.
O Projeto Terra - a nossa realidade

O Projeto Terra - a nossa realidade

Quem nunca questionou a existência? Aliás, essa pergunta nos acompanha desde o surgimento da vida humana na Terra. A relação com os deuses e a procura de respostas para perguntas sobre a nossa origem são, sem dúvida, o assunto mais debatido desde que aqui estamos.

Os princípios fundamentais da natureza humana sempre ocorreram em torno da esfera filosófica e religiosa, mas já há muitos anos que a espiritualidade não está mais relacionada à religião ou ao universo intelectual. A transição que o planeta se encontra é também um momento onde o conhecimento está sendo difundido e revelado, através da intervenção divina e a alteração da vibração da Terra. Nunca estivemos tão próximos de desvendar os mistérios dos mecanismos que regem o universo e conseguir conceber uma criação sem ferir a realidade nem os princípios básicos da ciência, já que temos alguma noção sobre astronomia e ciência que nos permite afirmar que a Terra tem muito mais do que 6 mil anos e que certamente não estamos sozinhos no universo.

Felizmente, alguns seres iluminados utilizam sua mediunidade para tornar acessíveis informações do universo espiritual e trazer algumas verdade sobre a nossa origem, ajudando no nosso despertar. O Projeto Terra é, nesse sentido, um modelo astrofísico, uma concepção de mundo inovadora criada pelo físico e professor Laércio Fonseca, médium, esotérico e ufólogo com 7 livros publicados e muitos vídeos disponíveis na internet.

A Terra é um projeto? De quem?

Segundo o professor Laércio Fonseca, sim. Podemos chamar o sistema espiritual que vivemos de Projeto Terra, considerando que existem outros projetos espalhados pelo universo. O que significa dizer, em outras palavras, que a vida não é privilégio somente da Terra e que a densidade da matéria que vivemos e que cria nossa realidade também não é absoluta no universo. A Terra neste momento está na terceira dimensão, portanto, é um planeta denso onde a materialidade é evidente, mas dimensões de matérias mais sutis também abrigam consciências.

Uma concepção espiritual que envolve um Deus que condena à danação eterna e oferece uma única chance de vida é infantil, limitante e reduz o poder e a sabedoria divina à qualidades e projeções que são claramente humanas, assim como a ideia de que somos a única criação divina neste imenso cosmos.

Mas claro, não é bem assim. Temos irmãos nas estrelas, consciências já muito evoluídas e que fazem parte do comando planetário que cuida da Terra. Eles coordenam toda a vida no planeta, os acontecimentos e o rumo que a humanidade toma. Organizam as encarnações, manipulam o planeta e ainda transferem conhecimento. Dessa organização de consciências avançadas faz parte Buda, Jesus e tantos outros mestres iluminados, além de consciências que viveram experiências em outros planetas. O Projeto Terra é em essência uma providência divina, mas que possui toda uma estrutura especificamente construída por inteligências estelares para tornar possível que tudo exista da forma como conhecemos. E como não conhecemos também, já que todo o universo espiritual que conseguimos conceber faz parte desse projeto, que é um entre tantos outros no cosmos.


Clique Aqui: Descubra como pedir ao Universo e alcançar o que deseja


As trevas em que vivemos

Parte essencial do Projeto Terra é a Lei do Esquecimento. O mundo tem sido palco de guerras, violência e muito sofrimento impostos por nós mesmos, que imersos na cegueira espiritual que estamos, nos torna capazes de cometer barbaridades inacreditáveis que levam a humanidade a beirar a sua própria extinção em tempos atômicos.

Mas a Terra é um projeto evolutivo, utilizado para abrigar consciências que optam por uma experiência difícil: esquecer a origem divina e adquirir uma vivência sem nenhuma conexão espiritual, situação muito suscetível para a ilusão material dominar o espírito. O objetivo é, obviamente, a evolução e expansão das nossas qualidades primordiais e para que a experiência seja possível, toda uma estrutura de esferas evolutivas foi criada para suportar esse sistema pelas entidades superiores, para que os espíritos possam se adensar.

Isso é trevas: não sabermos nossa condição espiritual. Daí fica fácil entender porque o mundo parece tão louco. A falta de conexão divina, ou seja, não enxergar o mundo dos espíritos, não saber que somos nós mesmos espíritos em uma condição temporária, não gozar do conhecimento e dos poderes divinos em nós mesmos é a razão pela qual nos mantemos rudes e primitivos e criamos um mundo sem sentido. Valorizamos o dinheiro, bens materiais, religiões dominadoras e nos deixamos escravizar pelo trabalho e pelo consumo. Poucos conseguem ouvir os valores da alma e buscar, dentro de si, a verdade. Queremos beleza, poder, experiências de prazer imediata, a satisfação dos nossos desejos e o acúmulo de riquezas, para preencher esse vazio que as trevas provocam. Estamos tão iludidos que sequer percebemos que nem mesmo quando conquistamos tudo isso que desejamos conseguimos escapar da depressão, ansiedade e outros mazelas que somente a conexão espiritual pode curar.


Clique Aqui: O que é Noosfera – consciência global humana?


O sistema do Projeto Terra

Segundo o professor Laércio Fonseca, nosso sistema é constituído por múltiplas experiências encarnatórias num planeta denso, que exige o esquecimento da nossa origem e proporciona um aprendizado intenso. Quando morremos, de acordo com nossa consciência seguimos nosso caminho em direção a esfera que se assemelha ao nosso nível de desenvolvimento, para que mais conhecimento seja absorvido e nossa próxima encarnação (ou não) seja planejada. Essas seriam as cidades astrais ou dimensões astrais, que são na verdade diferentes níveis quânticos da matéria com frequências vibracionais distintas.

O professor Laércio nos ensina que a Terra tem várias superfícies, que se diferenciam pelo nível quântico da matéria: temos uma superfície mais densa, que seria a nossa realidade material e outras superfícies ou níveis de matéria mais sutis. Temos o umbral, dimensão com pouca luz onde espíritos doentes habitam já muito difundida pelos espíritas. Além do umbral temos dimensões mais espiritualizadas, uma delas chamada de luz pelo professor e que seria o local onde se encontra a colônia espiritual conhecida como Nosso Lar. Numa frequência ainda mais sutil temos o plano dos ascensionados, onde atuam grandes mestres como Jesus, os ascensionados e as inteligências cósmicas que são responsáveis pelo Projeto Terra.

Mas o universo é muito maior que o Projeto Terra e outras experiências podem ser vividas fora desses planos que conhecemos, que foram criados especificamente para o nosso projeto.


Existem planetas vivendo sistemas diferentes?

A astronomia nos mostra a imensidão de galáxias e planetas que existem, fazendo da Terra um planeta quase que insignificante. Em tudo há vida. Provavelmente existem outros orbes planetários sendo habitados por consciências encarnadas na matéria sob a Lei do Esquecimento, que assim como a Terra possuem todo um sistema de dimensões evolutivas criadas em torno do projeto para abrigar os momentos de transição dos espíritos entre uma experiência e outra.

Já planetas menos densos e que abrigam consciências mais evoluídas, a encarnação deixa de ser necessária e toda a vida já acontece na luz, não nas trevas. Assim, não existem dimensões umbralinas nesses planetas, nem níveis diferentes de evolução para onde vão os espíritos quando morrem.


O Projeto Terra e a Data Limite

Sendo o Projeto Terra é um sistema planetário de superfície, denso, nossos irmãos das estrelas nos dizem que esse tipo de sistema tem sempre um começo e um fim. Como a finalidade é aprendizado, os projetos começam mais primitivos e vão avançando até que é chegado o momento de transitar para a luz, um salto evolutivo que não só o planeta dá mas que as consciências que nele habitam devem acompanhar. Esse é o momento que estamos, vivenciando a transição do planeta para uma dimensão mais espiritualizada. Começamos primitivos, com os homens das cavernas com nenhuma tecnologia, conhecimento ou ferramentas e chegamos até a era das viagens pelos sistema solar e internet.

A Terra como o conhecemos, ou seja, uma superfície planetária que abriga consciências vivendo uma experiência de densidade material está chegando ao fim e uma transição para um plano mais espiritual está acontecendo. Isso parece ruim, já que há muito tempo tememos o fim do mundo e as religiões dedicaram muito tempo discutindo sobre o apocalipse ou fim dos tempos. Na verdade, o que ocorre é que o fim de um ciclo evolutivo planetário termina com aquele projeto, fazendo com que as consciências que fazem parte do projeto atual tenham de ser transmigradas. O planeta transita para um plano mais evoluído e as regras da existência mudam, se tornando compatíveis somente com os espíritos que já estiverem mais despertos e vibrando nesse mesmo padrão. Os outros espíritos são direcionados para outros projetos, de acordo com sua vibração e nível de despertar consciencial, para que continuem sua jornada.

O Projeto Terra então se conecta totalmente com as revelações de Chico Xavier sobre a evolução humana e a Data Limite: o ciclo que vivemos terá um fim, já que a evolução leva a transição para esferas menos densas. Esse fim vai depender das escolhas da própria humanidade, entre promover a paz ou ameaçar a si mesma de extinção com a possibilidade da 3 guerra mundial, com um poder atômico imensamente destrutivo. Podemos transitar tranquilamente ou optar por um cenário de ascensão mais severo, como nos explicou Chico através da conexão mediúnica com meu mentor Emmanuel.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.