.
Reencarnação e Déjà Vu:  semelhanças e divergências

Reencarnação e Déjà Vu: semelhanças e divergências

Dos infinitos mistérios que apenas tentamos compreender, a reencarnação e déjà vu são dois temas tão misteriosos quanto suas próprias origens. Sabe-se que ambas palavras têm significados distintos. Vidas passadas e sensações de já ter passado por isso são as definições brandas dessas palavras, mas discute-se também que o déjà vu tenha relação direta com a reencarnação.

A reencarnação é tratada por filósofos e religiosos como uma situação na qual uma porção do ser é capaz de subsistir à morte do corpo. Isso significa que essa porção, denominada como consciência, alma ou espírito, poderia ser capaz de se aliar sucessivamente a diversos corpos para consecução de um fim específico, como o auto aperfeiçoamento ou a anulação do carma.

Há divergências sobre como o processo ocorre, e isso depende de quem estudou o tema e formulou teorias que o definem. Filósofos, como psiquiatra Ian Stevenson, da Universidade da Virgínia, Estados Unidos, realizaram estudos sobre o tema. O médico recolheu dados de mais de 3000 casos em todo o mundo que evidenciariam a reencarnação.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

Reencarnação e déjà vu: explicações para os fenômenos

Na base religiosa, a reencarnação é base de crenças como as do Egito Antigo, hinduísmo budismo, espiritismo e muitas outras.

Já o Déjà vu descreve a reação psicológica da transmissão de ideias de que já se esteve naquele lugar antes, já se viu aquelas pessoas ou outros elementos externos.

O termo é uma expressão da língua francesa que significa “Já visto”. Absolutamente todas as pessoas já tiveram esse quiproquó na vida e a sensação é sempre a mesma: a sensação de estar fazendo qualquer coisa e notar que aquilo aparentemente já aconteceu.

Pode parecer apenas um truque da mente, mas o fenômeno já foi amplamente estudado por neurologistas do mundo todo. Uma das explicações mais plausíveis é que o cérebro possui tipos específicos e singulares de memória, como a memória imediata, responsável pela capacidade de repetir imediatamente um número de telefone que é dito – e logo em seguida esquecê-lo.

Outro tipo é a memória a curto prazo, que dura algumas horas ou dias, mas que pode ser fixada, e também a memória a longo prazo, que dura meses ou até anos, que pode ser o aprendizado de uma língua ou tarefa específica.

O déjà vu ocorre quando há uma falha cerebral: os fatos que estão acontecendo são armazenados diretamente na memória de longo ou médio prazo, sem passar pela memória imediata, o que nos dá a sensação de o fato já haver ocorrido.

Acontece que o fenômeno do déjà vu pode estar ligado diretamente com a reencarnação pelo fato de que nem todos os casos que a sensação de estar passando por uma situação passada pode ser um déjà vu.


Leia também: O propósito da reencarnação nas crianças: reencarnação planejada


Conexão entre Reencarnação e Déjá Vu

Há casos específicos e – não raros – em que acontece a manifestação de recordação de uma vida passada.

Hans Holzer, em seu livro Vida Além Vida, descreve que muitas dessas experiências podem ser explicadas como uma precognição.

“Uma experiência é prevista e não é registrada na hora. Mais tarde, quando a experiência se torna uma realidade objetiva e a pessoa passa por ela, de repente lembra-se ‘em um piscar de olhos’ que já a conhecia. Em outras palavras, a maioria das experiências déjà vu nada mais é do que incidentes precógnitos esquecidos”, afirma.

Outros fatores podem explicar como o déjà vu está ligado a reencarnação, como a visão espiritual, afirmando que, essas visões são, na verdade, lembranças de tempos vividos em vidas passadas.

Para a espiritualidade, todos os seres são espíritos reencarnados na busca eterna pela evolução, e por isso certas lembranças de vidas passadas ficam gravadas no períspirito, que é o elemento intermediário entre corpo e espírito, e retornam à mente, ativadas por alguma imagem, som, cheiro ou sensação que remete aquele momento ou situação.

A religião afirma que todas as lembranças de outras vidas não são apagadas do subconsciente, caso contrário, os seres nunca aprenderiam com as vidas passadas e não evoluiriam, mas em situações normais elas não voltam conscientemente à vida terrena. Somente sob algum estímulo, seja ele positivo, negativo ou neutro.


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada:

Gostou? Compartilhe!