.
Como descobrir sua família estelar?

Como descobrir sua família estelar?

Existem evidências muito fortes que sugerem que a vida na Terra não surgiu de forma orgânica. Há anos a ciência procura o elo perdido, ou seja, alguma ossada que comprove a evolução biológica que terminou no Homo Sapiens. Existem vários candidatos ao posto de último ancestral comum aos chimpanzés e humanos, mas nada concreto o suficiente para comprovar a teoria da evolução de forma científica. Pois é. Por mais sentido que façam essas ideias, o fato é que elas são uma teoria, mas que é aceita cientificamente.

“A verdadeira família é aquela unida pelo espírito e não pelo sangue”
Luiz Gasparetto

Quando pensamos em termos de espiritualidade, fica evidente que a vida na Terra foi gerada artificialmente. Ou melhor, houve uma interferência (seja divina, extraterrestre ou ambas) que manipulou a vida e populou o planeta. E essa visão é sustentada pela matemática, que mostra que de forma orgânica o crescimento populacional da Terra não é uma constante como obriga o acaso. Durante milhões de anos, haviam pouquíssimas pessoas no planeta: por volta de 1800 havia apenas 1 bilhão de pessoas no mundo, e agora estima-se que estejamos perto dos 7 bilhões. De onde as novas 6 bilhões de almas surgiram nos últimos 200 anos?

Aí entra a teoria espiritualista, a reencarnação e, especialmente, a vida fora da Terra.


Clique Aqui: Reencarnação: dentro de uma mesma família


Somos todos extraterrestres

Com a espiritualidade ou sem ela, não é nenhum absurdo afirmar que somos todos extraterrestres. A própria ciência considera essa hipótese, pois os ingredientes básicos da vida na Terra podem ter vindo do espaço, trazidos para o planeta por meteoritos e cometas. Pelo menos é o que indicam novos estudos sobre a química orgânica nos objetos celestes e no meio interestelar.

Mas isso é uma possibilidade da ciência materialista, que ainda desconsidera formalmente a vida fora do planeta e não reconhece a consciência como o elemento que anima o corpo e orienta o cérebro. Quando inserimos na narrativa o conhecimento espiritual, fica fácil perceber que muito provavelmente todos nós, ou seja, as consciências que aqui encarnam possuem uma origem estelar. Todos somos seres estelares em uma jornada, que vivem experiências materiais -ou não- em diferentes planetas. Sejam mundos densos ou transitados para a luz, a vida é sempre trazida aos planetas com um propósito.

“A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família”
Leon Tolstói

Esse é o motivo que leva tantas pessoas a sentirem que não são da Terra. A saudade de “não se sabe o que” que muitos sentem também podem indicar lembranças inconscientes de outros lugares. E, se viemos do espaço, será possível descobrir a nossa família estelar?


Clique Aqui: O Canadá leva os extraterrestres muito a sério


4 formas de descobrir a sua origem

  • 1

    Registros akáshicos

    Os registros akáshicos individuais da alma a acompanham em todas suas encarnações. É como um compêndio de registros de pensamentos, palavras, emoções e ações geradas por cada uma das experiências vividas, uma poderosa ferramenta de conexão com outros planos astrais.

    Eles permitem que tenhamos acesso a memórias que podem nos revelar situações no presente ou esclarecer acontecimentos cármicas do passado. Ou seja, acessando esses registros você vai ter uma chuva de respostas sobre tudo que compõe a sua consciência e todas as experiências que você já viveu, mostrando inclusive a sua origem estelar, ou seja, em qual planeta você “existiu” pela primeira vez. Com isso, é possível compreender inclinações, desejos e toda a constituição psicológica que te acompanha nessa encarnação e também compreender melhor o propósito dessa experiência atual. Acessar seus registros akáshicos é mergulhar nos segredos da sua alma!

“Não são os da consanguinidade os verdadeiros laços de família e sim os da simpatia e da comunhão de idéias, os quais prendem os espíritos antes, durante e depois de suas encarnações”
Allan Kardec

  • 2

    Regressão

    As terapias baseadas na regressão conseguem acessar as vidas passadas. Até aí, nenhuma novidade. Mas, partindo do princípio que podemos ter vivido experiências passadas em outros planetas, é possível identificar essas encarnações pregressas em mundos que não são a Terra e chegar até a origem, a fonte da vida que gerou a sua consciência. Assim, é possível fazer um trabalho consciencial que revele o marco zero, ou seja, a origem da consciência que agora vive uma encarnação na Terra.

    A regressão é importantíssima, pois a técnica leva o paciente a rememorar e até mesmo vivenciar outra vez acontecimentos importantes do passado. Padrões de comportamento, fobias, medos infundados, doenças e conflitos de relacionamentos podem ser revelados, o que ocasiona um salto imenso para a consciência atual e acelera a evolução espiritual, já que traz informações relevantes com o poder de reorientar a vida.

  • 3

    Reconexão espiritual

    A reconexão espiritual é uma técnica que permite alcançar um estado de consciência mais elevado e fazer uma espécie de download de informações que não estão disponíveis para a consciência comum. A partir desse estado, você consegue se conectar com a sua essência, ter acesso a uma fonte de conhecimento maior e compreender não só a sua origem, mas parte do propósito que trouxe você até essa encarnação. A reconexão espiritual é uma ponte entre você de agora e a sua essência.

    A técnica usa o relaxamento e algumas vezes a hipnose para mergulhar você na sua própria consciência, pois, como ela está ligada à consciência do universo, você acessa diretamente a fonte do conhecimento.

  • 4

    Projeção astral

    A projeção astral é, na minha visão, a ferramenta mais poderosa de conhecimento espiritual e autoconhecimento que existe. As técnicas para a saída do corpo trabalham as energias, equilibram os chakras e acalmam as emoções. O medo, por ser um dos maiores impedimentos para a projeção da mente, é intensamente trabalhado por quem deseja comprovar a existência da consciência fora do corpo. A projeção é acessível a todos, sem nenhuma exceção, ou seja, qualquer pessoa pode aprender sobre projeção e levar a lucidez para o corpo astral durante o sono.

    É a possibilidade de verificar por si só a existência do mundo espiritual e o fato de que o corpo é só um veículo físico de manifestação da consciência. Tudo é possível e tudo se torna acessível através do corpo astral, inclusive informações sobre sua origem e família estelar. Aliás, os próprios extraterrestres estão sempre muito presentes na rotina dos projetores, um forte indicativo dessa estreita relação cármica que mantemos com essas entidades. Através da projeção você pode desenvolver a clarividência, ativar seus chakras, manter a sua energia equilibrada e comprovar que você não é o seu corpo. Você pode visitar locais que não estão acessíveis ao corpo físico, como o interior das pirâmides, o fundo do mar ou o espaço sideral. Mais do que isso, você pode voar. Infelizmente, são raras as pessoas que conseguem transferir a consciência para o corpo astral e rememorar as experiências do espírito enquanto o corpo dorme. O interesse nessas práticas é bem pequeno e ainda existe muito tabu em torno do assunto, o que prejudica essa emancipação completa da consciência sem precisar de intermediários.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.