.
Os famosos e polêmicos 4 Estágios Psicossexuais de Freud

Os famosos e polêmicos 4 Estágios Psicossexuais de Freud

Podemos dizer que no último século, as ideias de Sigmund Freud moldaram a psicologia moderna como conhecemos hoje. Seus pensamentos se tornaram verdadeiros ícones culturais, gerando expressões populares como inveja do pênis e obsessão anal, que caíram no jargão cotidiano. Neste artigo, vamos falar especificamente sobre os polêmicos e famosos 4 Estágios Psicossexuais de Freud.

Apesar de suas ideias controversas e de muitos psicólogos rejeitarem seus conceitos originais, com certeza o pensamento revolucionário e criativo de Freud impulsionou o pensamento psicológico, guiando vertentes desta ciência ao longo dos séculos 19 e 20.

“Olhe para dentro, para as suas profundezas, aprenda primeiro a se conhecer”
Sigmund Freud

Conheça algumas das suposições deste pensador:

  • O comportamento é causado por comprometimentos internos conduzidos ​​por suas necessidades e desejos inconscientes;
  • O comportamento é um reflexo de nossos motivos sutis ou ocultos;
  • O comportamento pode ser indicativo de vários motivos diferentes em um único indivíduo;
  • As pessoas não estão necessariamente conscientes das motivações que impulsionam seu comportamento;
  • O comportamento é condicionado por uma cota de energia dentro de nós, e há apenas uma quantidade limitada de energia disponível;
  • Tudo o que fazemos é para nosso próprio prazer;
  • As pessoas são motivadas principalmente por tendências agressivas, sexuais e primitivas;
  • A sociedade nos proíbe de expressar esses sentimentos, então os expressamos sutilmente através do nosso comportamento;
  • A verdadeira felicidade depende de ter relacionamentos saudáveis ​​e trabalho significativo.

Ainda que essas suposições sejam muito interessantes, uma das teorias mais controversas de Freud não está entre elas. O pensador acreditava que os eventos da primeira infância causam um efeito vitalício na nossa relação com a sexualidade. A partir desta teoria, foram desenvolvidos os 4 Estágios Psicossexuais de Freud.

Segundo Freud, esses 4 estágios são: oral, anal, fálico e genital. Cada um deles possui suas próprias características, que indicam sua fonte primária de prazer. A teoria Psicossexual defende que os problemas sexuais que você pode ter na personalidade adulta são resultado dos problemas que você vivenciou quando criança, ao passar de um estágio para o outro.

Porém, quando alguém experimenta um bom desempenho ao fazer a transição de um estágio a outro, provavelmente não terá nenhum tipo de fixação ou regressão sexual que interfira na vida adulta. Tudo que fizer parte dessa experiência, vai ser levado por toda a vida. Quem tem resultados negativos ou positivos desses estágios, carrega consigo os traços à medida que envelhece. Estes traços incluem:

  • Traços orais: Os que possuem características orais podem ser pessimistas ou otimistas, manipuladores ou passivos, suspeitos ou ingênuos.
  • Traços anais: Costumam incluir mesquinhez, teimosia e obsessão.
  • Traços fálicos: Podem ser vaidosos ou ter ódio de si mesmos, ter orgulho ou humildade, isolamento ou saúde social.

A seguir, conheça os 4 Estágios Psicossexuais de Freud.

O primeiro dos 4 Estágios Psicossexuais de Freud: Oral

O primeiro estágio é a fase oral. Neste período, o bebê através da amamentação, experimenta na sucção algo muito importante. Trata-se da primeira necessidade da qual ele tem consciência, a de se alimentar. A boca é essencial para comer e além disso, através dela a criança alcança o prazer da estimulação oral. Nessa estimulação, ela desenvolve atividades gratificantes como chupar e degustar. Segundo Freud, o desenvolvimento das fases de sexualidade se ligam ao prazer. Então, a fase oral é o primeiro momento de prazer da pessoa. O estágio oral é vivenciado do nascimento até os primeiros 18 meses. Nesta fase, a criança terá problemas nas experiências de desmamar e morder. Se elas não superarem bem este momento, podem assumir hábitos ruins ligados à boca como comer em excesso, beber, fumar e mastigar.

O segundo dos 4 Estágios Psicossexuais de Freud: Anal

De acordo com Freud, o estágio anal acontece quando a criança está aprendendo a usar o penico, que é sua fonte de conflito. Elas entendem que conseguem controlar as emoções dos pais através de suas fezes e neste momento, conhecem o que significa manipular o outro. Freud defende que quem vivenciasse mal essa fase, aprenderia a se tornar obsessivo e sádico. Porém, se passarem bem por esse estágio, aprendem a importância da limpeza e da ordem.


Clique aqui: Não aprenda essa técnica! A psicologia reversa dos sonhos lúcidos


O terceiro dos 4 Estágios Psicossexuais de Freud: Fálico

Este é o estágio mais conhecido, por causa do famoso complexo edipiano. A fase dura dos 2 aos 5 anos de idade e se relaciona às primeiras interações da criança com seus próprios genitais. O menino tende a se apaixonar pela mãe e a odiar o seu pai por ter a mãe. Enquanto a menina, ama o pai e nutre ódio pela mãe.  Caso a criança não passe por esse estágio de maneira saudável, pode ser tornar abertamente sexual e imprudente na sua vida adulta. Ou se torna sexualmente reprimida e com excesso de castidade. Os traços mais associados a esse estágio são a dúvida e o orgulho.

O quarto dos 4 Estágios Psicossexuais de Freud: Genital

Este estágio ocorre após a latência e é vivenciado na vida adulta. A pessoa experimenta diferentes fontes de conflito regularmente, incluindo a profissão, o momento de lazer, a gestão de relacionamento ou simplesmente coordenar a vida cotidiana. A maioria das pessoas que estão lendo este artigo se encontram no estágio final e genital. Sigmund Freud defendia que nesta fase, nos concentramos em encontrar mecanismos de defesa mais saudáveis ou maneiras de gerar realidades nas quais nos sentimos mais seguros e confortáveis. Além disso, é o estágio no qual você lida com todos os problemas gerados pelos conflitos de outros estágios e quando você finalmente precisa enfrentar todas as realidades.

Apesar das crenças freudianas terem sido rejeitadas, algumas ainda conseguem resistir ao tempo. Não temos dúvidas que suas ideias possuem um mérito criativo e podem ser usadas como um apoio existencial, se encaixando em nossas próprias experiências.

Este artigo foi livremente inspirado nesta publicação e adaptado ao conteúdo do WeMystic.

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.