.
Quem foi São Cipriano?

Quem foi São Cipriano?

Você já ouviu falar sobre São Cipriano? Existem muitas lendas e mitos sobre a identidade deste homem, que uns dizem ser santo, outros dizem ser feiticeiro. Afinal, São Cipriano é do bem ou do mal? Tire as duas dúvidas sobre ele no artigo.


Conheça a história de São Cipriano

Existe uma confusão muito comum no Brasil e em Portugal com a figura de 2 homens diferentes – o feiticeiro Cipriano e o Bispo de Cartago, também chamado Cipriano e santificado pela Igreja Católica.

A confusão existe não só pela coincidência entre os nomes, os dois foram contemporâneos, ou seja, viveram na mesma época, mas há um abismo histórico e religiosa na vida desses dois homens. Além disso, o Cipriano feiticeiro casou-se com uma cristã e converteu-se ao Catolicismo e tornou-se um mártir da Igreja Católica.

Afaste as más energias!
Afaste as más energias da sua vida!
Confira na nossa loja virtual as ervas produtos naturais para afastar as más energias. Aproveite já pois nossos estoques são limitados!
ESPIAR LOJA >>

Cipriano – de bruxo a Santo

São Cipriano, de codinome “Feiticeiro”, é considerado o padroeiro das bruxas e das ciências ocultas. Acredita-se que ele tenha nascido em Chipre e vivido em Antioquia, uma região montanhosa da Ásia, hoje pertencente à Turquia. Ele nasceu em uma família abastada de crenças pagãs e foi incentivado desde criança aos estudos da feitiçaria e das ciências ocultas como a alquimia, astrologia, adivinhação e as diversas modalidades de magia. Aos 7 anos, Cipriano já era um jovem mago, sabia invocar trovões, ventos, formar tempestades no mar e na terra. Aprendia feitiços e magias negras e iniciou-se nos mistérios das ciências ocultas. Viajou por muitos países de todo o mundo aprendendo e ensinando a feitiçaria. Após muitos anos viajando pelo Egito, Grécia e outros países aperfeiçoando seus conhecimentos, aos trinta anos de idade Cipriano chega à Babilônia a fim de conhecer a cultura ocultista dos Caldeus.


Leia também: Feitiço da garrafinha dos anjos para atrair prosperidade


O Livro de São Cipriano ou o Livro da Capa Preta

O livro da Capa Preta é atribuído a São Cipriano, mas não existem provas de que ele tenha sido mesmo escrito pelo feiticeiro. Este livro contem diversos pensamentos obtidos por centenas de viagens feitas por todo o mundo e relatos de rituais do mago.

O Livro da Capa Preta que se conhece hoje em dia contém diversos rituais de ocultismo e de exorcismo, magias e simpatias com múltiplas finalidades, inclusive para o cotidiano. É um livro dividido em 10 partes, e contém a famosa Oração da Cabra Preta Milagrosa. Os rituais e conhecimentos aprendidos com a famosa Bruxa de Évora, quem ensinou a magia negra a Cipriano também estão contidos neste livro. Após a morte da Bruxa, conta-se que Cipriano se apoderou dos manuscritos da bruxa e aprendeu a invocar a presença do diabo.


A jovem cristã Justina

Mas a história de Cipriano mudou completamente na cidade de Antioquia, atualmente um sítio arqueológico na Turquia. Foi lá que ele conheceu Justina.

Justina era uma jovem rica e bela, que apesar de ter sido educada no paganismo tornou-se cristã e converteu os seus pais ao Cristianismo. Muito devota, Justina tinha fé inabalável em Jesus Cristo.

Quando chegou a adolescência, os pais de Justina queriam que ela se casasse com um jovem rico chamado Aglaide, que estava apaixonado por ela. Mas Justina não queria se casar, queria manter a sua virgindade. Aglaide, enfurecido, recorreu ao feiticeiro Cipriano, pedindo a ele que utilizasse os seus feitiços para fazer com que a bela donzela se entregasse ao matrimônio.

Cipriano fez um feitiço, nada aconteceu. Justina rebatia os feitiços de Cipriano com orações e com o sinal da cruz. Ele investiu tentações demoníanas sobre o corpo de Justina, usou pó da luxúria, ofereceu sacrifícios aos demônios mas nada teve eficácia.

A fé de Cipriano em sua fé pagã ficou profundamente abalada, e fez com que ele se voltasse contra o demônio e contra as ciências ocultas. Influenciado por um amigo cristão chamado Eusébio e impressionado com a força que Deus teve contra os seus feitiços aplicados em Justina, Cipriano resolveu se converter ao Catolicismo. Cipriano queimou os seus livros de feitiços e distribuiu os bens que tinha aos pobres. Justino e Cipriano então passaram, juntos, a pregar a fé cristã por Antioquia.


Leia também: Feitiço poderoso para evitar traição


A revolta de Diocleciano

O imperador Romano Diocleciano ficou sabendo das obras cristãs de Cipriano e Justina e quiseram acabar com estas pregações. Praticar o Catolicismo era proibido na Nicomedia. Por isso, Cipriano e Justina foram perseguidos, presos e torturados. Foram levados ao imperador e ele os obrigou a renegar a cristã: ela foi chicoteada e ele açoitado com pentes de ferro, mas não cederam. Eles não negaram a sua fé. Então , Diocleciano colocou Justina e Cipriano em uma caldeira fervente de banha e cera e mesmo assim os mártires não negaram a sua fé. Por fim, foram decapitados às margens do Rio Galo da Nicomédia. Cipriano e Justina, como mártires, foram canonizados e santificados como São Cipriano e Santa Justina. Portanto, São Cipriano passou de mago das ciências ocultas e bruxarias a Santo das religiões cristãs.


São Cipriano de Cartago

Este São Cipriano é considerado um dos Padres Latinos, converteu-se ao Catolicismo aos 35 anos de idade e empenhou-se na organização da Igreja Católica na África. Ele foi um mestre da moral cristã e deixou diversos manuscritos e cartas que constituem documentos de fé de culto do Cristianismo.

Por causa de sua fé e pregação, Cipriano, que nesta época já era bispo, foi perseguido pelo Imperador Décio, no ano de 258. Foi preso, processado e sentenciado à morte. Foi considerado também um mártir da Igreja e também foi santificado, mas com uma história muito diferente do São Cipriano de Antioquia.


Leia também: Oração poderosa contra mal e feitiço


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual