.
Gomutra e a Ayurveda: como funcionam os tratamentos à base de urina?

Gomutra e a Ayurveda: como funcionam os tratamentos à base de urina?

A Ayurveda é uma das muitas terapias alternativas que, aos poucos, vem sendo difundida no ocidente. Com sua origem quase do outro lado do mundo, apesar da distância ganha espaço mesmo com métodos e materiais um tanto quanto peculiares, como especiarias raras e até mesmo urina – consideradas excelentes alternativas à medicina tradicional. O uso de metodologias e itens pouco usuais, mas que estão sempre fundamentados em determinados princípios, são os principais fatores que diferem a Ayurveda das demais ciências holísticas mais famosas. Neste artigo saiba mais sobre Gomutra e Ayurveda.

Entre estes métodos, itens e ingredientes “diferentes” que citamos, podemos incluir por exemplo a Gomutra, que se refere ao uso de urina de vaca para fins terapêuticos na medicina tradicional indiana, Ayurveda. Esse ingrediente no mínimo peculiar para nós, ocidentais, também já foi usado em outras situações, como na Vaastu Shastra – outra técnica que já faz parte da medicina indiana há mais de 5 mil anos. A verdade é que a Gomutra está mais presente do que imaginamos.

De início, em técnicas com o propósito de cura, outra mistura como exemplo que podemos citar e que faz parte da medicina ayurvédica é a Panchagavya. Ela também leva em seus principais componentes a Gomutra.

Essa urina especial é tão apreciada, que sua disseminação cresce exponencialmente em meio ao conhecimento popular. Tanto que na Índia, berço da Ayurveda, segundo levantamentos como o realizado pela Tribuna ne Chicago, a substância é mais vendida do que o leite, por exemplo.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

Gomutra e Ayurveda: Qual a importância medicinal da urina na Ayurveda?

Gomutra e Ayurveda

Por mais surpreendente que tudo isso possa parecer, a urina é um componente da Ayurveda muito popular e, especialmente na Índia, existem diversos textos muito antigos na literatura ayurvédica que descrevem a importância de sua utilização no tratamento de vários distúrbios.

Provavelmente é nesse ponto que devemos dizer que essa urina não é uma urina qualquer. Dentro da Ayurveda existem cerca de 8 tipos diferentes de urina que são normalmente usadas em tratamentos medicinais. Provavelmente a mais famosa, a mais utilizada e a que é considerada por muitos como a melhor, é a urina de vaca; essa também não deve ser qualquer vaca, e o primeiro requisito é que seja uma vaca gestante. Um dos motivos mencionados é que ela supostamente contém hormônios e minerais especiais.

A urina que será descrita aqui de maneira mais intrínseca é a urina de vaca, mas como dissemos existem outros tipos de urina que podem ser usadas nos tratamentos da Ayurveda, dentre elas temos por exemplo a urina de cabra, ovelha, búfalo, elefante, cavalo, camelo e até mesmo a urina humana.

Como de costume, praticamente tudo o que é aplicado na Ayurveda segue os princípios de adequação aos doshas, e todos aqueles que já tiveram algum contado com essa medicina alternativa já devem estar acostumados a ouvir que determinado alimento é mais quente, frio ou seco que outro, por exemplo.

Com a Gomutra seguimos essa mesma análise e, portanto, temos as seguintes características atribuídas a ela: a Gomutra é quente em potência, áspera/seca na natureza e com forte poder de penetração. Essa qualidade é altamente necessária para penetrar e espalhar o medicamento profundamente no corpo através de todos os canais mais profundos e delicados, além de poros do corpo. Essa qualidade também é benéfica para o cérebro e até mesmo para o nível psíquico do indivíduo. Quanto ao sabor, é dito que ele se apresenta picante e seguido de salgado. A Gomutra também é leve e facilmente digerível, isso induz o apetite e até mesmo separa substâncias complexas de forma mais clara ou mais simples.

