.
Como obter a justiça divina através do Salmo 82

Como obter a justiça divina através do Salmo 82

O Salmo 82 é um dos 150 Salmos que fazem integram a obra do antigo Rei David, a qual foi criada com o intuito de promover a aproximação entre os meros mortais e os seres que nos céus residem. Diante dessa aproximação, os Salmos permitem-nos transmitir mensagens mais claras e objetivas à estes seres celestial, sendo cada trecho deste livro a chave para uma mensagem diferente.

Em busca de respostas? Faça as perguntas que sempre quis numa Consulta de Vidência.

10 min de consulta por telefone SÓ R$ 5.

Alguns são destinados à figuras muito específicas, mas todos têm em comum a glorificação divina, o louvor e uma construção rítmica que permite à eles serem declarados como poesias ou cantigas que, aliás, são as maneiras mais adequadas de se declamar um Salmo.

No caso do Salmo 82, este foi idealizado com o objetivo de livrar a humanidades das mazelas das injustiças, para banir o sofrimento e a angústia daqueles que aguardam a resolução de dúvidas ou desavenças. Esse caráter de julgamento vem justamente da relação entre deuses e juízes estabelecida durante o Salmo, revelando ainda o prenúncio de uma punição para os que agirem de forma injusta e parcial. Durante o Salmo, Deus é apresentado como um juiz supremo e detentor de todas as causas, sendo Ele capaz de denunciar os juízes que não estiverem sendo completamente justos, fazendo uso da corrupção em favor de outrem. Com isso, os que recorrem à este Salmo é declarado por quem pede à Deus para que se levante e imponha seu julgamento divino.

Leia Também: A magia do Salmo: conheça a importância e os significados deste livro bíblico

A justiça divina promovida pelo Salmo 82


Durante sua leitura podemos encontrar diversas lições à humanidade e sobre como àqueles que estão encarregados de julgar possuem uma grande responsabilidade perante o destino das pessoas, cabendo a eles serem os mais justos dos justos. Embora estejam realizando uma tarefa digna de Deus, ainda são humanos e morrerão como humanos.

Tais mensagens foram construídas em um período onde havia muita corrupção e falta de lealdade no cumprimento da justiça. Sua leitura pode ser utilizada por todos os que se sintam injustiçados e desejam realizar um apelo divino nesse sentido. A oração se aplica também no combate ao radicalismo, ao fanatismo e das explorações religiosas, pedindo que uma mensagem de paz, justiça e de respeito às diferenças seja levada ao coração dos que se desviaram do caminho correto.

Leia Também: Salmo 91 – o mais poderoso escudo de proteção espiritual

“Deus está na congregação dos poderosos; julga no meio dos deuses. Até quando julgareis injustamente, e aceitareis as pessoas dos ímpios? Fazei justiça ao pobre e ao órfão; justificai o aflito e o necessitado. Livrai o pobre e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios. Eles não conhecem, nem entendem; andam em trevas; todos os fundamentos da terra vacilam.

Eu disse: Vós sois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo. Todavia morrereis como homens, e caireis como qualquer dos príncipes. Levanta-te, ó Deus, julga a terra, pois tu possuis todas as nações.”

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!