.
8 filmes sobre sonhos lúcidos que você precisa assistir (Com trailers!)

8 filmes sobre sonhos lúcidos que você precisa assistir (Com trailers!)

Sonhos lúcidos, sonhos compartilhados, manipulações, viagens fantásticas, pistas do passado, um grande amor… se para a mente consciente o mundo dos sonhos é infinito, imagine quando se tem o poder de mesclar realidade e fantasia, aliadas a mentes brilhantes e orçamentos generosos? Esse é o mundo do cinema, e de possibilidades ilimitadas.

Filmes sobre sonhos lúcidos que você precisa ver

A seguir, selecionamos oito filmes que retratam, de um modo ou outro, a temática dos sonhos lúcidos. Veja o que a sétima arte foi capaz de fazer e adaptar com a temática, promovendo incríveis momentos de reflexão.


Sonhos Lúcidos: como tê-los com frequência!


Dr. Estranho

Personagem Marvel, o Dr. Estranho se sente completamente familiarizado com o tema. Na realidade, apenas os quadrinhos mostram que ele é um proficiente sonhador lúcido — algo que não é explícito no filme.

No entanto, realidades paralelas e universos alternativos são abordados nas telonas. Enquanto o brilhante cirurgião Stephen Strange se descobre em meio a poderes de feitiçaria, batalhas épicas, quânticas e confusas têm início.

O filme em si não retrata os sonhos lúcidos, mas pode ser um bom primeiro contato com realidades paralelas, leis da física e personagens de outros mundos, algo que pode, eventualmente, fazer parte do seu próprio mundo durante os sonhos.

Vale ainda conhecer a história do Dr. Estranho bebendo direito da fonte: os quadrinhos. E por meio da criação original, você saberá mais sobre essa habilidade de sonhador lúcido do enigmático herói.

Ano: 2016

Direção: Scott Derrickson

Elenco: Benedict Cumberbatch, Rachel McAdams, Tilda Swinton, Mads Mikkelsen e outros.


Sonhos Lúcidos

Apesar de não estar entre as melhores e mais conhecidas produções, Sonhos Lúcidos é um filme sul-coreano distribuído pela Netflix. Envolvente, atinge diretamente o tema do nosso artigo.

A trama gira em torno do jornalista investigativo Dae-ho que, 3 anos após o sequestro do seu filho, permanece devastado pelo acontecido, e continua fazendo uso de todos os artifícios possíveis para descobrir seu paradeiro.

É então que, quando estão quase esgotadas as possibilidades, Dae-ho contata um detetive e um amigo psiquiatra para lhe ajudar a resgatar detalhes do dia do sequestro por meio de sonhos lúcidos — os quais acabam revelando uma pista crucial sobre o desaparecimento.

Ano: 2017

Direção: Jun-seong Kim

Elenco: Soo Go, Kyung-Gu Sol, Kang Hye-Jeong e outros.


A Morte nos Sonhos

1984 foi um ano muito importante para todos aqueles que esperavam por novos embasamentos sobre o mundo dos sonhos. Foi nesse ano que Stephen LaBerge e Keith Hearne, entretanto, divulgaram comprovações científicas sobre a possibilidade de manter-se consciente durante os sonhos.

Hollywood, por sua vez, já se adiantava no mundo dos sonhos, lançando clássicos como A Hora do Pesadelo e A Morte nos Sonhos, por exemplo. Neste segundo, sob o título original Dreamscape, o foco central é a possibilidade de experiências de sonhos compartilhados.

Ou seja, os personagens adentram uma realidade onírica e podem interagir uns com os outros de forma compartilhada. Para o bem, essa habilidade é utilizada para ajudar pessoas com seus sonhos e pesadelos; para o mal, ocorrem manipulações e tentativas de homicídio durante o sono.

Apesar da ficção e das teorias conspiratórias que o filme aborda, A Morte nos Sonhos é uma ótima alusão ao tema, onde é possível compreender algumas das possibilidades que a mente consciente é capaz de exercer dentro dos sonhos.

Ano: 1984

Direção: Joseph Ruben

Elenco: Dennis Quaid, Carl Strano, Christopher Plummer, Kate Capshaw, Larry Cedar, Max von Sydow e outros.


Vanilla Sky

Com grande elenco, Vanilla Sky se transformou em cult muito bem realizado, em diversos aspectos. Versão norte-americana do espanhol Abre los Ojos (direção de Alejandro Amenábar), a história gira em torno de David, um poderoso empresário que mantém um mero envolvimento casual com Julie.

Entretanto, quando conhece Sofia, David se apaixona e desperta a ira de Julie, que provoca um acidente de carro incluindo o amado e a si própria. David sobrevive, mas traumatizado por estar com o rosto completamente desfigurado, oferece tudo o que possui para que volte a ser quem era.

