.
Você sabia que o intestino é nosso segundo cérebro? Descubra mais!

Você sabia que o intestino é nosso segundo cérebro? Descubra mais!

Muitas vezes, a origem do estresse, ansiedade e tensão está na barriga. Existe de fato um segundo cérebro, com funções essenciais que refletem em todo o corpo, regulando memórias, emoções e prazeres. Este segundo cérebro, é o nosso intestino.

Por muito tempo, o intestino foi considerado apenas uma estrutura periférica, responsável por desempenhar funções marginais. Na verdade, a nutrição influencia nossos pensamentos e inconsciente em uma proporção de até 90%. Normalmente, também possui uma ligação direta com o surgimento da maior parte das doenças.

Apesar do conceito parecer inadequado, o sistema gastrointestinal está equipado com um cérebro. O intestino é mais intelectual do que o coração e pode ter uma capacidade emocional. Trata-se do único órgão que possui um sistema nervoso intrínseco capaz de mediar os reflexos na completa ausência de informações do cérebro ou medula espinhal. Neste artigo, entenda um pouco mais sobre o nosso segundo cérebro.

“A saúde e a alegria promovem-se uma à outra”
Joseph Addison

Os estudos científicos sobre o segundo cérebro

O especialista em anatomia e biologia celular da Universidade de Columbia e autor do best-seller “O Segundo Cérebro”, Michael D. Gershon, afirma: “Apenas pense que o intestino, embora tenha apenas um décimo dos neurônios do cérebro, trabalhando independentemente, ajuda a consertar as memórias relacionadas às emoções e desempenha um papel fundamental na sinalização de alegria e dor. Em suma, o intestino é o local de um segundo cérebro em si. Não é por acaso que as células intestinais produzem 95% de serotonina, o neurotransmissor do bem-estar”.

Segundo cérebro como fonte da felicidade

Em nossa barriga, encontra-se o tecido auto neuronal. Não é por acaso que as células intestinais produzem 95% de serotonina, o neurotransmissor responsável pelo bem-estar. O intestino libera a serotonina devido à estímulos externos como ingestão de alimentos, assim como ocorre com sons ou cores.

Pesquisas com camundongos geneticamente manipuladas e in vitro mostraram a existência de um eixo entre barriga e cabeça.


Clique aqui: 7 formas de curar problemas no intestino com Ayurveda


A importância da serotonina

A serotonina é essencial para diversas funções biológicas como o ciclo sono-vigília, sensação de fome/saciedade, desejo sexual, peristaltismo e humor. Com um nível baixo de serotonina, aumentam as chances de ter distúrbios de humor, problemas de saúde sexual, problemas para dormir, ansiedade, dificuldade para defecar e depressão.

A serotonina ajuda a regular o apetite e está envolvida em todo nosso comportamento alimentar, ajudando na saciedade, menor ingestão de carboidratos, maior consumo de proteínas e uma redução da quantidade de alimentos ingeridos.

Não é por acaso que as pessoas que se queixam de uma queda de humor – como em uma tensão pré-menstrual – tenham necessidade de ingerir doces e chocolates, que ajudam na produção de serotonina porque são ricos em açúcares simples e substâncias psicoativas.

O poder do segundo cérebro

A quantidade de mensagens que o cérebro envia ao abdômen central é 90% das informações totais, de acordo com o pesquisador. Na maior parte das vezes, são mensagens inconscientes e nós só as percebemos quando se tornam sinais de alerta que geram algum desconforto. “Quantos dizem que experimentaram a sensação de borboletas no estômago durante uma conversa estressante ou exame? É apenas um exemplo das emoções da barriga, como náusea, medo, mas também dor e angústia” esclarece o autor.

O sistema nervoso entérico se comunica com o sistema central. Quando a pessoa sofre com a síndrome do intestino irritável, por exemplo, também sente psiquicamente.  As crianças que sofrem de síndrome do intestino irritável têm grandes chances de desenvolver ansiedade ou depressão.


Clique aqui: Saiba como se comporta o cérebro de cada signo do horóscopo


Os conflitos emocionais em nosso segundo cérebro

O intestino não reage apenas aos alimentos ingeridos, mas pode pensar, tomar decisões e experimentar sensações de forma independente do cérebro. Colite, úlceras e azia são doenças causadas pelo estresse (emoções fortes, bactérias não digeridas), porque as condições do pH intestinal foram alteradas.

Massagem na barriga e respiração abdominal

Diferente dos neurônios que ficam no crânio, os que se espalham pelo resto do corpo podem ser massageados, tanto com uma massagem real, que estimula os corpúsculos táteis, quanto na fibra muscular. Além disso, os centros nervosos abdominais podem ser estimulados através da respiração abdominal, conforme é ensinado em práticas orientais.

Alimentação adequada e meditação

O estresse e ansiedade afetam o intestino e alteram o seu funcionamento. Em contrapartida, a dieta e os distúrbios intestinais estão relacionados com as mudanças de humor. Resumindo, na barriga se encontra um cérebro que assimila e digere não apenas a comida, mas informações e emoções externas. Isso abrange uma grande área, o tecido intestinal desenrolado possui dimensões de 200 a 250 metros quadrados, que é habitada por 10 trilhões de células bacterianas.

Para o tratamento de distúrbios funcionais do trato gastrointestinal, diversas técnicas de meditação podem ser úteis. Acima de tudo, é essencial ter uma dieta saudável, sem laticínios, com muitos vegetais, frutas e poucas proteínas animas, além de combinar os alimentos de forma correta.

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.