.
Qual a diferença entre essência e óleo essencial na aromaterapia?

Qual a diferença entre essência e óleo essencial na aromaterapia?

Frequentemente confundidos, os óleos essenciais e essências tem papeis completamente distintos, principalmente quando se trata de uma relação com a aromaterapia. Afinal, a técnica não consiste apenas no apelo sensorial para promover tratamentos com base nos aromas, mas sim uma série de atuações por meio de efeitos fármacos.

Para não se equivocar na compra dos produtos e se ver diante de resultados insatisfatórios na aromaterapia, saiba diferenciar ambas as substâncias.

► Contraindicações? Descubra quem pode fazer uso da aromaterapia

Como diferenciar essências de óleos essenciais na aromaterapia?


Basicamente, os óleos essenciais da aromaterapia nada mais são que substâncias voláteis extraídas a partir de plantas aromáticas. Essas substâncias, diante de seu poder de pureza e extrema potência terapêutica, são os principais componentes bioquímicos e de ação terapêutica entre plantas medicinais e aromáticas. Deste modo, é a partir dessa extração que ocorre sua presença também em cosméticos, fármacos e alimentos.

Leia Também: 3 tipos de tratamentos com compressas na aromaterapia

Por outro lado, as essências como as conhecemos nada mais são que preparados naturais, geralmente preparados através do extrato de flores maduras, plantas e até mesmo arbustos, conservado por meio do álcool natural. Como resultado, temos um produto diluído e que não possui quaisquer propriedades medicinais

Entretanto, antes de descartar o uso das essências, é importante saber que elas têm sim um papel fundamental da aromaterapia, no que diz respeito ao seu espectro sensorial. Afinal, aromas gostosos no ambiente promovem sensações de tranquilidade, relaxamento, aconchego, entre muitas outras. Por isso, podem sim serem utilizadas em difusores ou vaporizadas no ar para provocar uma série de efeitos psicológicos, também fundamentais para os tratamentos propostos na aromaterapia.

Leia Também: Conheça os 4 principais óleos vegetais usados na aromaterapia

Através do que foi explicado acima, é possível constatar que ambas as substâncias têm sua importância terapêutica, principalmente quando nos referimos à importância destas para a aromaterapia, desde que seus objetivos sejam claros.

Quer fazer um teste? Se tiver alguma doença respiratória, como congestão nasal ou alergia, pode fazer uma inalação com óleo essencial de eucalipto; mas se quiser apenas sentir-se bem emocionalmente falando, pode escolher uma essência que lhe traga boas sensações e coloca-la em um difusor. A partir desse comparativo, verá como os óleos essenciais e essências se complementam, e tudo depende de como deseja se sentir.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!