.
3 casos de reencarnação impressionantes  – parte 1

3 casos de reencarnação impressionantes – parte 1

Não existem provas científicas que comprovem a existência de reencarnação, é um tema delicado que envolve fé e reconhecimento de evidências. Veja abaixo alguns (possíveis) casos de reencarnação e tire suas próprias conclusões.

Casos de reencarnação: 3 histórias impressionantes

casos de reencarnação


1- Lembranças de outras vidas – a volta do pai
Um dos casos de reencarnação surpreendente aconteceu nos Estados Unidos.  John McConnell era um homem casado, com uma filha jovem quando foi morto por seis tiros em 1992. Em 1997, sua filha deu a luz à um menino, Willian. Ele nasceu com atresia pulmonar valvar, uma má formação congênita em que uma válvula defeituosa direciona o sangue do coração para os pulmões. O ventrículo direito do coração dele também era deformado. Após algumas cirurgias e tratamentos o menino conseguiu melhorar e levar uma vida normal. Um dia, ao tentar escapar de uma bronca, o Willian disse à sua mãe: “Quando você era criança, e eu era o seu pai, você fazia um monte de coisas erradas, e eu nunca bati em você!”. A mãe ficou muito surpresa, mas achou que era só o filho tentando ludibriá-la, mas as coincidências continuaram. Um dia ele perguntou à mãe sobre um gato que ela tinha na infância, o “Boss”. Somente seu pai chamava o gato de “Boss”, seu nome era Boston. Quando a mãe mostrou uma foto ao garoto (que ela nunca havia mostrado antes) com dois gatos presentes nas fotos, ele foi capaz de identificar qual era o Boss e ainda lembrou-se o nome do outro, o Maniac.

As más formações de Willian coincidiam exatamente com os locais onde o seu pai havia sido baleado, então não restaram dúvidas, o menino era seu pai reencarnado.


Clique Aqui: Mais 3 casos de reencarnação impressionantes – Parte 2


2- Cicatrizes – a volta do irmão
Outro dos casos de reencarnação é a história de uma americana que sofreu com a morte do filho em 1979, vítima de um câncer. Kevin quebrou a perna aos 18 meses de idade, e no tratamento descobriu-se que a criança tinha um câncer, já em estado de metástase. Para tentar salvar a vida da criança, ele fez quimioterapia, e as drogas eram injetadas do lado direito do pescoço dele. O tumor fez com que o olho esquerdo de Kevin ficasse projetado para fora e um nódulo aparecesse em cima da sua orelha direita. O menino não sobreviveu.  Sete anos mais tarde, ela teve outro filho de um outro pai. A criança tinha muitas semelhanças físicas com o meio irmão, além disso, possuía uma marca de nascença do lado direito do pescoço e um nódulo em cima da orelha direita, exatamente como o do seu irmão. Mais tarde, a criança foi diagnosticada com um problema no olho esquerdo, mas que felizmente não era um tumor, mas um leucoma corneano.  Quando ele começou a andar, ele mancava, sem nenhuma razão aparente para isso. Um dia o menino alegou à mãe a lembrança de uma cirurgia, quando ela perguntou onde, ele apontou exatamente em cima da orelha direita, onde o meio-irmão tinha feito a cirurgia.


Clique Aqui: Entenda o conceito de regressão à vidas passadas


3- Histórias de regressões
Inúmeros médicos e psiquiatras utilizam o recurso da regressão para curar traumas e problemas antigos que ficam guardados em nossa memória. O Dr. Brian Weiss teve uma surpresa muito grande durante uma sessão de regressão com uma paciente.

Em um dado momento, sua paciente Catherine começou a dizer que estava em um “estado intermediário” e que naquele momento o pai e o filho do Dr. Weiss estava presentes na sala. A paciente não sabia nada da vida pessoal do médico. Ela disse que sabia que ele era o pai dele, que seu nome era Avrom, e que a filha dele se chamava Amy em homenagem ao pai. Ela acrescentou que o filho dele era muito pequeno, e que havia morrido por problema no coração, que seu coração foi para trás como de uma galinha.

O médico ficou chocado, pois a paciente não sabia nenhum dado sobre a sua vida pessoal, o nome do pai dele era Alvin, mas seu nome hebraico era Avrom, como a paciente havia comentado. Seu filho que ela comentara era o seu primogênito, que morreu com 23 dias de vida, diagnosticado com drenagem venosa pulmonar totalmente anômala: as veias pulmonares tinham crescido no lado errado do coração, efetivamente para trás.


Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual