.
Gatos e espiritualidade – Os poderes espirituais dos nossos felinos

Gatos e espiritualidade – Os poderes espirituais dos nossos felinos

Você gosta de gatos? Mais do que um animal de estimação, o gato é um médium e deus para chamar de seu. A relação entre gatos e espiritualidade é milenar, entenda um pouco mais sobre o comportamento, os poderes e a cura que os bichanos são capazes de nos trazer.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

O poder dos gatos – espiritualidade nata e bem desenvolvida

Todas as informações contidas neste artigo foram traduzidas e interpretadas do livro The Mythology Of Cats (A Mitologia dos Gatos) de Gerald & Loretta Hausman. De acordo com os autores, nem todo mundo se dá bem com os gatos porque eles são capazes de nos enxergar por dentro. Os gatos vêm além das aparências, eles enxergam através dos nossos olhos qualquer medo ou impulso secreto de agressão, e por isso muitas vezes se defendem ou se afastam dos nossos afagos. O contrário também é verdadeiro: quando um gato te oferece uma manifestação de carinho, ela é puramente verdadeira. É um gesto de confiança inabalável, de quem te enxerga, te aceita e te admira, e por isso te honra com um afago, um carinho, um roçar entre as pernas, uma subida no colo ou tentando chamar a sua atenção. Enfim, os gatos gostam de quem gosta deles, ele não vai tentar te cativar se você não tiver olhos de afeto para ele, nem se guardar em si algum impulso que eles considerem repulsivo.


gatos e espiritualidade

As lições que os gatos nos ensinam

Autoestima e autossuficiência. A lição mais óbvia que todos os gatos são capazes de nos ensinar é a de autossuficiência. São animais independentes, que (normalmente) não ficam chateados se você não fez uma festa para ele quando chegou em casa ou viajou por alguns dias, o mundo dos gatos gira em torno dele, não torno do seu dono. Eles se amam, são elegantes e dão aos humanos uma lição de autoestima.

Cuidados com o corpo. Os cuidados com o seu corpo físico e espiritual também é uma grande lição. Um gato não faz suas necessidades no meio da sala e abandona, ele sabe que aquilo é um rejeito e faz na sua caixinha (e ainda tampa com a areia) ou num lugar escondido. Ele limpa-se todos os dias, insistentemente, dando uma lição de higiene. Já reparou que um gato sempre se espreguiça e estica-se por completo depois de acordar ou antes de partir para saltos e corridas? Eles alongam-se de uma maneira particular, única e eficaz, como se fosse uma massagem completa em seu corpo todo, cuidando de suas hábeis pernas e patas. E ele prioriza o descanso. Aos nossos olhos pode parecer preguiça, mas para os felinos a reposição de energia é tão importante quanto alimentar-se ou respirar. Eles respeitam o limite do próprio corpo, dando a ele o descanso que ele tanto pede e precisa.

Silêncio. Você já reparou que os gatos não gostam de barulho? Isso tem muito a ver com espiritualidade do gato. Segundo os autores, os gatos são monges silenciosos, que passam boa parte do seu dia meditando, ouvindo o seu próprio corpo. Quando ligamos uma música alta ou recebemos visitas barulhentas em casa, os gatos logo fogem e se preservam daquela algazarra que atrapalha os seus pensamentos.


Leia também: Florais para gatos: essências para saúde e bem-estar


O poder de cura dos gatos

Este trecho do livro resume o poder de cura dos gatos: “O gato é um animal que tem muito quartzo na glândula pineal, é, portanto, um transmutador de energia e um animal útil para cura, pois capta a energia ruim do ambiente e transforma em energia boa”. Portanto, os gatos são capazes de absorver a energia negativa presente no lugar, no ambiente ou nas pessoas, e é por isso que eles repousam tanto – para descarregar essa energia. Ao mesmo tempo, eles conseguem nos transmitir, através da sua glândula pineal, energias positivas que adquire em seus estados meditativos. É fácil perceber essa espiritualidade nos gatos: se eles ficam insistentemente tentando se deitar em alguma parte do nosso corpo, significa que essa parte precisa de atenção, pois está com problemas ou poderá vir a ficar doente. Se ele escolhe sempre um canto da casa para se deitar, fica lá por um tempo e depois sai, é porque aquele lugar fica com uma energia parada, estagnada e ele vai para lá para transformá-la ou colocá-la em movimento, quando termina, parte para suas atividades cotidianas (ou para mais uma soneca, para descarregar). Por isso, os gatos são nossos protetores, protegem a nossa casa e o nosso corpo de energias negativas. E ainda há quem os chame de egoístas.


O poder de autocura do ronronar

O livro fala de um artigo publicado na revista Scientific American que afirma sobre o poder de cura do ronronar dos gatos. Segundo os especialistas, o ronronar dos bichanos tem um padrão estável de frequência entre 25 e 150 hertz, que é realizado com movimentos intermitentes da laringe e do diafragma. Ao ronronar, os gatos realizam a autocura, pois melhoram sua densidade óssea, promove a cura de suas células, estimula os músculos e ossos gastando pouquíssima energia. É comum as pessoas dizerem que eles ronronam quando estão felizes, mas na verdade, eles ronronam como uma forma de autocura e também para se comunicar.


Leia também: Cachorro? Gato? Ou um animal exótico? Conheça os pets de cada signo


Os deuses gatos no Egito

No Antigo Egito, os gatos eram considerados animais sagrados. Eles representavam a Deusa Bastet, símbolo da luz, da energia e do calor. É comum vermos imagens desta deusa em um corpo de mulher e cabeça do gato, com muitas joias e pedras preciosas, demonstrando a nobreza desta deusa. Ela simbolizava também a luta, a fertilização da terra, a cura dos homens e a condução das almas dos mortos, por isso era comum encontrar estatuetas dessas deusas nos leitos de morte. Atualmente, não temos no mundo ocidental a crença de que os gatos são deuses. Mas que eles possuem uma espiritualidade nata e bem desenvolvida, já há evidências suficientes, com seus poderes de cura eles podem ser considerados como nossos terapeutas holísticos. São animais majestosos e poderosos, sorte daqueles que têm um gato para amar e para chamar de seu.


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada: