.
Sentimentos nas mãos: em cada dedo há uma emoção

Sentimentos nas mãos: em cada dedo há uma emoção

O nosso corpo é uma máquina, um organismo inteiramente conectado. O que acontece em um órgão, por exemplo, pode refletir em partes do corpo que nem imaginamos! Sola dos pés, áreas na cabeça e até mesmo os dedos refletem o nosso estado físico e emocional.

“Tenho apenas duas mãos e o sentimento do mundo”
Carlos Drummond de Andrade

A tradição da medicina japonesa é mestre nesse assunto e conhece os segredos do corpo há milênios. Mesmo com todo o desenvolvimento da ciência e da tecnologia das últimas décadas, a experiência e a sabedoria adquirida ao longo de milhares de anos de história oriental ainda permanecem vivos e extremamente eficazes. No caso dos dedos, neles encontramos as emoções e através deles podemos trabalhar a harmonização física, emocional e espiritual. Aliás, as mãos são mesmo misteriosas e carregam muito mais informações sobre nós do que possamos imaginar!

Harmonizando as emoções através do toque

Segundo a teoria, cada um dos dedos está relacionado a um órgão e a partes do corpo.

Ao mesmo tempo, ela também nos ensina que os órgãos têm uma conexão enorme com as emoções, ou seja, você pode equilibrar o emocional e ainda ajudar na sua saúde quando trabalha com a energia dos dedos. Basta segurar os dedos e esperar pulsar. Depois que começar a pulsar, espere uns 4 minutos e pronto!


Clique Aqui: Teste de personalidade dos dedos: eles podem dizer muita coisa sobre você


  • 1

    Dedo polegar

    No polegar encontramos a ligação com os sentimentos de preocupação e ansiedade. Não é a toa que muitas pessoas quando estão tensas tem o hábito de segurar o polegar, mesmo enquanto dormem. Essa ação traz uma sensação de conforto e envia ao cérebro uma mensagem de domínio sobre essa emoção. Se você sofre de ansiedade e especialmente síndrome do pânico, segurar esse dedo por aproximadamente 4 minutos pode ajudar a dissipar uma crise. Mais do que isso, trabalhar a energia que se concentra no polegar pode melhorar a digestão de alimentos, a concentração, a qualidade do sono e promover uma sensação de bem-estar.

  • 2

    Dedo indicador

    O indicador é aquele dedo que, quando em riste, acusa. Através dele, tentamos estabelecer uma relação de autoridade com o outro, e tanto a acusação quanto a autoridade tem origem no medo. Receio do diferente, do novo, de transformações, do outro, insegurança. Todas essas emoções podem ser trabalhadas a partir do dedo indicador. Segurar esse dedo por alguns minutos vai aumentar a sua coragem, estimular a vitalidade e vontade de viver, além de balancear a circulação de fluidos corporais e o sistema muscular, que fica muito prejudicado pela tensão que o medo gera no corpo físico.

  • 3

    Dedo médio

    Quando sentimos raiva, gentilmente oferecemos o dedo do meio a quem nos incomoda. Coincidência ou não, esse dedo acumula toda a nossa raiva. Quando seguramos esse dedo, ajudamos a dissipar essa energia densa, bloqueando a continuidade dessa emoção. A compaixão, a empatia e a lucidez mental ficam favorecidas, proporcionando uma sensação de bem-estar quase que imediata. Então, lembre-se: quando sentir muita raiva, respire e segure por alguns minutos seu dedo do meio para eliminar a fúria, frustração e irritabilidade.

  • 4

    Dedo anelar

    O dedo anelar representa a nossa tristeza. E viver a vida moderna certamente vai te trazer desgostos, pois são muitas as dificuldades que enfrentamos durante uma encarnação na matéria. Não é a toa que a depressão é considerada o mal do século e faz vítimas cada vez mais cedo. Se você tem problemas com seu passado, se relações afetivas deixaram cicatrizes que incomodam ou se sua vida atual perdeu o sentido, nos momentos em que a tristeza aparece o anelar pode ser seu melhor amigo. Quando você envolve esse dedo com as mãos, você ajuda a liberar traumas, abre possibilidades emocionais e traz mais alegria para o momento.

  • 5

    Dedo mínimo

    Segundo a tradição japonesa, nosso dedo mindinho representa a nossa pretensão. Quando trabalhamos essa energia, criamos uma ponte com a nossa intuição, aumentamos a força de vontade, determinação e, como resultado, elevamos a nossa autoestima.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.