.
Reiki no tratamento da diabetes: como funciona?

Reiki no tratamento da diabetes: como funciona?

O Reiki e a diabetes são assuntos complementares em muitos sentidos. Mundialmente conhecidos, são poucas as pessoas que ainda não têm conhecimento ao mesmo da existência, seja da terapia, quanto da doença. Ao mesmo tempo, ainda há muito a ser difundido, conscientizado e posto em prática sobre ambas as temáticas. Saiba mais sobre o Reiki no tratamento da diabetes.

A grande maioria da população possui conhecimentos muito superficiais e quase nulos sobre ambos os assuntos – sabem que existem, mas não como funcionam ou se aplicam. Isso pode ser um problema, em primeiro lugar pelo desperdício de uma terapia tão interessante como o Reiki, que poderia estar ajudando a tratar inúmeros problemas e simplesmente não é posta em prática por uma infinidade de preconceitos. O segundo, e talvez ainda mais importante ponto, é a falta de conhecimento real sobre a diabetes, uma condição silenciosa e altamente mortífera.

A diabetes ainda é muito subestimada pela maioria da população, e mesmo que ela esteja sempre na pauta de inúmeras discussões sobre saúde e em propagandas diversas, é praticamente certo que ao chegar em um hospital ou um centro de saúde próximo a sua casa, você será capaz de contar um ou mais cartazes contendo alertas sobre a doença.

Mesmo assim, poucas pessoas tomam realmente cuidado com ela. Se tirarmos algumas condições genéticas mais específicas, a diabetes é razoavelmente simples de se evitar, porém seu tratamento pode já ser um pouco mais complicado, e as consequências da negligência podem levar à morte.

Segundo o Ministério da Saúde, apesar de todos os esforços feitos pela comunidade médica e pelo governo, milhões de pessoas sofrem com a doença, e todos os anos alguns milhares novos casos chegam para engrossar essas estatísticas. Somente em 2014, cerca de 58 mil pessoas vieram a óbito por causa da diabetes – e isso apenas no Brasil. Se formos em uma escala um pouco mais abrangente, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no mesmo ano de 2014, 422 milhões de pessoas no planeta sofriam com ela.

Estes números, que já são muito preocupantes, se tornam ainda mais alarmantes quando paramos para considerar que essa não é uma doença nova e já vem sendo combatida há décadas. Felizmente, para aqueles conseguem entender a gravidade dos problemas e buscam informações sobre o assunto, é possível encontrar diversas pesquisas que apontam tratamentos bem eficientes para a diabetes, onde o Reiki inclusive é um deles.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

Antes do Reiki, vamos entender a diabetes

Reiki no tratamento da diabetes

Antes de falarmos em como o Reiki pode ajudar a combater a diabetes, é preciso se familiarizar com essa condição e em como ela realmente funciona. A diabetes é uma condição que ocorre quando o pâncreas deixa de produzir as quantidades adequadas de insulina, ou quando o corpo se torna incapaz de usar a insulina produzida efetivamente. Seja qual for o caso do paciente em questão, o resultado continua sendo o mesmo: a quantidade de açúcar livre no sangue será forçada a aumentar.

Sem o devido controle, a diabetes pode levar a complicações gravíssimas. Se considerarmos que conforme o indivíduo se alimenta ele ingere açúcar, somado a sua incapacidade de metabolizar esse nutriente, o excesso que fica livre na corrente sanguínea acaba por criar danos severos e em muitos casos irreversíveis em diversos órgãos e tecidos do corpo.

Mesmo se excluirmos o risco de morte, ainda resta uma lista com muitos problemas que as pessoas que sofrem de diabetes podem experimentar. Podemos citar, por exemplo:

  • Um risco muito mais elevado de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral;
  • Risco de falência renal crônica;
  • Danos severos aos olhos e tecidos envolvidos, os quais podem levar à cegueira;
  • Problemas diversos de circulação. Há registros de casos onde esse problema evolui a tal ponto em que é necessária a amputação de membros – especialmente membros inferiores e dedos, que são os mais vulneráveis;
  • Danos a nervos de todo o corpo;
  • Maior suscetibilidade a infecções, de um modo geral.

Existem tratamentos?

Bom, dentro da medicina tradicional ocidental, os profissionais da saúde recomendam uma grande variedade de estratégias para o controle da diabetes, sendo que a grande maioria delas se baseia no uso de fármacos – claro, sempre acompanhadas de alguma dieta.

Antes de mais nada, seja na medicina tradicional ou em qualquer outra terapia alternativa, todos os profissionais sempre indicam e incentivam de todas as maneiras que os pacientes verifiquem os níveis de açúcar em seu sangue com a maior regularidade possível.

Essa checagem é extremamente importante para verificação profilática, auferindo se está correndo algum risco imediato e também para conferir a eficácia dos tratamentos aplicados.  Manter o registro de todas as flutuações da concentração de açúcar no sangue também é muito útil para avaliações futuras.

Os medicamentos que a medicina tradicional costuma indicar são apresentados de muitas formas: com ingestão via oral, medicamentos injetáveis e a mais conhecida injeção de insulina para remediar alguma situação momentânea. Regimes de dieta específicos e muitas formas de exercício físico também entram na lista de recomendações não somente da medicina tradicional; a opinião de que a dieta e os exercícios são benéficos para esses pacientes é praticamente unânime.

No entanto, muitos devem estar se perguntando agora, onde o Reiki entra nisso tudo? É justamente disso que vamos tratar logo a seguir.


Leia também: Como prevenir e tratar a diabetes através da Ayurveda?


Benefícios do Reiki no tratamento da diabetes

Agora que já discutimos um pouco mais a fundo a diabetes e como ela funciona, fica mais fácil falar sobre como o Reiki pode ajudar a combater esse mal, que é ao mesmo tempo tão antigo e atual. Para aqueles que são iniciantes no assunto, podemos sintetizar e dizer que o Reiki é uma terapia de origem japonesa baseada no conceito de fluxo de energia.

Alguns profissionais afirmam que é possível dizer que o Reiki é uma terapia totalmente energética, onde o terapeuta utiliza sua própria energia de forma moldada para entrar na sintonia adequada com a energia do paciente, e então transforma as energias deste para padrões mais adequados.

Dentro do Reiki os praticantes usam em geral o toque e diversas posições das mãos para executar essa manipulação energética; cada posição das mãos é específica a um fluxo energético. Segundo os profissionais de Reiki, dessa forma o terapeuta é capaz de dissolver bloqueios de energia e facilitar a resposta de cura natural do corpo.

Ao consultar especialistas, eles explicam que o Reiki em sua essência acredita que a maioria dos problemas de saúde, desde doenças mais graves a alguns pequenos desconfortos, são causados por perturbações energéticas nestes indivíduos. Tais perturbações energéticas podem ser, por exemplo, canais de energia obstruídos ou com fluxo inconstante. Essa irregularidade, tanto na quantidade, forma ou fluxo das energias naturais do corpo, acabaria afetando-o de forma negativa causando grandes quantidades de estresse e danos.

O objetivo principal do Reiki é então corrigir esses problemas, restaurando o fluxo natural das energias através dos “canais” do corpo. Os profissionais da área afirmam que, ao regularizar a quantidade de energia e a forma como ela circula, diversos problemas de saúde podem ser minimizados, e com isso a condição física do paciente é melhorada.

Existem muitas maneiras de se aplicar o Reiki e suas diferentes técnicas. A mais comum e presente nas clínicas que oferecem tratamentos com Reiki é o tratamento presencial onde o terapeuta toca levemente o paciente; ele também o faz com o uso de diferentes posições das mãos, cada uma delas com um objetivo específico.

Também de maneira presencial, alguns terapeutas podem preferir e optar por não tocar efetivamente o paciente, mantendo as mãos apenas um pouco acima do mesmo. Isso acontece pois não é necessariamente uma exigência que o terapeuta toque o paciente.

A questão do toque e da proximidade das mãos do terapeuta com o paciente é relativa mais intimamente com a preferência e a experiência do profissional. Estes especialistas afirmam que, em alguns casos, para um mestre de Reiki, o qual está em um nível realmente avançado, não existe nem mesmo a necessidade da presença do paciente para que se possa manipular as energias.

As posições das mãos também são escolhidas de acordo com cada necessidade, como já dissemos, mas não só isso, já que uma sessão de Reiki não fica exatamente limitada a apenas uma ou duas posições das mãos. Um terapeuta de Reiki pode mudar a posição de suas mãos até 15 vezes durante uma sessão, onde cada posição é mantida por até cinco minutos – tudo irá depender do profissional e do paciente.


Leia também: Descubra como o Reiki pode aumentar a sua criatividade


Benefícios do Reiki para um indivíduo com diabetes

Até agora a maioria já deve ter entendido como a diabetes funciona, como o Reiki funciona e também como ele trata diversos problemas de saúde. Agora é o momento de vermos quais os benefícios que o tratamento com Reiki pode trazer especificamente para quem sofre com a doença.

Vale lembrar antes de mais nada que, segundo os profissionais da área, o Reiki se trata de uma técnica totalmente não invasiva e sem nenhum efeito colateral, ou seja, ela não oferece risco algum a nenhum paciente, independentemente de sua condição. Não importa qual o problema, o Reiki pode ser utilizado por qualquer pessoa sem nenhuma contraindicação.


Redução do estresse

O estresse é a causa e um grande agravante de uma infinidade de problemas de saúde, e a diabetes é mais um desta extensa lista. Os altos níveis de estresse geralmente levam ao desequilíbrio de muitos componentes no sangue, inclusive nos níveis de açúcar, de modo que acabam por agravar os problemas dos diabéticos.

O Reiki tem se mostrado muito eficaz em reduzir os níveis de estresse, o que também pode ajudar a baixar o açúcar no sangue do paciente e reduzir os riscos implícitos nessa situação.


Melhora a qualidade do Sono

Esse problema é tanto causa como consequência também do famigerado estresse, podendo levar igualmente a agravar os quadros de diabetes já existentes. Os tratamentos com Reiki também combatem esse problema, criando um estado relaxado, melhorando assim a qualidade do sono.


Alívio nos quadros de depressão

Mais um na lista dos problemas que assolam a vida moderna e que a até a pouco tempo nem mesmo era considerada uma doença. No entanto, a depressão pode ser devastadora se não for tratada adequadamente.

O Reiki pode ser utilizado em diversos casos de depressão, proporcionando uma melhora considerável no humor e no estado emocional do paciente. Isso é de extrema valia no tratamento da depressão pois, com sentimentos mais positivos, o paciente fica mais motivado a seguir as instruções de seu médico e a tomar decisões que sejam saudáveis para a sua vida.

No caso da diabetes em específico, ao utilizar o Reiki para aliviar a depressão e toda a negatividade que a acompanha, o corpo é capaz de reagir melhor e voltar ao seu estado normal de composição. Doenças como a depressão tem efeitos parecidos com os do estresse, onde itens como a concentração de açúcar livre no sangue fica alterada.


Reduz as sensações de dor

Em pacientes onde a diabetes já evoluiu para casos mais avançados, é comum que eles experimentem sensações de dor intensa relacionadas a alguma neuropatia. Os tratamentos com Reiki podem ajudar em muito a reduzir a sensibilidade à dor, deste modo, proporcionando aos pacientes um alívio desses sintomas incômodos e que afetam sua qualidade de vida.


Leia também: Como o Reiki pode reduzir ataques de pânico? Descubra


Pesquisas relevantes sobre o uso do Reiki sobre a Diabetes

Existem diversas pesquisas sendo desenvolvidas por entidades médicas e independentes com foco exclusivamente no uso do Reiki para combater a diabetes. Muitas delas ainda estão em andamento, mas já é possível encontrar alguns resultados concluídos e que apresentaram resultados interessantes sobre o assunto. A seguir, listaremos alguns destes estudos.


Eficácia do Reiki para Neuropatia Diabética

Em estudo publicado no periódico “Diabetes Care” em 2007, demonstrou-se que o Reiki poderia ser um tratamento muito eficaz para o controle da dor quando relacionada à neuropatia diabética.

Os pacientes neste estudo foram divididos em três grupos: um que não recebeu nenhuma forma de tratamento; um que recebeu um tratamento que era apenas semelhante o Reiki, mas sem nenhum fundamento ou técnica relacionada (se tratando de um grupo placebo); e um que recebeu o verdadeiro tratamento com Reiki.

Foram feitos testes de dor em todos os indivíduos dos 3 grupos analisados, de modo que os resultados dos testes demostraram que: no grupo que recebeu de fato o tratamento real com Reiki, os pacientes apresentaram uma melhora considerável nos níveis de dor, com uma resposta de intensidade muito menor que que os demais grupos.

No grupo que não recebeu o tratamento e no que recebeu o “falso” tratamento com Reiki, a melhora foi muito pequena ou inexistente. Com isso a pesquisa foi capaz de demostrar resultados iniciais reais e que indicam o Reiki como uma estratégia muito benéfica no tratamento de pacientes diabéticos.


Reiki quando aplicado a casos de Ansiedade Aguda

Este foi outro estudo sobre a eficácia dos tratamentos baseados na técnica de Reiki. Neste caso, ele não foi desenvolvido, mas sim revisado e publicado no “Pain Management Nursing”. O Pain Management Nursing, de fato, reuniu múltiplos estudos que foram projetados para determinar se o Reiki poderia ser um tratamento eficaz para a ansiedade.

A revisão de um grande número de estudos nessa área visava ter uma grande quantidade de dados, que corroborassem a ideia de que o Reiki pode ter algum benefício real. O resultado foi que, durante a revisão, descobriu-se que a maioria dos estudos avaliados mostrou que há realmente uma melhoria estatisticamente significativa dos sintomas de ansiedade entre indivíduos que receberam tratamentos com o Reiki.

Levando em conta essa grande quantidade de estudos, onde todos demostraram resultados muito positivos, é no mínimo logico concluir que o Reiki possa realmente reduzir significativamente a ansiedade em pacientes que já estejam e tratamento. Isso engloba também os pacientes diabéticos, afinal além de tantos outros problemas, a ansiedade pode levar a grandes aumentos dos níveis de açúcar sanguíneo devido ao estresse físico.

Somado ao poder de prevenir o aumento do nível de açúcar no sangue graças a diminuição da ansiedade, o Reiki pode nesse caso afetar a diabetes de modo semelhante ao que acontece em pacientes vítimas de depressão, melhorando o humor dos pacientes, o que, por sua vez, os torna mais proativos no manejo de sua condição.

É claro que essas são somente algumas pesquisas possíveis de se encontrar sobre o assunto, lembrando que essa discussão no meio científico ainda é muito jovem e por isso carece de mais dados. Dados estes que estão sendo providenciados dia a dia, com muitas outras pesquisas ainda em andamento e, portanto, sem divulgação em revistas e meios científicos oficiais. Tanto os profissionais envolvidos nos estudos quanto os profissionais de Reiki estão muito otimistas, ainda mais se levarmos em conta os resultados obtidos até agora.

Já se foi o tempo onde técnicas como o Reiki viviam na “obscuridade” e à margem da medicina tradicional ocidental; as evidencias dos benefícios destas técnicas fica mais e mais evidente a cada dia que passa. Até mesmo os indivíduos mais céticos e que demostram grande dificuldade em aceitar a eficácia destas técnicas se veem cada vez mais pressionados e obrigados a admitir seus benefícios diante dos resultados que sua própria comunidade médica apresenta diariamente.

Na verdade, existem muitos locais onde o Reiki já entra como parte integrante e oficial da lista de tratamentos médicos oferecidos por convênios e hospitais, tanto da rede particular como da rede pública – inclusive aqui no Brasil, por meio do SUS. Recentemente, pôde-se encontrar uma publicação da “American Diabetes Association”, onde se expressou de forma muito enfática o quanto a comunidade acredita no potencial do uso de Reiki e outras técnicas de cura baseadas em energia para o tratamento da diabetes.

A American Diabetes Association leva em conta principalmente, entre tantas coisas, o fato de que terapias como o Reiki não só apresentam bons resultados, como têm muito poucos ou nenhum efeito colateral. Essa é uma conquista que todos os profissionais do segmento devem comemorar.


Leia também: O que é Reikristal? Conheça essa união entre o Reiki e os cristais


Encontrando um praticante de Reiki

Como é possível observar, devidos as inúmeras evidências científicas e, é claro, considerando os quase infinitos relatórios anedóticos disponíveis de indivíduos que usaram o Reiki para melhorar os sintomas de diabetes. Essa técnica é agora aceita por muitos profissionais da saúde como um componente realmente válido de um plano de tratamento para diabetes.

Nesse caso, caso seja uma pessoa que sofra com diabetes ou seja próximo a alguém que possui a doença e tenha interesse em desenvolver um plano de tratamento e bem-estar especifico para essa condição, a recomendação é que comunique o seu médico responsável e procure um profissional de Reiki devidamente certificado.

É muito importante que não deixe de comunicar seu médico sobre todo e qualquer novo tratamento que vá desenvolver. Mesmo que não haja nenhum efeito colateral nos novos tratamentos, eles podem sim gerar interferência nos procedimentos tradicionais que já estejam em andamento.

Essa interferência pode se dar, por exemplo, gerando falsos resultados com medicamentos. Caso o paciente faça uso de um medicamento receitado pelo médico e dê início a um tratamento com Reiki sem comunica-lo, quando o paciente apresentar sua melhora, o médico irá atribuir esse resultado exclusivamente ao medicamento, o qual pode não estar funcionando como deveria, na realidade.

Caso queira se aprofundar mais no assunto, é possível também consultar algumas fontes utilizadas para coletar os dados desse artigo. São algumas delas: A The Reiki Times, revista oficial da Associação Internacional de Reiki; o periódico da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia; o Ministério da Saúde do Brasil e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada: