.
Cigana Zoraide - a cigana interesseira

Cigana Zoraide - a cigana interesseira

A história da Cigana Zoraide

A história da cigana Zoraide é um conto de redenção. A lenda conta que Zoraide e sua mãe, Zaida, chegaram a Casablanca ( a maior cidade do Marrocos) com o seu grupo e foram para uma feira da cidade que reunia pessoas de diversas crenças, culturas e etnias.

Descubra agora o Cigano que protege o seu Caminho!

Lá, elas encontraram um jovem árabe que ficou encantado com a beleza de Zoraide. Como ele fazia muitas perguntas e ficava sempre muito impressionado, Zoraide atrevidamente perguntou:

- Você nunca viu uma cigana?

O rapaz respondeu:

-Tão bonita quanto você, ainda não.

Ela não gostou do galanteio do árabe e retrucou:

-Eu não sou para os seus olhos.

Ressentido com a atitude da cigana, ele rogou:

- Você irá sofrer muito na vida, pois em seu coração só existe rancor. Por fora pode ser bela, mas por dentro, você é feia.


Respondeu o rapaz, se afastando delas.

Zaida tentou repreender a atitude da filha, mas sabia ser em vão, pois Zoraide era muito geniosa e só fazia o que queria.

A caravana de Zaida e Zoraide partiu então para Rabat, para um grande mercado de variedades, especialmente tapetes e lãs. Elas conseguiam se misturar facilmente com o povo árabe, pois usavam os trajes típicos daquele povo. Lá, Zoraide conheceu Mustafá e logo se interessou por ele, e ele por ela. Entretanto, o interesse de Zoraide era financeiro, pois Mustafá tinha uma grande banca de tapetes na feira e estava ganhando bastante dinheiro. O interesse de Mustafá por ela era genuino. Desde o princípio do romance, Zoraide pedia muitos presentes a Mustafá, que os dava sem relutar. Zaida percebeu o interesse da filha neste romance, mas sabia que nem adiantaria se opor. Deslumbrada pelos presentes, Zoraide abandonou a caravana e foi morar com Mustafá em Fedala, uma cidade costeira entre Casablanca e Rabat. Entretanto, com o passar do tempo, o dinheiro de Mustafá começou a ficar escasso e ele já não podia dar-lhe mais os presentes que ela pedia. Percebendo essa situação, Zoraide abandona Mustafá, volta a Rabat e começa a se envolver com um outro vendedor de tapetes mais rico.

Mustafá fica inconformado com a situação e parte em busca de Zoraide. Neste mesmo momento, Zaida recebe um aviso de que algo ruim aconteceria com Zoraide, e parte em busca da filha, mas chega tarde demais. Mustafá logo chegou a cidade e encontrou Zoraide dizendo:

- Cigana, você é minha.

- Eu não sou de ninguém. Sou livre como um pássaro para fazer o que quiser. Não tenho culpa de ser tão bela. Não te quero mais em minha vida.

- Se não serás minhas, não serás de ninguém!
E então ele enfia um punhal no coração de Zoraide.

Zaida chegou tarde demais, a tempo apenas de ver o corpo da filha se esvair em sangue

Abraçou o corpo da filha e disse:
- Sabia que esse era o seu fim.Não se brinca com os sentimentos dos outros.
Zaida então levou o corpo de sua filha para o acampamento da caravana e lá eles fizeram uma grande fogueira para queimar o corpo de Zoraide. O Líder da caravana, Juan, soprou as cinzas de Zoraide no mato dizendo:
- Espírito de Zoraide, que seja purificado para vir à terra ajudar as pessoas com muito carinho e amor.
E então o espírito de Zoraide ficou encarregado de vir à terra para pregar a doçura e a meiguice. Ela transmite paz, amor e carinho a todos que a procura, com o fim de purificar todas as coisas ruins que fez na terra pelo seu interesse em dinheiro.


Leia também: Cigano Ferran - o cigano camaleão


Magia para a Cigana Zoraide

Você vai precisar de:

  • 1 mamão verde cortado em fatias finas
  • 1 coco cortado em fatias finas
  • 1 porção de açúcar
  • 1 rosa branca
  • 10 moedas atuais (de qualquer valor)
  • 1 tigela de vidro
  • 10 velas brancas

Como fazer:

Em uma noite de Lua crescente, faça uma calda com o açúcar. Depois adicione as frutas e deixe cozinhar, mexendo sempre. Quando o doce estiver pronto, deixe esfriar e coloque dentro da tigela de vidro. Coloque a rosa bem no meio do doce. Passe as 10 moedas pelo seu corpo, simbolicamente, e coloque-as em volta da rosa. Leve a oferenda para perto de um rio ou cachoeira onde existam pedras próximas. Eleve a tigela acima da cabeça 10 vezes, pedindo à Cigana Zoraide que abra os seus caminhos. Coloque a tigela em uma pedra e acenda todas as velas ao seu redor. Quando finalizar o ritual não se esqueça de: 1- Agradecer à Cigana Zoraide, 2- Recolher todos os materias da simpatia e jogar no lixo (exceto as moedas, que devem ser utilizadas normalmente, 3- Ter cuidado para não se queimar nem provocar um incêndio.


Leia também: Consulta de Baralho Cigano Online - O seu futuro nas cartas ciganas


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada: