.
3 tipos de Espada-de-São-Jorge: conheça as principais diferenças

3 tipos de Espada-de-São-Jorge: conheça as principais diferenças

Língua-de-sogra, rabo-de-lagarto, sanseviéria, você conhece essa planta? De origem africana, a tão popular Espada-de-São-Jorge é uma das plantas mais cultivadas e difundidas em território brasileiro, principalmente no quesito religiosidade. Associada à Orixás do candomblé e também ao seu sincretismo no catolicismo, a planta é conhecida por englobar entre 130 e 140 espécies diferentes, onde todas continuam fazendo parte da família sansevieria trifasciata, cada uma com seu significado particular.


Tipos de Espada-de-São-Jorge: 3 poderes indispensáveis

Ainda que logo acima tenhamos dito que os tipos de Espada-de-São-Jorge podem ser abrangidos largamente em 140 espécies distintas, existem três apresentações particulares da planta, as quais são popularmente cultivadas e associadas à Ogum, São Jorge, Santa Bárbara e Iansã em rituais diversos.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!
Em sua morfologia, a planta é diferenciada por dois tipo: as espécies de folhas duras e suculentas, e aquelas de folhas moles e mal adaptadas às condições de severas estiagens. Entretanto, todas se assemelham e geralmente nascem em um formato rosáceo, crescendo em suas “espadas” lentamente, mas podem dividir opiniões e crenças; veja como essa separação acontece.

Espada-de-São-Jorge: normalmente, para os mais leigos no assunto, todas as demais espécies costumam levar o nome de São Jorge, já que as diferenças morfológicas costumam ser mínimas. Na umbanda e no candomblé, a planta está atrelada aos poderes de Ogum, o orixá da guerra, da coragem, além de protetor das casas e dos templos. Morfologicamente, essa Espada tem aspecto verde por completo, dando espaço apenas para manchas em diversas tonalidades da cor ao longo de toda sua extensão.


Espada-de-Santa-Bárbara: também conhecida como Espada de Iansã, por praticantes do candomblé e umbanda, a Espada-de-Santa-Bárbara é outra variação da planta, que muitas vezes é utilizada em rituais com finalidades muito semelhantes.

No catolicismo, Santa Bárbara tem como atribuição a proteção contra a ação de raios, trovões e tempestades; já Iansã, a orixá sincretizada, atua sobre os ventos, bem como consequências do mal tempo, assim como Bárbara. Em adição, Iansã é conhecida pela sua garra e capacidade de reger o espírito dos mortos.

Em sua morfologia, suas folhas são exatamente iguais à de Jorge, com a sutil diferença que suas bordas são amarelas, desde a raiz às suas pontas.


Lança-de-São-Jorge: Novamente falando sobre São Jorge e Ogum, a Lança é mais um dos tipos de Espada-de-São-Jorge, por assim dizer. Sansevieria Cylindrica, como é cientificamente chamada, pertence à família das sansevierias, mas ao contrário das demais, possui realmente um aspecto pontudo de lança, já que as folhagem são fechadas, em formato cilíndrico.


Leia também: Ciência e Misticismo: para que serve a Espada de São Jorge?


Como escolher entre os tipos de Espada-de-São-Jorge?

Ainda que as sansevierias possuam variações diversas, e até mesmo algumas diferentes quanto aos sincretismos religiosos, tanto a Espada-de-São-Jorge, quando a Lança ou a Espada-de-Santa-Bárbara costumam ser utilizadas para os mesmos fins, ainda que atribuídas à divindades distintas: a proteção do lar e o afastamento do mau-olhado.

E qual é o motivo dessa permissão? Basicamente, rituais, simpatias e até mesmo bases do feng-shui atribuem a morfologia da planta ao significado que seu nome carrega: lanças e espadas.

Nestes casos, tal formato é utilizado simbolicamente para cortar todos os males que possam atentar contra o seu lar, sua família ou suas conquistas. Aos que possuem fé em São Jorge, entretanto, a planta que leva seu nome pode claramente ser dedicada à divindade, bem como Ogum, com a finalidade de demonstrar coragem, e lutar bravamente contra o mal.

Para os filhos de Iansã, ou devotos da mártir Santa Bárbara, a planta poderá ser utilizada normalmente em frente à sua casa ou em um jardim próximo para lhe fornecer mais proteção e coragem para lidar com quaisquer adversidades.

Lembre-se apenas de não manter nenhum dos tipos de Espada-de-São-Jorge (Lanças e Santa Bárbara também) dentro de casa, pois o seu formato pontudo é capaz de estimular desavenças no ambiente familiar, ou mesmo instigar a agressividade em quem viver no local.


Leia também: Espada de São Jorge: técnicas para o plantio e manutenção


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada: