.
Quais são as diferenças entre simpatia e magia negra

Quais são as diferenças entre simpatia e magia negra

Ainda que ambos os termos sejam bastante difundidos mesmo entre os não adeptos à tais crenças, a diferença entre simpatia e magia negra ainda soa com poucos argumentos e poucos são os capazes de caracterizar cada vertente da maneira correta. Saiba como diferencia-las e entenda as consequências da prática da magia negra.

Em busca de respostas? Faça as perguntas que sempre quis numa Consulta de Vidência.

10 min de consulta por telefone SÓ R$ 5.

A diferença entre simpatia e magia negra


A prática de uma simpatia está relacionada à formas ancestrais da magia, comparáveis diretamente à feitiçaria. No entanto, de acordo com a finalidade da simpatia, esta pode sim ser considerada magia negra, onde o praticante deverá estar consciente das consequências que a prática pode ocasionar.

Entender a diferença entre simpatia e magia negra é muito simples e pode ser identificada como uma regra essencial do mundo mágico a fim de distinguir as duas vertentes: se o resultado final ou intermediário da simpatia implicar na interferência do livre arbítrio ou da liberdade de terceiros, ela será considerada magia negra. Ou seja, caso a simpatia ou ritual tenham a finalidade de mudar a vontade de alguém como efeito primário ou secundário, suas consequências perante o universo serão consoantes às de quem pratica a magia negra.

Leia também: O que é magia negra: mitos e verdades sobre a prática

Tenha em mente que a magia negra não consiste apenas em rituais que evolvam sacrifícios, bonecos vodu ou oferendas à entidades malignas. Qualquer simpatia que faça pessoas se apaixonarem contra suas vontades, afaste casais, promova punição a inimigos, entre outras, também estão no mesmo patamar.

Consequências


Também conhecida como a Lei do Karma, ou da Causa e Efeito, a execução de uma simpatia como magia negra implicará em uma série de consequências, sejam elas a curto ou longo prazo. De acordo com essa importante lei do universo, tudo o que fazemos ou desejamos de bom ou mal para outra pessoa, há de retornar um dia para si; nada passará sem o devido acerto de contas.

Deste modo, diante de uma simpatia de amarração, por exemplo, ao interferir no livre arbítrio e forçar um indivíduo a se relacionar consigo, o praticante dessa magia negra assume uma responsabilidade perante o universo, estando ele fadado a sofrer todo o mal que esteja causando à outra pessoa por consequência desta decisão. Em casos onde o casal é unido por magia negra e tem filhos, por exemplo, o karma pode ser estendido à toda a família, a fim de atingir o principal sujeito da situação: o realizador da simpatia.


Descubra a sua orientação espiritual! Encontre-se!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!