.
Ciência comprova que ter gratidão evita doenças

Ciência comprova que ter gratidão evita doenças

Pesquisas realizadas ao redor do mundo tentam descobrir quais são os impactos da espiritualidade para a saúde de nosso corpo. O que já se sabe é que alguns sentimentos e que algumas atitudes, como a gratidão, o perdão, a tolerância e também o otimismo têm o poder de diminuir a incidência do câncer e também de algumas doenças cardíacas, prevenindo que aquele que os tem adoeça e adiando a data de sua morte.

Pesquisas

A Sociedade Brasileira de Cardiologia possui um Grupo de Estudos em Espiritualidade e Medicina Cardiovascular chamado de Gemca que é formado por mais de 800 médicos que usam este espaço para o debate destes dois assuntos: cardiologia e espiritualidade. Para o vice-presidente deste grupo, o cardiologista Mário Borba, a espiritualidade e a religiosidade são diferentes, mas as duas acabam por carregar benefícios para a saúde daqueles que as praticam.

“As duas fazem bem. Mesmo que a pessoa não seja religiosa, mas mantém valores e busca a espiritualidade, ela se beneficia disso. Não é um credo específico, mas um conjunto de atitudes”, afirmo Borba para o site Tribuna Online.
Segundo o médico, ainda, se uma pessoa fizer uma caminhada de duração de trinta minutos, ela irá sentir imediatamente o bem-estar. Contudo, se ela meditar, ela sentirá bem-estar a longo prazo, o que será muito mais significativo do que o exercício.


Clique aqui: Gratidão: conheça o pote da gratidão


Resultados

Os números alcançados com as pesquisas são impressionantes. Segundo o Gemca, quem frequenta um grupo de oração, missa, culto ou outro tipo de encontro religiosa no qual acredita, mesmo que apenas uma vez por semana, tem 34% mais proteção de doenças cardíacas e tem menor risco de desenvolver câncer do que uma pessoa que para de fumar. O estudo foi realizado em um acompanhamento de longo prazo, feito com 80 mil mulheres por 20 anos.

“Outras 70 mil pessoas foram acompanhadas durante 10 anos e ficou comprovado que quem pratica a religiosidade tem cinco vezes menos chance de se suicidar do que quem não tem nenhuma prática religiosa. São números que produzem impacto”, acrescentou o médico.

Ainda, segundo Borba, a espiritualidade é ainda mais eficiente do que a religiosidade para as melhoras clínicas. Para ele, pessoas que são capazes de enfrentar as adversidades de modo positivo, sem ter ataques de fúria ou estresse, têm menor chance de desenvolver hipertensão arterial, depressão ou ansiedade. Ainda assim, ambas as formas de lidar com a vida são benéficas para a saúde, ainda que de formas diferentes.

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.