.
Você se sente atormentado pela culpa? Veja como lidar.

Você se sente atormentado pela culpa? Veja como lidar.

O sentimento de culpa faz parte da sua vida com freqüência? Veja o que causa esse sentimento, como ele pode te prejudicar e como evitá-lo.


A tormenta da culpa – um sentimento perturbador

O sentimento de culpa acomete a todos de forma consciente ou inconsciente quando reprovamos uma atitude ou comportamento que tivemos no passado. É um sentimento natural do ser humano, que provoca reflexão e tem por objetivo nos fazer refletir sobre os nossos erros. O problema é que em algumas pessoas esse sentimento é muito intenso, é exagerado, e as suas consequências podem ser perturbadoras.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

De onde vem a culpa?

A culpa aparece quando a nossa mente julga que fizemos algo que nós não deveríamos ter feito, que vai contra aquilo que nós consideramos correto. E o que nós consideramos correto? As leis, as convenções sociais, convenções morais, regras religiosas, regras de trânsito e outras normas que sistematizam a nossa sociedade e o nosso meio. Nós não nascemos sabendo as regras, o que é certo ou o que é errado, é algo que aprendemos com a nossa sociedade. Algumas vezes as tais “regras” são corretas e saudáveis, mas em muitos casos são normas hipócritas que foram impostas na nossa cabeça e nós nos martirizamos toda vez que as quebramos.


Leia também: A terapia Reiki no tratamento de problemas psicológicos


O que a culpa causa

Temos que perceber a diferença entre o arrependimento e a culpa. Quando fazemos algo que consideramos incorreto, como por exemplo quando quebramos a confiança que alguém depositou em nós, sentimo-nos mal e nos arrependemos. Para algumas pessoas, o sentimento negativo termina aqui, principalmente se conseguimos nos perdoar e receber o perdão daquele que prejudicamos com a nossa atitude. Para outras pessoas o sentimento de culpa torna-se um verdadeiro tormento. Alguns sentem que não são bons o bastante para cumprir com aquilo que consideram correto, abaixa a autoestima, gera sentimento forte de remorso, autocensura, autopunição, raiva, frustração.  Esses sentimentos são verdadeiros vilões da nossa saúde mental e emocional. A decepção com nós mesmos é algo muito difícil de contornar, geram amargura e desprazer com a vida, muitas vezes geram isolamento e somatização dos problemas.


O que é a somatização de problemas?

A somatização é quando uma desordem de origem emocional gera efeitos e conseqüências no nosso corpo físico. Muitas pessoas somatizam a culpa, absorvem todas as energias negativas vindo desse sentimento, que acabam se refletindo no corpo físico: queda de cabelo, manchas na pele, ganho de peso, etc. A pessoa consulta-se com um médico que nada encontra de anormal ou patológico em seu corpo físico, o problema é de ordem mental e precisa ser tratado com toda a seriedade por um psicólogo ou psiquiatra. A culpa é um sentimento que, quando fora de controle, causa a somatização dos problemas. O nosso corpo vai se alimentando das energias nocivas vindas desse sentimento e vai envenenando o nosso próprio corpo físico e energético.


Leia também: 5 problemas comuns de quem vivencia um crescimento espiritual


Como evitar

Evitar a culpa é algo que exige um processo de aceitação e evolução do ser humano. Você precisa primeiro se conhecer, definir o que você acha certo ou errado e perceber por que você considera isso dessa maneira: é por que alguém te ensinou a ser assim? É por um julgamento moral?  É para agradar aos outros? Perceba quais as atitudes que você toma que te fazem bem e quais te fazem mal (e também às pessoas ao seu redor), e busque sempre praticar aquelas que te fazem bem e fugir daquelas que te causam culpa.

Ninguém é perfeito, vez ou outra você irá acabar fazendo algo que não concorde, e então é preciso que nós sejamos mais complacentes com nós mesmos quando erramos. O erro é o caminho para o acerto, quando erramos podemos perceber isso e tentar não repetir os erros – esse é o caminho da evolução pessoal, pois o erro foi utilizado como aprendizado, como experiência. O que não podemos deixar acontecer é a repetição dos mesmos erros. Não reconhecer os nossos erros também é um caminho oposto à evolução.

Com uma boa dose de bom senso podemos saber dosar a culpa para que ela seja nossa aliada no caminho para nos tornarmos pessoas melhores, sem deixar que ela nos coloque para baixo, mas sim promova a reflexão das nossas atitudes para que possamos evoluir.


Leia também: Ritual do Anjo da Guarda para eliminar um grande problema


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada:

Gostou? Compartilhe!