Com uma gama variada de “qualidades”, a Gomutra pode ser usada em diferentes situações e para diversas indicações; o modo como ela irá tratar determinado problema deve ser determinado pela forma como ela também será preparada. Através de diferentes modos de preparo de medicamentos, eles agem em diferentes particularidades, como no caso de purgativos: em kashaya vasti, como aplicações tópicas e terapia de sudação, por exemplo.

Nesse caso são usados para casos de vermes intestinais, edema, anasarca (infiltração de líquido seroso no tecido celular subcutâneo), ascite (acúmulo de líquido seroso no peritônio, mais conhecida como barriga d’água), distensões abdominais diversas, várias condições dolorosas, anemia e outros distúrbios relacionados à kapha e vata.

Esses são apenas alguns exemplos de aplicações para preparados com a Gomutra, mas seus benefícios e possibilidades de uso se estendem ainda muito além. Outros casos onde a Gomutra é muito utilizada pela Ayurveda são os de grumos abdominais, anorexia, intoxicação, venenos, lepra e outros distúrbios relacionados à pele, hemorroidas, fístula e muitos outros.

A popularidade dessa terapia fica ainda mais evidente quando vemos uma declaração de Sunil Mansinghka, onde ele diz que de maneira bem simples é possível preparar e produzir mais de 30 formas de medicamentos em sua própria casa a partir da Gomutra. Sunil Mansinghka é coordenador-chefe da Go-Vigyan Anusandhan Kendra, uma organização de pesquisa orientada sobre vacas em Nagpur, apoiada por dois grupos hindus.

Em terras indianas, o consumo dessa urina de vaca já é praticado há milhares de anos, assim também foram surgindo outras formas de preparos a partir dela. Atualmente, por exemplo, uma forma bem popular de consumo da urina de vaca é um destilado chamado de Gomutra-arka. Ele é um líquido bem transparente obtido quando a substância é submetida ao processo de destilação, tornando-a assim com maior aceitação pela população, mas sem que sejam perdidas nenhuma das propriedades presentes na da urina de vaca em bruto.

Pesquisas recentes demonstram que o destilado de urina da vaca atua como um bio-potencializador da atividade antibiótica, e muitas outras ainda em desenvolvimento já mostram um potencial de resultados igualmente positivos da Gomutra sobre o corpo humano. Segundo cientistas da Universidade Agrícola Junagadh, no estado de Gujarat, em Modi, concluiu-se ainda em junho, após analisar 400 espécimes, que traços de ouro são encontrados na urina de vacas da raça Gir local.

Estes são ótimos exemplos que mostram que o mundo moderno percebe cada vez mais o que a Ayurveda já diz há milhares de anos sobre a Gomutra.


Leia também: Vai viajar? Conheça os hotéis que oferecem tratamentos Ayurveda


Gomutra e Ayurveda: História e outras aplicações

As novas pesquisas desenvolvidas soam como revelações para a maioria dos ocidentais, mas para os hindus são nada mais do que uma simples confirmação de algo que sabiam e praticam há milênios. A literatura sobre a Gomutra é na realidade maior do que se pode imaginar, de modo que as propriedades curativas da urina de vaca são mencionadas em muitos textos hindus antigos.

Da mesma forma, ela é estudada há milênios por diversos autores hindus, de modo que existem vários relatos sobre a importância do Gomutra na prevenção de doenças causadas por micróbios e outros fatores psicológicos. O conhecimento sobre Gomutra está bem detalhado nas sastras (obras que regulam o comportamento dos homens que seguem o hinduísmo) e, ao ser altamente recomendado por tais textos, é considerado como santo e seguro de usar.

Se dissermos que micróbios são um dos culpados por causarem doenças em seres humanos, animais e plantas, provavelmente ninguém ficará chocado ou extasiado com tal informação. Já estamos acostumados a lutar com as várias bactérias, fungos, vírus, protozoários e helmintos que são responsáveis por causar milhões de infecções e óbitos a cada ano – a indústria moderna não cansa de buscar formas cada vez mais eficientes de combate-los.

