.
A relação entre Feng Shui e a energia vital

A relação entre Feng Shui e a energia vital

Envolvendo arte e uma profunda sabedoria sobre os fluxos energéticos, o Feng Shui aplica esses conhecimentos em técnicas que permitem a correta canalização de energias no ambiente. Basicamente, essas técnicas se utilizam de projetos arquitetônicos e da decoração de interiores de uma maneira bem específica, com a disposição dos móveis, das cores, dos elementos, dos materiais, das formas e dos objetos em cada ambiente de forma individual.

Em busca de respostas? Faça as perguntas que sempre quis numa Consulta de Vidência.

10 min de consulta por telefone SÓ R$ 5.

A Energia no Feng Shui


Tudo no Feng Shui tem a ver com energias, da mesma forma que outras vertentes de tratamentos terapêuticos como a acupuntura, por exemplo, que trabalha com a manipulação de energias no corpo humano buscando um equilíbrio nessa força vital. A diferença é que nesse caso o equilíbrio energético é focado no ambiente e não diretamente no ser humano.

A técnica acredita na existência de uma força vital universal, o “chi”, que circula por tudo o que está a nossa volta como imóveis, ruas, cidades, seres vivos e até mesmo o espaço. Assim, a prioridade é realizar uma aproximação com chi natural do ambiente e principalmente com a natureza por meio de plantas e flores naturais; isso se aplica tanto a ambientes externos como internos.

Essa relação com o ambiente e a natureza é logo percebida pela própria origem do termo Feng Shui, que significa “vento e água”; duas das maiores manifestações de vida segundo os antigos chineses, os quais acreditavam que o local correto para se viver traria uma influência extremamente positiva para uma vida feliz.

Leia Também: Como utilizar as técnicas de Feng Shui na organização de gavetas

O fluxo de energia


Atualmente, manter um contato mais íntimo com a natureza torna-se cada vez mais difícil, uma vez que as grandes cidades e selvas de pedra nos afastam cada vez mais da vida natural, nos obrigando a um esforço maior para traze-la para perto de nossas casas e cotidiano. Como dizem os chineses, uma casa feliz deve estar "onde o vento é suave e o sol quente, a água clara e a vegetação viçosa".

A ideia do Feng Shui é permitir que essa energia não fique estagnada e também não seja deslocada de maneira abrupta e sem controle, pois equilíbrio é chave. Para realizar uma comparação visual podemos dizer que a ideia é que se crie um clima como o daqueles dias quentes, onde a luz incide de maneira suave e sentimos uma leve brisa que traz um ar fresco e refrescante. Esse cenário é claramente agradável e inspirador, indo diretamente em encontro com a sensação incômoda causada por aqueles dias quentes e sem vento, que dizemos estar “abafado”, onde parece que nos falta ar. Igualmente ruins são aquele momentos onde após o ar estar estagnado a muito tempo, uma forte corrente de ar se segue, carregando tudo o que encontra e nos obrigando a fechar portas e janelas para nossa proteção.

De maneira comparativa, é exatamente isso que o Feng Shui procura evitar que aconteça com os fluxos de “chi”, tentando mantê-lo o mais constante e natural possível, de modo a criar uma intensa sensação de bem estar e harmonia.

Leia Também: Como decorar e organizar sua casa de acordo com as técnicas de Feng Shui


Descubra a sua orientação espiritual! Encontre-se!

Gostou? Compartilhe!