.
Santo do dia 20 de agosto: São Bernardo Claraval

Santo do dia 20 de agosto: São Bernardo Claraval

O Santo do Dia 20 de agosto atraía muitos fiéis para a Família Cisterciense, chegando a ser considerado um segundo fundador desta. Com alegria hoje comemoramos a vida e celebramos a santidade de São Bernardo Claraval.

Descubra o Santo e Oração para o Dia de Hoje!

Santo do dia 20 de agosto

santo do dia 20 de agosto

São Bernardo Claraval nasceu no ano de 1090 no Castelo de Fontaine, perto de Dijon, na França. O santo do dia de 20 de agosto fazia parte de uma família nobre que se assustou quando soube da radical decisão de Bernardo de seguir Jesus como um monge cisterciense.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Aceito a ajuda! >

Abade e doutor da Igreja, o santo tinha um real e grande poder de atração. Tanto era que ele foi seguido por todos os irmãos, primos e amigos. Ele era um homem de oração, e se destacou como pregador. Mas mais do que isso, era também místico, prior, escritor, abade, fundador de mosteiros, conselheiros de Papas, Bispos e Reis, e também um polemista, político e pacificador.

Mesmo sendo contemplativo, São Bernardo Claraval entrou totalmente na realidade de sua época. Ele chegou a participar de diversas polêmicas internas e externas da Igreja daquela época.

No ano de 1115, o abade do santo do dia o mandou junto de doze companheiros para a fundação, no Vale do Absíntio, do que Berardo chamou de Vale Claro (Claraval). E era de lá, do Mosteiro de Claraval, que o santo do dia 20 de agosto irradiava a luz do Cristianismo. Fez isso também pelos escritos, como o Tratado do Amor de Deus e o Comentário ao Cântico dos Cânticos. A ele também se atribui, fruto de sua profunda e sólida devoção, a invocação à Nossa Senhora: “Ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria”.

No ano de 1153 ele partiu para a Glória.


Leia também: Santo do dia 21 de agosto: São Pio X


Oração para o santo do dia

Na oração para o santo do dia de hoje voltamos nossos corações e preces para Nossa Senhora:

Ó doce Virgem Maria, minha augusta Soberana!

Minha amável Senhora!

Minha boníssima e amorosíssima Mãe!

Doce Virgem Maria, coloquei em Vós toda a minha esperança e não serei em nada confundido.

Doce Virgem Maria, creio tão firmemente que do alto do Céu Vós velais dia e noite por mim e por todos os que esperam em Vós, e estou tão intimamente convencido de que jamais faltará coisa alguma quando se espera tudo de Vós, que resolvi viver para o futuro sem nenhuma apreensão e descarregar inteiramente em Vós todas as minhas inquietações.

Doce Virgem Maria, Vós me estabelecestes na mais inabalável confiança. Mil vezes Vos agradeço por tão precioso favor!

Doravante habitarei em paz em vosso coração tão puro; não pensarei senão em Vos amar e Vos obedecer, enquanto Vós mesma, ó Mãe bondosa, gerireis os meus interesses mais queridos.

Doce Virgem Maria! Como, entre os filhos dos homens, uns esperam a felicidade da sua riqueza, outros a procuram nos talentos!

Outros se apóiam sobre a inocência de sua vida, ou sobre o rigor de sua penitência, ou sobre o fervor de suas preces, ou no grande número de suas boas obras.

Quanto a mim, minha Mãe, esperarei em Vós somente, depois de Deus;

e todo fundamento de minha esperança será sempre a minha confiança em vossas maternais bondades.

Doce Virgem Maria, os maus poderão roubar-me a reputação e o pouco de bem que possuo;

as doenças poderão tirar-me as forças e a faculdade exterior de Vos servir;

poderei eu mesmo — ai de mim, minha terna Mãe! — perder vossas boas graças pelo pecado;

mas a minha amorosa confiança em vossa maternal bondade, jamais — oh, não! — jamais a perderei!

Conservarei esta inabalável confiança até meu último suspiro.

Todos os esforços do inferno não a arrebatarão de mim.

Morrerei repetindo mil vezes o vosso nome bendito, fazendo repousar em vosso Coração toda a minha esperança.

E por que estou tão firmemente seguro de esperar sempre em Vós?

Não é senão porque Vós mesma me ensinastes, dulcíssima Virgem, que sois toda misericórdia e somente misericórdia.

Estou, pois, seguro, ó boníssima e amorosíssima Mãe!

Estou certo de que Vos invocarei sempre, porque Vós sempre me consolareis;

de que Vos agradecerei sempre, porque sempre me confortareis;

de que Vos servirei sempre, porque sempre me ajudareis;

de que Vos amarei sempre, porque sempre me amareis;

de que obterei sempre tudo de Vós, porque o vosso liberal amor sempre ultrapassará a minha esperança.

Sim, é de Vós somente, ó doce Virgem Maria, que, apesar de minhas faltas, espero e aguardo o único bem que desejo: a união a Jesus no tempo e na eternidade.

É de Vós somente, porque sois Vós aquela a quem meu Divino Salvador escolheu para me dispensar todos os Seus favores, para me conduzir a Ele com segurança.

Sim, sois Vós, minha Mãe, que, após me terdes ensinado a compartilhar as humilhações e sofrimentos de vosso Divino Filho, me introduzireis em Sua glória e em Suas delícias, para O louvar e bendizer, junto a Vós e convosco, pelos séculos dos séculos.

Assim seja.

São Bernardo de Claraval


Leia também: Santo do dia 22 de agosto: Nossa Senhora Rainha


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada:

Gostou? Compartilhe!