O espanto, no entanto, pode surgir quando falamos que a urina ayurvédica pode ser utilizada para combater tudo o que mencionamos no último parágrafo, e muito mais – mas basta refletir um pouco para esse espanto desaparecer. Afinal, não é de hoje que a medicina moderna tradicional tem se interessado e pesquisado muitos medicamentos, plantas e outros produtos utilizados por medicinas holísticas como a Ayurveda. A urina de vaca não é nenhuma exceção nesse caso e também desperta o interesse de muitos pesquisadores ocidentais.

Como mencionamos um pouco mais acima os conhecidos sastras lançam sua luz sobre a Gomutra como forma natural de antibiótico e antimicrobiano, sendo chamado de sanjeevani. A Gomutra é um medicamento altamente potente na cura de doenças infecciosas, também atua sobre os rins e o fígado na desintoxicação, que são considerados os principais órgãos de purificação. Se pensarmos bem, o que é melhor do que a purificação dos órgãos responsáveis justamente pela purificação em si? Gomutra ajuda na limpeza do sistema de toxinas e age como antídoto que protege o corpo de vários tipos de venenos, segundo especialistas da Ayurveda.

Por sua ação antimicrobiana, a Gomutra é utilizada na Índia inclusive como um popular desinfetante doméstico ecológico e inseticida natural. Tomar banho com uma pequena quantidade de Gomutra misturada com água morna não só purifica o corpo físico, mas também purifica a alma e protege o corpo de ser atacado por germes biológicos e males invisíveis. Gomutra é comparada como pura e sagrada como Ganga Jala (águas sagradas do Ganges) pelo seu pavitram (pureza), portanto, a substância é polvilhada sobre o corpo e cabeça ou banhado junto com a água para destruir os pecados e também doenças causadas pelos pecados no nascimento anterior e nascimento atual, também como dito nos clássicos.

Além da essência terapêutica científica na Gomutra, existe ainda muito sobre a cultura espiritual desse produto, afinal não podemos ignorar que as mesmas vacas que o produzem são consideradas como sagradas pelos hindus. Em meados de 2014 por exemplo, o governo iniciou a chamada Missão Rashtriya Gokul, um programa nacional que implica, entre outras coisas, a construção de paraísos para bovinos aposentados, enfermos e estéreis. Existem grupos defensores que exercem uma forte vigilância sobre como as vacas são manuseadas.


Leia também: O que diz a Ayurveda sobre as dores e incômodos da menstruação?


O sistema de produção e comércio

Com tanta importância e a forma como está introduzida na cultura hindu, a urina de vaca não podia deixar de criar toda uma cadeia de produção e consumo dessa substância, a qual inclusive se encontra em proporções realmente surpreendentes.

Alguns levantamos feitos pela Tribuna de Chicago revelam um esquema complexo e que movimenta uma indústria quase milionária. Mesmo que a urina de vaca chegue a ultrapassar o comércio de leite das mesmas no mercado hindu, coletar essa urina e fazer com que nada entre em conflito com questões espirituais, decididamente não é uma tarefa fácil.

Kumari, um indiano que trabalha coletando urina de vacas junto a outros dois colegas em um galpão de vacas em Bulandshahar, a 50 milhas a leste de Nova Deli, ele relata que mesmo trabalhando no local durante 24 horas, eles conseguem coletar apenas metade dos 15 a 20 litros de líquido que os animais produzem diariamente.

Vikash Chandra Gupta, outro indiano que se associou a um abrigo de vacas para iniciar um negócio através da venda do produto, diz que tem à sua disposição uma série de garrafas de urina, todas rotuladas em sua unidade de processamento na Grande Noida, Uttar Pradesh, Índia, e sua maior preocupação é em ter cuidado para não derramar nem uma gota desse precioso líquido dourado. Vikash diz que “a tarefa mais difícil é coletar a urina, pois simplesmente não há como prever quando o animal realmente irá fazê-la”, e ainda completa “os atendentes ficam atentos a todas as pistas dos movimentos dos animais e tentam identificar padrões de comportamento que indiquem qual o momento em que irão urinar”.

