo de Jerusalém, possa me levantar para anunciar o motivo por que te louvo e dizer que sou feliz porque me salvaste da morte.
  15. Os pagãos caíram na cova que fizeram; foram apanhados na armadilha que eles mesmos armaram.
  16. O Senhor se torna conhecido por causa dos seus julgamentos justos, e os maus caem nas suas próprias armadilhas.
  17. Eles acabarão no mundo dos mortos; para lá irão todos os que rejeitam a Deus.
  18. Os pobres não serão esquecidos para sempre, e os necessitados não perderão para sempre a esperança.
  19. Vem, ó Senhor, e não deixes que os seres humanos te desafiem! Põe os povos pagãos diante de ti e julga-os.
  20. Faze, ó Senhor Deus, com que sintam medo! Que eles fiquem sabendo que são simples criaturas mortais!

    Leia também: Salmo 1 – estudo bíblico e interpretação deste poderoso salmo


Interpretação do Salmo 9

Versículos 1 e 2 – Eu te louvarei com todo o meu coração

As palavras contidas nestes versículos mostram que o louvor a Deus tem de ser pleno, com todo o coração, como é típico nos salmos. Não se pode louvar a Deus somente quando precisa do auxílio e da justiça dele, Deus deve ser adorado por suas obras e por seu nome. Seus feitos devem ser elevados e glorificado por todos os fiéis, que por eles devem se alegrar.


Versículos 3 a 6 – Quando apareces, meus inimigos fogem

O salmista reconhece que Deus está ao seu lado, pois é justo, e aqueles que o zombaram, prejudicaram e humilharam pagam agora pelos seus pecados. A justiça divina não falha, os pagãos e maus são apagados e nunca mais lembrados, enquanto os fiéis e justos prevalecem.


Versículos 7 a 9 –  O Senhor é Rei para sempre

Os maus são esquecidos, mas Deus reina para sempre. É justo e julga a todos como é de direito. Se o homem é bom e é fiel, não tem o que temer, pois Deus lhe dá abrigo e o protege em tempos de aflição.


Versículos 10 a 12 – Cantem louvores ao Senhor

Neste trecho do Salmo 9,  o salmista convoca os fiéis que louvem ao Senhor pois tem a plena confiança e certeza que ele jamais abandona os justos. Ele divulga às nações os seus feitos e o poder da justiça divina, e convoca a todos que façam o mesmo.  Ele reforça que Deus não esquece o quanto aqueles que o amam já sofreram e que a recompensa virá em forma de justiça.


Versículos 13 e 14 – Tem compaixão de mim

O pedido de compaixão é um lamento desesperado, de quem já sofreu muito e teme a morte. O salmista pede a mão de Deus para ter forças e se levantar, para dar glórias e mostrar ao povo de Deus que Ele nunca o abandonou, que o salvou da morte e agora ele era a prova viva da justiça divina, mesmo fragilizado.


Leia também: Salmo 5 – estudo sobre o lamento de Davi que sofre pragas dos inimigos


Versículos 15 a 18 – Os maus caem nas suas próprias armadilhas

Com a faca que cortou, serás cortado. Deus faz com que os maus e pagãos provem do seu próprio veneno, sejam apanhados pelo próprio mal que fizeram, pois é justo. Os que rejeitam a Deus, não merecem a sua misericórdia e vão para o mundo dos mortos porque negaram a sua soberania. Já os pobres e que sofrem, jamais serão esquecidos, pois creem em Deus e Deus é com eles.


Versículos 19 e 20 – Faze com que sintam medo

Neste trecho do Salmo 9,  o Salmista pede a Deus que mostre todo o seu poder, que não deixe que os humanos com sua arrogância o desafiem e mostre a sua ira e sua justiça inabalável. O salmista acredita que somente Deus pode mostrar aos humanos que eles não passam de criaturas mortais que desafiam o poder divino, e por isso, merecem o julgamento justo. A humanidade rebelada contra Deus é uma grave perversão do plano de Deus. O Senhor não deixará essa arrogância prosseguir.


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual