.
Intuição: o que é a inteligência intuitiva?

Intuição: o que é a inteligência intuitiva?

Quando nos encontramos numa situação de perigo, muitas vezes nos perguntamos o que fazer, qual decisão tomar. Entretanto, certas pessoas seguem, quase sempre, a sua própria intuição. Nem sempre este processo é certeiro, porém é responsável por uma auto-confiança na alma em grande escala.

A intuição é fruto de uma escuta de nossa própria alma. Quando confiamos em nós, tendemos a confiar muito mais em nossa intuição. Com o passar do tempo, isto se configura no que chamamos de inteligência intuitiva.

Intuição: a sua inteligência

A inteligência intuitiva, como o próprio nome já diz, tem relação com a memória e conhecimento apreendidos através da arte da intuição. Quando exercemos muito a nossa capacidade de intuição nas escolhas da vida, revigoramos e desenvolvemos esta inteligência, criando uma espécie de memória e aprendizado.

No momento que estamos numa situação de escolha, a intuição torna-se cada vez mais forte e certeira, com o exercício desta prática.

Esta intuição é apreendida através de nossas experiências pessoais e de nossos sentimentos mais profundas. Quando éramos pequenos, cada passo que dávamos e que pequena decisão que tomávamos fica gravado em nosso lóbulo frontal. Assim, mesmo que não nos lembremos com alta clareza, o nosso cérebro toma estas decisões com base numa memória muito vasta e plenamente rica.

Em relação aos nossos sentimentos, muitas vezes quando nos ferimos em relações amorosas, a nossa intuição irá nos guiar para melhores relacionamentos. Mas isto também pode ser prejudicial, pois podemos desenvolver um trauma.

Às vezes começamos acreditar que a vida é muito triste e observamos apenas o aspecto negativo das nossas derrotas. E, quando precisamos tomar a decisão de novo, escolhemos nos proteger. Mas esta auto-proteção excessiva pode nos tirar a melhor coisa da vida: a aventura e a sede desta.

Uma vida sem aventura não é vida. É importante que saibamos dosar todas as coisas de nossa vida. Se fôssemos intuitivos o tempo todo a vida não teria graça, pois não nos abriríamos às novas descobertas. Por exemplo, se você andar na rua você pode sim ser atropelado, mas se você for intuitivo quanto a isso o tempo todo, você nunca sairá de casa. Assim, pense sempre duas vezes antes de seguir a sua intuição, mas nunca deixe de misturar toda essa razão com o nosso coração. Quando aprendemos a mesclar a nossa intuição boa com o sentimento de nosso coração, tudo dá certo!

Namastê.


Clique Aqui: Banho cigano para abertura de intuição


Saiba mais :