.
Crenças limitantes: como elas podem te atrapalhar no amor?

Crenças limitantes: como elas podem te atrapalhar no amor?

As crenças limitantes podem estar atrapalhando seu desenvolvimentos e crescimento pessoal, além de sua vida amorosa. As crenças criadas ao longo de nossas vidas, determinam nossas ações e não são os fatores externos que controlam o curso da vida, mas a forma como a conduzimos. Toda mudança pessoal inicia na crença e não no comportamento, como a maioria acredita. Neste artigo, vamos aprender a identificar as crenças limitantes e como elas nos prejudicam quando o assunto é a vida amorosa.

O que são crenças limitantes?

As crenças limitantes são ideias ou pensamentos que nos atrapalham ao executar ações que provavelmente iam gerar resultados positivos em nossa vida. Apesar da expressão parecer algo religioso, não significa nada neste sentido. A crença é algo que levamos como uma verdade, no íntimo de nosso ser.

Isso tudo começa quando aprendemos coisas sobre a vida, ouvimos nossos pais, a mídia, o meio em que crescemos, etc. As crenças são formadas a partir de nossas experiências, quando estávamos formando nossas referências pessoais. As vivências nos fazem tirar conclusões que generalizam um assunto. Se nos machucamos em um parquinho, por exemplo, criamos a associação que “parquinhos podem ser perigosos”. Se já nos deixaram esperando na escola podemos criar a ideia de que “a escola nos faz sofrer”. Nossa mente faz muitas associações e com isso, corremos o risco de nos limitar, inconscientemente.

Durante a infância, não temos referências para tomar decisões por conta própria, por isso, as pessoas que estão a nossa volta, professores, amigos e parentes, influenciam muito na nossa maneira de pensar e agir. A mídia e a sociedade também contribuem para a criação de algumas crenças limitantes. Não estamos falando que você sofreu más influências. Porém, o que é bom para os outros, pode simplesmente não funcionar para você. Te convidamos a parar e pensar um pouco, ideias que você acreditava, hoje podem não fazer o menor sentido. Está na hora de avaliar e mudar os seus paradigmas.


Clique aqui: Essências para amor e sexo – mude sua vida amorosa!


Como as crenças limitantes estão atrapalhando sua vida amorosa?

Com as crenças criadas ao longo da vida, você pode ter alimentado em sua cabeça que o amor é difícil ou fácil. Por fim, nós desenvolvemos as crenças para fazer nossos próprios julgamentos. O problema é quando elas nos sabotam. Por criarem limitações em nossa forma de pensar, também atrapalham nossas ações, a forma como criamos nosso futuro e até mesmo alteram nosso campo energético.

Confira um exercício para identificar de que forma essas crenças te influenciam:

– Feche os olhos e imagine algo que você acredita que é fácil, enquanto todos acham que é difícil;

– Veja como você se comporta e como age diante este assunto ou tarefa;

– Depois, pense em algo que considera difícil, mesmo que as pessoas costumem achar fácil e perceba como você age diferente diante a isso.

Este exercício mostra como nossos medos e inseguranças podem nos dominar. Ao pensar em algo que é difícil, você não consegue ter acesso a todos os seus recursos internos, pois entra em seu modo de defesa. Mas, por que isso acontece? Antes de agirmos, somos influenciados por todos os conceitos criados em nossa mente. Eles nos fazem mostrar quem somos ou entrar em nosso modo de defesa. As crenças são o filtro de como vemos o mundo, afetam e criam nossa realidade. Nossos pensamentos e afirmações são poderosos. Quando pensamos demais no que não queremos, acabamos atraindo isso para nossa realidade. Enxergamos aquilo que não queremos, falamos muito sobre o que nos incomoda e damos cada vez mais força aos padrões negativos.


Clique aqui: 5 dicas do Feng Shui para melhorar sua vida amorosa


Afinal, quais são as suas crenças quando o assunto é o amor?

Para as mulheres, costuma ser muito difícil assumir que estão infelizes no amor. É doloroso admitir que gostaria de estar em um relacionamento ou ser mais feliz na relação que está. As pessoas acham que serão recriminados por este desejo. Mas, o que está por trás destes pensamentos? Existe um paradigma de que não é possível ter amor e ser feliz, de que não se pode ter uma ótima vida amorosa e ser bem-sucedida profissionalmente ao mesmo tempo. Essa é uma filosofia oculta, uma ideia subliminar de que o amor não é uma prioridade, de que se você estiver aberta a ele, não terá sucesso, ou vai atrasar seu crescimento pessoal.

Acreditar no que ouvimos é uma escolha e também uma herança de padrão. Temos como verdade aquilo que nossa família, sociedade e mídia nos diz como: “carreira vem primeiro e o amor depois” ou “ se preocupe em estudar, trabalhar e ganhar dinheiro”, etc. Estes pensamentos são herdados de gerações frustradas, que tiveram uma experiência desequilibrada no amor e nos fazem acreditar que essas crenças limitantes nos protegem. Porém, elas na verdade nos deixam longe do desejo natural de amar. Afinal, fomos feitos para socializar, os relacionamentos são nossa ponte para a evolução espiritual.

Atualmente, muitas mulheres levam sua vida acreditando que ao se dedicarem ao amor, suas carreiras e tempo serão prejudicados. Quando acontece de se apaixonarem, se sentem perdidas, pois começam a viver uma coisa que não acreditam e, desta forma, um círculo vicioso acontece. Ao invés de lidar com isso e tentar criar um relacionamento equilibrado, acreditam que existem problemas e sabotam o relacionamento, pois sempre buscam confirmar suas crenças limitantes. A ideia de que dá para ser feliz no amor e em outros aspectos da vida, como carreira, é bloqueada.


Clique aqui: Conheça seu karma amoroso


Exercício para detectar e trabalhar suas crenças negativas no amor

Apesar de muitas pessoas buscarem o amor, mantém sua agenda fechada para essa procura, assim como sua mente. Quando nos abrimos para isso, somos julgados como se não fosse importante este desejo natural de querer dividir a vida com outra pessoa. É claro que existem fases e momentos em nossas vidas em que precisamos estar sozinhos para nos reconectarmos, refletirmos e estarmos prontos para se entregar para alguém. É necessário entender: em que ideias você acredita? O que você está alimentando sobre amor, relacionamentos, intimidade, parcerias, etc.? Para encontrar e eliminar suas crenças negativas no amor, faça um exercício e observe o que pensa:

– Qual sua concepção sobre o amor? O que você mais escutou em sua vida sobre este sentimento?

– Como essa ideia está viva em sua mente, em sua programação inconsciente?

– O que você mais diz sobre este assunto?

– Faça uma análise de seu comportamento, você age como uma pessoa que acredita no amor?

– Observe como você trata os homens. Tem o hábito de dizer que são todos iguais, que todos vão ser maus com você?

– Perceba o que você está projetando antes que realmente aconteça algo. Você pode estar traindo seu desejo de tratar bem a pessoa parceira.

– Quando trair uma pessoa com a qual se relaciona, influenciada por crenças negativas sobre relacionamentos, note como não se abre para encontrar as exceções nas regras que você nutre em sua cabeça.

– Observe o que você pensa sobre outras mulheres. Tente entender que mulheres não são concorrentes, que devem se unir e se fortalecer.

– Por fim, observe o que pensa sobre si mesma em relação ao amor e relacionamento. O que pensa e sente quando vê um casal? Você pode estar criando paradigmas que não existem.

Ao fazer este exercício e pensar sobre todos estes assuntos, você fica em paz? Se volte para dentro e perceba as sensações, os incômodos, pesos e contradições. É necessário investigar você mesma. Por fim, pergunte a si mesma com firmeza: essas crenças te sabotam ou te apoiam? Em seguida, feche os olhos e imagine quem você seria sem essas crenças limitantes. Como seriam suas ações? O que faria diferente? Como ia se sentir? Por fim, escolha mudar conscientemente as verdades que tomou para si.

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.