Além da forma destilada mais comum, em alguns casos a urina ainda pode ser reduzida ainda mais para uma forma de pó, ou vendido como um concentrado líquido para vários fabricantes de medicamentos tradicionais e remédios à base de ervas. Existem uma série de produtos feitos a partir dessa urina como sabonetes e desinfetantes gerais.

Um dos exemplos de empresários que movimenta esse mercado em grande escala é Baba Ramdev, comprador entusiasta de urina e vaca e um guru da ioga. Esse professor de ioga mostra um império tão grande que desafia até grandes nomes locais como a Colgate-Palmolive, Unilever e a Nestlé. Ele luta contra a corrupção e desembolsa a quantia de 150 mil rúpias diariamente, tudo para garantir um fluxo constante da matéria prima de urina. O campeão de vendas de sua empresa, a Patanjali Ayurveda Ltd, é o Gaunyle de limpeza de piso à base de urina. O diretor-gerente Acharya Balkrishna ainda disse em entrevista “preparamos 20 toneladas de Gaunyle por dia e ainda não conseguimos atender a demanda”.

A urina das vacas indígenas Bos indicus, que são consideradas sagradas pelos hindus, é realmente uma mercadoria em alta, isso se deve em grande parte ao primeiro-ministro Narendra Modi. Modi foi nos últimos dois anos o criador e introdutor de programas para proteger os animais produtores de leite e as indústrias de suporte derivadas de seus resíduos.

Seu governo gastou US$ 87 milhões em abrigos de vacas, reforçou a aplicação das proibições de carne bovina e apertou medidas para impedir a venda ilegal de gado ao vizinho Bangladesh. O governo de Modi, em maio do último ano, realizou uma conferência nacional inaugural sobre abrigos de vacas, ou “gaushalas”, onde dois membros de seu gabinete incentivaram milhares de participantes a monetizar subprodutos bovinos menos saborosos. O estado do Rajasthan foi mais longe, criando um ministério de assuntos sobre os animais para defende-los – os quais, segundo alguns críticos, têm mais direitos do que os 2 milhões de cidadãos sem-teto do país.

Isso, é claro, levanta algumas questões sanitárias, já que nem todos os locais de coleta e distribuição adotam os procedimentos corretos para evitar complicações sanitárias. Essa aliás é uma das preocupações da veterinária Navneet Dhand, professora associada em bioestatística veterinária e epidemiologia na Universidade de Sydney. Ela chega a apontar para três doenças prevalecentes na Índia e que poderiam ser transmitidas para pessoas pela urina em bruto de vacas infectadas (essa declaração em especial não diz respeito a urina destilada): leptospirose, o que pode causar meningite e insuficiência hepática; brucelose, causadora de artrite; e febre Q, que pode causar pneumonia e inflamação crônica do coração.

Porém, isso não parece incomodar por exemplo a Clínica de Urinoterapia, de Virendar Kumar Jain, que compra 25 mil litros (6.600 galões) de urina de vaca por mês a partir de uma dúzia de gaushalas. Jain, que fundou e pôs à prática cerca de 15 médicos na cidade central indiana de Indore, disse que seu centro já administrou medicamentos derivados de urina para 1,2 milhões de pacientes nas últimas duas décadas, incluindo o tratamento de doenças que vão de câncer a distúrbios endócrinos, como diabetes.

Os tratamento e consultas inclusive não se limitam apenas a visitas presenciais, Jain menciona um sistema on-line com consultas de 4.000 pacientes diariamente. Os consumidores também podem comprar os produtos através de sites de comércio eletrônico, como a Amazon. Ele estima que os vendedores podem fazer 1.200 rupias por mês com o produto, algo que além dos lucros é capaz de sustentar mais do que adequadamente o animal em questão.

Balkrishna da Patanjali relata que o destilado de urina é vendido por cerca de US$ 1,20 a US$ 1,50 (80 a 100 rupias) o litro. Apesar de controversa, a política local de incentivo tenta movimentar o mercado também para tentar preservar a vida e o bem-estar destes animais, já que mesmo produzindo grandes quantidade de leite, a vida útil de uma vaca é de cerca de 15 anos e a maioria para de produzir leite anos antes.


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada: