.
Objetos proibidos de se ter em casa pela Radiestesia

Objetos proibidos de se ter em casa pela Radiestesia

Cuidar da nossa casa também é cuidar de nós. Nossa casa é o local onde devemos nos sentir bem, nosso porto seguro e onde passamos grande parte da nossa vida. Ela reflete quem somos, nosso estilo de vida, além de absorver e acumular a energia que emanamos. E quando não sabemos como fazer para ajudar o ambiente a se tornar positivo e permitir que as boas energias possam fluir, temos um problema grande, já que assim como influenciamos o ambiente ele também pode nos influenciar. Podemos ser favorecidos energeticamente pela nossa casa ou o contrário, ter nossa energia sugada que local que deveria ser nosso oásis de paz e restabelecimento.

Se você procura harmonia em seu lar, precisa conhecer os objetos que desequilibram a energia e que convém evitar, quando procuramos harmonizar as vibrações de nossa casa utilizando a organização dos objetos e composição dos ambientes. Para nos ajudar nessa busca, além do Feng Shui podemos contar com a Radiestesia.

A Radiestesia

Apesar da aura esotérica que tem a Radiestesia, ela se desenvolveu muito através da igreja católica. A Radiestesia era muito usada pelos alquimistas e se desenvolveu principalmente nos séculos 18 e 19, entre o clero da igreja Católica, usada para detectar os pontos energéticos favoráveis para a construção de claustros, igrejas e catedrais. A radiestesia é uma técnica que permite captar a radiação e a energia emitida por qualquer objeto, possibilitando a avaliação do seu estado energético. Pêndulos, varetas, bastões e outros instrumentos semelhantes são utilizados para fazer essa aferição.

Os radiestesistas são profissionais muito requisitados na França, Espanha, Alemanha e outros países, para acompanhar engenheiros nas construções, sendo um apoio para a arquitetura e engenharia tradicional. Através dela, esses profissionais conseguem verificar a qualidade energética do solo e tratar os desequilíbrios. Já no universo esotérico, ela é ainda mais popular e ajuda das mais variadas formas: descobrir a energia de um objeto de decoração, de um ambiente em si, além de revelar a presença de entidades negativas e energias mais densas, nos dando a chance de consertar o que não está fluindo ou harmonizar o ambiente de acordo com as forças da luz.

“Em si, a vida é neutra; ela expressa a energia que trazemos a ela”
Osho

7 objetos que devemos evitar

Os objetos também carregam uma energia própria, seja pelo acúmulo energético adquirido pela trajetória, pelo material de que são feitos ou o que eles representam. Assim, eles vibram de acordo com seu propósito ou da frequência energética da energia que carregam. Eles interagem com o ambiente, ao que concluímos que eles interferem positivamente -ou não- na vibração ao nosso redor. Esse conceito pode ser aplicado até mesmo para os alimentos, organizando as energias do que ingerimos de acordo com a vibração dos elementos e os objetivos que desejamos alcançar: cura, melhora da saúde, funcionamento de algum órgão, fortalecimento do sistema imunológico, cólicas menstruais, fertilidade, emagrecimento ou nutrição saudável, por exemplo.

Para compor ambientes equilibrados, devemos buscar conhecer de perto como os objetos e móveis que escolhemos estão vibrando. Até mesmo o local onde estão posicionados deve ser estudado, pois, muitas vezes o simples ato de trocar um objeto de lugar pode resolver o problema. Assim, alguns objetos devem ser evitados para que possam fluir as energias mais sutis e elevadas e a vibração natural do local possa ser favorecida.

Algumas recomendações são até óbvias, porém, em relação a outras podemos enfrentar resistência e dificuldade em abrir mão do objeto. Para os casos em que seja mais difícil nos desapegar de algum elemento, recomenda-se usar a própria Radiestesia para harmonização do ambiente e tentar amenizar ou neutralizar por completo a interferência do elemento no ambiente. Técnicas como a Radiônica, Feng Shui e outras também podem ajudar a evitar desequilíbrios.

  • 1

    Objetos de outras pessoas

    É muito comum não só fazermos doações, mas recebermos ofertas de conhecidos, como roupas por exemplo. Mas a verdade é que qualquer objeto que já pertenceu a uma outra pessoa carrega com ele essa energia e pode afetar nossa saúde energética.

  • 2

    Móveis de madeira usados

    Os móveis de madeira seguem a mesma lógica dos objetos doados, porém, tem o agravante da presença da madeira, pois ela retém energia e a vibração do ambiente, e é difícil conseguir limpar e transmutar essa vibração. A energia penetra na madeira e fica incrustada nela. Quando você traz um móvel desse para sua casa, especialmente quando não conhece o antigo dono, saiba que este móvel traz com ele uma história.

  • 3

    Jóias de família

    O ouro e a prata, assim como a madeira, são substâncias que tendem a absorver e acumular a energia a que são submetidos, sendo mais difícil conseguir amenizar essa vibração.
    Mesmo que a energia do antigo dono são seja nada ruim, é uma energia diferente da sua e que pode causar interferência.

  • 4

    Fotos de pessoas que já desencarnaram

    Esse é o elemento mais difícil de abrir mão. As fotos trazem boas memórias, são um momento congelado para a eternidade que podem nos transportar ao passado e falam diretamente ao nosso coração. É muito difícil não querer manter expostas as fotos de uma pai querido que já se foi, uma mãe de quem se sente imensa saudade ou de um filho que partiu. E a questão é justamente essa: essa alegria momentânea, esse saudosismo, podem rapidamente ser convertidos em tristeza ou uma saudade que não é saudável. Além disso, a energia da pessoa ao redor da imagem também é forte, e, mesmo sendo positiva, assim como acontece com as jóias, ela sempre estará dissonante da energia natural do ambiente.

    Uma alternativa é utilizar os momentos em que se observa a foto para ativar energias de amor e luz para a pessoa de quem sentimos falta, para que a conjuntura energética se estabilize. Colocar em um álbum para que sejam vistas em momentos alegres também ajuda a matar a boa saudade.

“Não acredito na ideia de que você captura as pessoas quando as fotografa. O que faço é tirar um pedacinho delas”
Annie Leibovitz

  • 5

    Objetos quebrados ou incompletos

    Toda energia que não circula, que fica estagnada, tende a adoecer. Um relógio parado, um móvel quebrado ou uma porta que sempre emperra são exemplos de situações que devemos evitar a todo custo. A tudo deve ser atribuída uma utilidade, e, quando um objeto não serve ao seu propósito, vira um depósito de energia parada que pode contribuir para o desequilíbrio vibracional do ambiente.

  • 6

    Flores e folhas secas ou artificiais

    Ter flores murchas e folhas secas em arranjos não atrai boas energias para os ambientes, pois não carregam a energia da vida. Uma planta artificial acumula pó e energia, diferente da troca benéfica que se acontece com as plantas vivas e o ambiente de nossa casa. Algumas podem até interferir em nosso humor.

“O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda!”
Clarice Lispector

  • 7

    Espelhos danificados

    Espelhos quebrados ou manchados não atraem boas energias para os lugares, por isso devem ser mantidos sempre limpos e conservados. Eles absorvem muita energia do local onde estão posicionados, por isso não é aconselhável trocar espelhos de cômodos da casa. Se você levar um espelho do quarto para a sala, a energia de um ambiente também vai circular no outro, o que não é bom. Colocar o espelho refletido para sua cama também não é uma boa opção e em alguns casos pode interferir na qualidade do sono.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.