.
Rosa de Jericó: a enigmática planta que ressurge dos mortos

Rosa de Jericó: a enigmática planta que ressurge dos mortos

A Flor de Jericó, ou Rosa de Jericó como também é conhecida, tem seu nome devido à região de Jericó, na Palestina, sendo este um dos locais onde podemos encontra-la em sua forma nativa.

Essa planta, que faz parte de um grupo de vegetais chamados de lipocódios, cresce normalmente em regiões desérticas e tem um histórico de impressionantes 400 milhões anos, onde alguns aspectos peculiares e misteriosos voltaram os olhos de cristão e entusiastas da botânica para ela.

encontre resposta para os seus pedidos

Quero a ajuda do meu Anjo!

Rosa de Jericó: a planta capaz de ressurgir dos mortos


Apesar de 400 milhões anos parecerem impressionantes perante uma pequenina espécime desértica, não é esse fato que mais chama a atenção na Rosa de Jericó. Afinal, essa planta também recebe a curiosa denominação de “Planta da Ressurreição”, atribuído devido à sua impressionante habilidade em sobreviver em meio a ambientes tão inóspitos.

Essa planta cresce e se desenvolve normalmente enquanto o local onde se encontra apresenta as mínimas condições para sua sobrevivência. Porém, quando o ambiente se torna árido e pouco propenso, como é comum ocorrer no deserto, a Rosa de Jericó inicia um processo de retração, onde perde muitas de suas folhas e todos os seus ramos se encolhem. Logo em seguida, suas raízes começam a se desprender do corpo.

Assim, com seus ramos encolhidos em forma semelhante a uma pequena bola distante do solo, a Rosa de Jericó é capaz de reter um mínimo de umidade em seu interior para sobrevier um longo período de tempo, além de ser também carregada pelo vento.

Permitindo ser carregada ao prazer do vento por muitos quilômetros, a Rosa de Jericó é capaz de, eventualmente, encontrar um local mais úmido e propício para viver. Assim que isso acontece, rapidamente ela se firma ao solo e se dá início um novo processo de abertura e retoma de sua cor verde e viva.

► O poder das plantas para afastar a inveja e mau olhado

A relação história da Rosa de Jericó e Jesus Cristo


Outra grande curiosidade dessa planta é sua relação com a história de Cristo diante de uma lenda citada por diversos autores pelo mundo. Diz-se que, enquanto fugiam de Belém, a Sagrada Família foi forçada a realizar a difícil travessia das planícies de Jericó. Lá, em meio a um ambiente tão agressivo e contra as probabilidades, Virgem Maria se depara com um pequena e delicada planta.

Maria teria dito que a planta que ali brotava existia para saudar o Menino Jesus e, de fato, enquanto Cristo permaneceu na terra, ela continuou a verdejar. Assim, permaneceu viva até a crucificação, momento esse onde também secou e morreu. Três dias após a morte de Cristo, este é novamente visto em sua ressurreição, trazendo junto à tal acontecimento, a Rosa de Jericó novamente à vida.

Leia Também: As plantas e o Feng Shui: como conciliar sua utilização em casa

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!