.
Salmo 43 – salmo de lamentação e fé (continuação do salmo 42)

Salmo 43 – salmo de lamentação e fé (continuação do salmo 42)

Ao que tudo indica o Salmo 43 é uma continuação do Salmo 42 e o poema teria sido dividido para facilitar a sua compreensão e uso nos templos de louvor. Portanto, é também um salmo de lamentação e de fé.

Afaste as más energias!
Afaste as más energias da sua vida!
Confira nossa loja virtual só com produtos que você gosta e afaste as más energias. Aproveite as últimas novidades enquanto durarem nossos estoques! ESPIAR LOJA >>

O poder da palavra sagrada do Salmo 43

Leia abaixo o trecho final da escritura sagrada com muita fé:

  1. Faze-me justiça, ó Deus, e pleiteia a minha causa contra uma nação ímpia; livra-me do homem fraudulento e iníquo.
  2. Pois tu és o Deus da minha fortaleza; por que me rejeitaste? Por que ando em pranto por causa da opressão do inimigo?
  3. Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem; levem-me elas ao teu santo monte, e à tua habitação.
  4. Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria; e ao som da harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu.
  5. Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele que é o meu socorro, e o meu Deus.

(Salmos 43:1-5)


Clique Aqui: Salmo 15: o salmo de louvor dos santificados


Interpretação do Salmo 43

Para que você consiga interpretar toda a mensagem do Salmo 43, a Equipe WeMystic fez uma descrição detalhada de cada trecho dessa passagem, confira abaixo:

Versículos 1 e 2 – Faze-me justiça, ó Deus

Essa é uma declaração de inocência, onde o salmista se assume como um injustiçado. Quando ele pergunta por que Deus o rejeita mostra que o que mais o magoa é a sensação de que Deus o rejeitou, mais do que a palavra dos seus inimigos. Um trecho claramente de lamentação.


Versículos 3 e 4 – A tua luz e a tua verdade

Neste trecho do salmo 43, o salmista pede a Deus que seja liberto. Ele pede pela luz e verdade Divina, pois sabe que somente elas poderiam salvá-lo do engano e das trevas que o cercavam. O Salmista suplica pela sua vontade e necessidade de se juntar à comunidade de adoração a Deus.


Clique Aqui: Salmo 16: a alegria do fiel que crê no Senhor


Versículo 5 – Por que estás abatida, ó minha alma?

Novamente, ele repete o mesmo lamento presente no Salmo 42. Em momento de aflição, o poeta suplica em seu íntimo pelo poder de Deus, para que ele continue a crer. Ele sabe que um dia, pela graça de Deus, irá retornar ao lugar onde Deus é louvado, o centro de Adoração de Jerusalém.


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual