.
Neurociência aponta 4 rituais que te farão feliz – descubra quais são!

Neurociência aponta 4 rituais que te farão feliz – descubra quais são!

Quando se trata de confiar em uma informação, nada melhor do que obter dados científicos que comprovem o que se está afirmando, certo? Especialmente quando se trata de algo tão importante quanto a sua felicidade. Este artigo está baseado nos resultados obtidos pelo pesquisador de neurociências da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) Alex Korb e mostra rituais que criam uma espiral de felicidade dentro do nosso cérebro. Veja as respostas e conheça os rituais da felicidade.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

Rituais da Felicidade:  rituais para ser feliz segundo a ciência

Quando falamos de rituais da felicidade, não estamos nos referindo a simpatias ou hábitos que atraem boas energias. Estamos falando de ciência, respostas que o nosso cérebro dá a certos estímulos que fazemos que nos traz a sensação de alegria.


Ritual da Felicidade nº1 – você deve se fazer uma pergunta especial

O neurocientista aponta um dado curioso: os sentimentos de culpa, orgulho ou vergonha ativam o centro de recompensa do cérebro.  “Apesar de suas diferenças, orgulho, vergonha e culpa, ativam circuitos neurais semelhantes (…). Curiosamente, o orgulho é a mais poderosa dessas emoções em desencadear a atividade nessas regiões – exceto no núcleo accumbens, onde culpa e vergonha ganham. Isso explica por que pode ser tão tentador nos fazer de vítima ou nos sentirmos culpados – estes sentimentos ativam o centro de recompensas do cérebro”, garante o especialista. Ao nos preocupar os nos sentirmos culpados, nosso cérebro entende que nós estamos fazendo algo para lidar com os nossos problemas e isso faz com que nós nos sintamos um pouco melhor. Entretanto, essa é uma faca de dois gumes: a longo prazo a culpa e a vergonha são péssimas para a nossa sensação de felicidade. Por isso, o cientista propôs fazer-se a seguinte pergunta:

Pelo que eu sou grato?

Essa é uma pergunta poderosa porque de fato ela afeta o seu cérebro a nível biológico. Sim, a gratidão é capaz de aumentar a ação do neurotransmissor dopamina, que traz a sensação de felicidade, exatamente como fazem os antidepressivos. Outro neurotransmissor favorecido pela gratidão é a serotonina. Nas palavras do pesquisador: “Tentando pensar em coisas para agradecer, você se concentrará nos aspectos positivos da sua vida. Este simples ato aumenta a atividade serotonina no córtex cingulado anterior”. Ser grato por tudo que tem funciona como um verdadeiro antidepressivo em sua vida. E se você sentir que não tem nada a ser grato na vida? Segundo o cientista, funciona do mesmo jeito.

A busca por aquilo que nos faz sentir gratos é o que ativa os neurotransmissores, a busca pela gratidão é que vai te trazer a felicidade. E quanto mais você se esforça para ser grato, mais fácil fica: “Lembrar-se de ser grato é uma forma de inteligência emocional. Um estudo descobriu que a gratidão realmente afetou a densidade do neurônio no córtex pré-frontal lateral. Essas mudanças de densidade sugerem que à medida que a inteligência emocional aumenta, os neurônios nessas áreas se tornam mais eficientes. Com maior inteligência emocional, simplesmente precisamos de menos esforço para sermos gratos”.


O ciclo da gratidão e felicidade é contagiante

Quando você entra no ciclo da gratidão, isso te faz tão bem que é perceptível, todos ao seu redor irão notar. Ao agradecer aos outros pelas pequenas coisas que eles lhe fazem, pela simples presença deles em sua vida, você irá trazer a eles a vontade de também exercer a gratidão. A felicidade e a gratidão então se tornarão contagiantes, e quanto mais gente grata ao seu redor, mais a felicidade irá morar em sua vida.

Mas, e se a minha vida estiver numa situação tão ruim que eu não consigo sentir a gratidão verdadeiramente? Siga para os próximos rituais da felicidade abaixo.


Leia também: Lista de Rituais Poderosos – como podem ajudar?


Ritual da Felicidade nº 2 – Dê nome aos sentimentos negativos

Você está se sentindo terrível? Dê um nome a este sentimento. Bravo? Triste? Desanimado? Desmotivado? Magoado? É esse o segundo ritual. Parece bobo? O seu cérebro discorda. Um estudo chamado “Expressando os sentimentos por palavras” mostrou a participantes fotos de pessoas com expressões faciais emocionais.  A amígdala de cada pessoa ativou as emoções presentes nas imagens. Ao ser convidado para nomear emoções vistas, o cérebro foi ativado e reduziu a emoção causada pela amigdala. Ou seja, reduziu os impactos dela nas emoções das pessoas.


Nomear sentimentos negativos é melhor do que suprimi-los

Muitas pessoas preferem suprimir os maus sentimentos, não pensar neles, como uma válvula de escape para os problemas. Estudos mostram que a maioria das pessoas que tentam suprimir uma emoção negativa, não conseguem fazer isso com eficiência. Enquanto eles pareciam bem externamente, o seu sistema límbico estava aos cacos. Tentar suprimir os sentimentos pode não funcionar e ainda gerar uma descarga posterior de sentimentos negativos em forma de avalanche, tudo de uma vez só. E como se safar disso? “Você precisa usar apenas algumas palavras para descrever uma emoção e, idealmente, usar linguagem simbólica, o que significa usar metáforas, métricas e simplificações indiretas da sua experiência.” –  descreva a emoção que você está sentindo em apenas uma ou duas palavras e você irá reduzir a sensação que está sentindo no momento.

Pronto, você já nomeou o sentimento e sentiu o alívio. Agora, como sair dele? Veja os próximos rituais da felicidade.


rituais da felicidade


Ritual da Felicidade nº 3 – Tome a decisão

Tomar a decisão de mudar ou livrar-se deste sentimento reduz imediatamente a preocupação e a ansiedade que você sente, ajudando-o a resolver os problemas. A decisão faz com que você saia de um ciclo de decisões negativas que só te puxam mais para baixo. Tomar decisões muda sua percepção do mundo – você passa a buscar soluções para seus problemas e acalmar o sistema límbico.


Que tipo de decisões devo tomar?

Não seja um perfeccionista, tome uma decisão boa o suficiente para te trazer bem-estar. Ficar tentando encontrar a solução perfeita para a sua vida pode ser estressante e aborrecer o seu cérebro. Ao tentar encontrar a solução boa o suficiente para o seu momento, você ativa mais áreas pré-frontais dorsolaterais do cérebro, o que ajuda você a sentir mais controle de si mesmo. Portanto, quando você toma uma decisão, o seu cérebro sente que você tem controle de sua vida, reduzindo o estresse e aumentando a sensação de prazer, já que aumenta a atividade da dopamina.

Ok, você está exercitando a gratidão, nomeando sentimentos negativos e tomando decisões boas o suficiente. E agora? São 4 rituais da felicidade, lembra? Passe para o próximo.


Leia também: Umbanda – veja o significado das cores das rosas nos rituais


Ritual da Felicidade nº4 – mantenha contato com as pessoas

É preciso ter contato com as pessoas que você ama (e que te amam de volta).  É preciso sentir amor e aceitação dos outros, porque quando não sentimos isso é doloroso. Não é doloroso no sentido figurado, é doloroso no sentido físico mesmo.

Um estudo foi feito nos EUA prova isso. Neurocientistas colocaram pessoas para jogar um videogame com um jogo de bola. Era um jogo de equipes, de lançamento de bolas. Na verdade, as pessoas estavam interagindo com o computador, com comandos orquestrados, entretanto, lhes foi informado que eles estavam interagindo com outras pessoas, que os demais jogadores eram controlados pelos demais participantes. No início, tudo vai bem, todos jogam em conjunto. Em determinado momento o computador para de compartilhar a bola com a pessoa, o exclui do jogo, passa a bola somente para os outros jogadores computadorizados. Imediatamente, as pessoas passaram a sentir dores físicas. “A rejeição não só dói como um coração partido; seu cérebro sente isso como uma perna quebrada” afirmou o neurocientista responsável pela pesquisa. Ao se sentir ignorado pelos “demais participantes do jogo”, o cérebro sente a exclusão social, e emite a sensação de fadiga física.

A mesma coisa acontece na vida real. Precisamos estar em contato, participando, fazendo parte, dando e recebendo atenção. Por isso a ciência afirma: é preciso ter contato próximo. Próximo mesmo, não é escrever ou ligar para dizer que está com saudades. É tocar, abraçar, apertar as mãos, fazer um carinho ou mesmo das aquelas pancadinhas nas costas que os homens se fazem. Tocara alguém é poderoso, nos torna mais persuasivo, reduz a dor, melhora o seu desempenho e até desenvolve suas capacidades de raciocínio. Estudos feitos com casais mostram que quando melhor era o casamento, mais eles se tocavam, e mais poderoso era o efeito do toque para a felicidade mútua. Por isso, abrace mais, abraços longos e afetuosos – a ciência garante que é a saída para a felicidade. Não tem alguém para abraçar neste momento? Então vá fazer uma massagem! A massagem aumenta a sua serotonina em até 30%. A massagem também diminui os hormônios do estresse e aumenta os níveis de dopamina, o que o ajuda a criar novos hábitos.

 

E então, quantos destes rituais da felicidade você já pratica? Comece hoje mesmo, sua saúde emocional agradece!


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada:

Gostou? Compartilhe!