Até então, um drama qualquer, mas é aí que o filme toma outro rumo. A partir desse momento, fantasia e realidade se confundem, fazendo com que o espectador questione: até em que ponto é possível viver apenas dentro de nossas mentes?

Vanilla Sky é um filme para refletir sobre sonhos intensos e pesadelos quase traumáticos (como aqueles que você teve há 20 anos e ainda se recorda). Apesar de não retratar sonhos lúcidos expressamente, é possível experimentar intensas reflexões sobre o poder da mente consciente.

Ano: 2001

Direção: Cameron Crowe

Elenco: Penélope Cruz, Tom Cruise, Cameron Diaz, Johnny Galecki, Kurt Russell, Tilda Swinton, Timothy Spall e outros.


A Origem

Muitos assistiram, poucos entenderam. A Origem está entre uns dos melhores e mais populares filmes sobre sonhos lúcidos, de modo que o roteiro explora com maestria o universo multicamadas do mundo dos sonhos.

Alguns dos tópicos abordados pelo longa tratam sobre a importância de se manter consciente durante seus sonhos e explorar todas as possibilidades desse mundo. Testes de realidade também estão presentes, seja por meio de sons ou objetos, como o pião que nunca para de girar quando se está em um sonho.

É claro que, em se tratando de Hollywood, muita informação sobre o tema é distorcida, tornando os sonhos lúcidos uma prática com muitos perigos e “regras” que não existem. Então não se preocupe, pois a ficção não retrata o tema com 100% de precisão.

Ano: 2010

Direção: Christopher Nolan

Elenco: Leonardo DiCaprio, Joseph Gordon-Levitt, Marion Cotillard, Cillian Murphy, Tom Hardy, Ellen Page e outros.


Páprika

Animação japonesa de ficção científica, Páprika é baseada em livro homônimo, de Yasutaka Tsutsui e serviu de inspiração para o sucesso A Origem. O enredo aborda uma pesquisa psicológica que faz uso de um aparelho que permite aos terapeutas entrarem nos sonhos de seus pacientes: o chamado “sonho revolucionário”.

Em Páprika, o mundo dos sonhos é explorado de forma armazenar nossos verdadeiros desejos, aspirações e memórias reprimidas. No entanto, quando uma máquina que permite enxergar através dessa janela do subconsciente cai em mãos erradas, ela se torna potencialmente perigosa para ambas as partes.

Apesar de não se tratar especificamente da temática de sonhos lúcidos, o filme aborda o poder do subconsciente, o impacto dos traumas, a repressão do consciente e o questionamento sobre o que é real.

Ano: 2006

Direção: Satoshi Kon

Elenco: Cindy Robinson, Daisuke Sakaguchi, David Lodge, Megumi Hayashibara, Paul St. Peter e outros.


Sonhando Acordado

Também um título bastante alternativo, Sonhando Acordado não é dos filmes mais conhecidos, mas está entre os mais precisos sobre sonhos lúcidos, apesar da ficção.

Quando o personagem principal, Gary, passa pelo término de um relacionamento, ele começa a explorar com mais intensidade ume relação criada em seus sonhos. Ao longo do filme, Gary começa a praticar e dominar técnicas de sonhos lúcidos, algumas das quais são muito comuns entre os praticantes também fora da telona.

De testes de realidade a aprender como explorar os cenários surreais no mundo dos sonhos, Sonhando Acordado retrata muito bem o tema, ainda que existam exageros Hollywoodianos aqui ou ali.

Ano: 2007

Direção: Jake Paltrow

Elenco: Penélope Cruz, Gwyneth Paltrow, Danny DeVito, Martin Freeman, Michael Gambon e outros.

Observação: existe um outro filme sob o mesmo título (La Science des Rêves, em francês), lançado em 2006, e que aborda levemente esse tema. Dirigido por Michel Gondry, tem no elenco Gael García Bernal e Charlotte Gainsbourg em uma comédia romântica em que a conquista pelo coração de alguém pode ser atingida através dos sonhos.


Acordar para a Vida

Esse não é um filme específico sobre sonhos lúcidos, mas traz consigo uma ótima lição sobre o assunto. Waking Life, no título original, segue o personagem principal através de uma série de tortuosas e bizarras conversas filosóficas.

O ponto forte tratado nessa animação é justamente a consciência nos sonhos. E o curioso é que, em Acordar para a Vida, a perspectiva é de alguém que sequer sabe da possibilidade de sonhar lúcido. Ao longo da história, o protagonista deverá percorrer caminhos e descobrir pistas que mostrem a ele o que, de fato, está acontecendo.

Se você é experiente em sonhos lúcidos, vai se familiarizar com o sentimento de confusão através de paisagens estranhas. Se você não é um sonhador lúcido, todo o filme é um excelente exercício de identificação da realidade.

Ano: 2001

Direção: Richard Linklater

Elenco: Wiley Wiggins, Lorelei Linklater, Kim Krizan, Otto Hofmann, Richard Linklater e outros.


Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar