.
A vida fantástica de Paramahansa Yogananda

A vida fantástica de Paramahansa Yogananda

“O Homem não é importante pelo seu ego ou pela sua personalidade. O Homem é importante porque, como alma, ele é parte de Deus.”

A atemporalidade na frase acima dita pelo mestre Paramahansa Yogananda está muito conectada com ideias mais recentes que sugerem que nós somos Deus. Antes dele, grandes avatares como Buda e Jesus tentaram ensinar essa mesma lição, nos dizendo que o poder divino habita em nós. O movimento Eu Sou também se baseia nesse fundamento e não é difícil conseguir fazer a relação entre a divindade que habita em nós e a mecânica quântica e Lei da Atração.

O fato é que, algumas vezes a misericórdia divina nos presenteia com avatares iluminados, como Buda, Jesus, Saint Germain, físicos, matemáticos e cientistas que, sozinhos, revolucionam sua geração e contribuem para a evolução humana. Assim é Yogananda. Seu legado é muito profundo e têm sido uma fonte de inspiração inesgotável para os buscadores.

Paramahansa Yogananda conseguiu iluminar não somente a Índia, mas também todo o ocidente. Considerado umas das mais importantes figuras espirituais de todos os tempos, Yogananda foi pioneiro ao promover a prática da meditação fora da Índia, pois sabia que sua missão de alma era global. Em certo momento, foi tão inovador que decidiu ensinar as técnicas da Kriya Yoga aos alunos pelo correio, forma brilhante de divulgar seus ensinamentos. Ele nasceu com o nome Mukunda Lal Ghosh no dia 5 de Janeiro de 1893, na cidade indiana de Gorakhpur, numa família próspera e estável.

Quando Yogananda ainda era um bebê, o guru que seus pais eram devotos chamado Lahiri Mahasaya fez a seguinte previsão: “mãe, teu filho será um iogue. Como uma locomotiva espiritual, conduzirá muitas almas ao reino de Deus”.

Ainda pequeno, Yogananda já apresentava uma mediunidade muito aflorada, recordando de suas existências anteriores no Himalaia, quando vivia junto de iluminados que renunciaram ao mundo para se dedicar unicamente ao Criador. Saia do corpo com muita facilidade e enxergava o mundo dos espíritos com clareza. Mas foi com a morte de sua mãe a quem era muito ligado, que Yogananda resolveu aprofundar sua busca por Deus. Ainda jovem, iniciou seus estudos por conta própria, enquanto procurava em diferentes locais por um mestre. Com 17 anos ele encontrou com Swami Sri Yukteswar, com quem passou os 10 anos seguintes recebendo disciplina e ensinamentos sobre realidade do espírito.

A missão global

Yogananda deu início à missão fundando uma escola para meninos em Ranchi, em 1917, onde métodos mais modernos eram combinados a treinamentos em yoga. Mas foi em 1920 que Yogananda recebeu um convite para viajar ao Ocidente e participar de um congresso internacional de líderes religiosos, em Boston, que ele sabia ser parte de sua missão de vida que extrapolava os limites da Índia. Seu discurso cujo tema era A Ciência da Religião foi tão bem recebido, que ele foi convidado a palestrar em outras cidades americanas. Ainda neste mesmo ano, Yogananda fundou a organização Self-Realization Fellowship (Fraternidade da Auto-Realização), destinada a disseminar os ensinamentos e filosofia do yoga para o mundo.

O sucesso de Yogananda foi tão estrondoso que muitas celebridades e pessoas de destaque foram atraídas pela sua luz, ajudando a difundir ainda mais a sabedoria do mestre. Entre seus seguidores figuravam nomes importantes no campo da ciência, negócios e artes, inclusive a soprano de ópera Amelita Galli-Curci, George Eastman (inventor da câmera Kodak), o poeta Edwin Markham, o maestro Leopold Stokowski, o ganhador do Prémio Nobel Thomas Mann e a atriz Greta Garbo. Após sua morte, sua fama aumentou ainda mais e seus ensinamentos despertaram interesse de famosos como Elvis Presley, George Harrison, o ator Dennis Weaver e o PhD em filosofia e matemática Bob Moses. O prestígio do mestre nos EUA era tão grande que Yogananda também foi oficialmente recebido na Casa Branca pelo Presidente Calvin Coolidge, interessado na sabedoria e ensinamentos do iogue.

Em 1950 Yogananda realizou a primeira convenção mundial da Self-Realization Fellowship em Los Angeles. O evento durou uma semana e até hoje atrai milhares de pessoas do mundo todos os anos. Ele também nos presenteou com o “Santuário do Lago” em Pacific Palisades, com jardins de meditação cercados por um lago e muita natureza, local onde se encontra também parte das cinzas de Mahatma Gandhi. O santuário passou a ser um dos pontos de referência espiritual mais importantes da Califórnia.

Assim, através do dedicado trabalho de Yogananda nos EUA, o mestre consegue cumprir sua missão de levar o conhecimento e iluminação ao mundo inteiro, com a transmissão de uma sabedoria inesgotável e totalmente completa para o despertar da nossa consciência.


Clique Aqui: Você sabe qual é a mediunidade de cada signo? Descubra!


A sabedoria do mestre

Muitas foram as lições que Yogananda nos deixou como herança. Algumas delas são muito simples entender e, quando somadas, funcionam como uma receita de bolo da transformação da mente.


Conheça 6 lições desse mestre que podem mudar sua vida:

  1. Medite. Muito. Ela conecta com o divino, desperta a consciência e equilibra o espírito e o corpo.
  2. Utilize sempre a intuição para guiar seus próprios passos na vida e na jornada espiritual. As respostas estão sempre dentro de nós mesmos, assim como Deus.
  3. A alma é a entidade superior que habita em nós. Mais forte que o corpo e a mente, é ela quem nos conduz pela vida e armazena nossa essência.
  4. A respiração é essencial para o equilíbrio do corpo. Práticas de respiração recarregam nossa energia vital, equilibrando toda nossa vibração.
  5. Agir com ética sempre. Nunca devemos colocar nossos interesses à frente do interesse comum, pois vivemos em sociedade e a harmonia entre as pessoas é essencial para a evolução.
  6. Possuir é egoísta, compartilhar é divino. O acúmulo de bens faz a sociedade sangrar. Perceber que nada temos e a vida do outro é tão importante quanto a nossa, seria o insight que falta para que as pessoas percebam que ao invés de acumular, deveriam compartilhar.

Nem a morte venceu Yogananda

A despedida de Yogananda é ainda mais fantástica que sua trajetória. Sua lição final para a humanidade foi sem dúvida sua partida, que ele utiliza para provar os poderes da Yoga e da mente sobre a morte e trazer uma compreensão maior sobre o que é, de fato, morrer.

Ao que tudo indica, o processo de morte de Yogananda foi realizado de forma voluntária e consciente. No dia 7 de março de 1952, convidado em um banquete em homenagem ao embaixador da índia, Yogananda proferiu um discurso relatando fatos de sua vinda aos EUA e, em seguida, recitou o poema Minha Índia, ergueu os olhos para o ponto entre as sobrancelhas e abandonou o corpo, atingindo mahasamādhi.

Mahāsamādhi (o grande e final samādhi) significa deixar intencionalmente o próprio corpo, ato que iogues iluminados que tenham atingido o estado de nirvikalpa samādhi conseguem realizar. É diferente da ideia de morte, o processo de desligamento que ocorre com pessoas comuns de forma involuntária.

Após o abandono do corpo, mais um fato divino envolveu a partida de Yogananda. Seu corpo foi velado em um retiro espiritual durante aproximadamente um mês, para permitir uma despedida entre o mestre e seus devotos. Após 20 dias, seu corpo continuava sem qualquer indício de decomposição. O diretor do Cemitério de Forest Lawn, Harry T. Rowe, enviou à Self-Realization Fellowship uma carta expressando sua admiração pelo estado do mestre: “Nenhum odor de decomposição emanou de seu corpo em qualquer tempo. A aparência física de Yogananda em 27 de março, pouco antes de colocar-se a tampa de bronze no ataúde, era a mesma de 7 de março. Ele parecia, em 27 de março, tão cheio de frescor e intocado pela corrupção como na noite da sua morte. Em 27 de março não havia, em absoluto, motivo para se afirmar que seu corpo sofrerá qualquer desintegração física visível. Por essas razões, declaramos novamente que o caso de Paramhansa Yogananda é único em nossa experiência”.


Clique Aqui: Nude ioga: a nova forma de praticar ioga


Frases de Yogananda

“A melhor coisa que você pode fazer para cultivar a verdadeira sabedoria é praticar a consciência de que o mundo é um sonho”.

“Você é uma centelha da Chama Eterna. Você pode ocultar a centelha, mas jamais poderá destruí-la”.

“Somente você é responsável por si mesmo. Ninguém mais pode responder por
seus deveres quando o ajuste final chegar. O seu trabalho no mundo – na
esfera onde o seu karma, sua própria atividade passada, colocou você –
pode ser realizado somente por uma pessoa: você mesmo. E o seu trabalho
pode ser denominado um “sucesso” somente quando, de alguma maneira, servir
aos seus semelhantes”.

“Quanto mais você disciplinar a mente, mais a terá sob controle. Uma criança mimada sofre horrores, até com um pequeno ferimento; outra, espartanamente educada, mal se assusta diante de uma lesão séria”.

“Um diamante terá o menos valor só por estar coberto de lama? Deus vê a beleza imutável da sua alma.Ele sabe que nós não somos os nosso erros”.

Para saber mais da vida deste mestre tão amado, a recomendação é sem dúvida o best-seller Autobiografia de um Iogue, escrito por ele mesmo em 1946. O livro relata os poderes iogues de ressuscitar os mortos, ver através das paredes, curar doenças terminais, materializar perfumes e objetos e descreve também a jornada de estudos de Yogananda. O livro jamais teve sua publicação interrompida desde a primeira edição e foi traduzido para dezoito idiomas em todo o mundo.


Saiba mais :

Guta Monteiro Guta Monteiro

Apaixonada por filosofia e literatura, é formada em publicidade e estuda espiritualidade desde criança. Buscadora incansável dos mistérios da vida, adora compartilhar ideias sobre Deus e as forças que movem o universo, para ajudar no seu próprio despertar e no encontro com poder divino que existe em nós. Usa a espiritualidade para crescer e ajudar a crescer aos demais e sonha com um mundo feito de igualdade, fraternidade, liberdade e amor.