.
Os 5 sinais da presença de obsessores em sua vida

Os 5 sinais da presença de obsessores em sua vida

Ficar em paz dentro de sua própria casa se tornou algo impossível? Seu sono está afetado, as brigas são recorrente e a culpa por questões que aconteceram há muito tempo não te deixam em paz? Estes são apenas alguns dos sinais de que seu lar pode estar enfrentando a presença de seres obsessores, os quais podem vir através de espíritos, de indivíduos que alimentam o ódio contra você e seus familiares ou comportamento de perseguição gratuita, alimentado por nós mesmos ao encontrar dificuldades para se livrar de alguma culpa.

encontre resposta para os seus pedidos

Quero a ajuda do meu Anjo!

5 sinais da presença de obsessores em casa


Quando sua presença, seu sucesso ou simplesmente o fato de existir provoca a ira em alguém que te odeia por motivos quaisquer, cria-se uma conexão intensamente negativa entre ambas as partes, causando frequentes acontecimentos inexplicáveis como doenças, marés de azar e pensamentos destrutivos. Saiba quais são os sinais de que está sendo afetado por seres obsessivos e como se livrar deles.

1. Membros da família adoecendo: infecções, inflamações, acidentes, despesas com remédios e visitas frequentes a hospitais e laboratórios fazem parte da sua vida ou dos membros de sua família.

Leia Também: 7 ladrões de energia que você precisa se livrar já

2. Brigas constantes: ninguém se entende e a cara virada por dias, semanas ou meses é frequente. Momentos de paz são raros, dando espaço para novas discussões.

3. As contas nunca fecham: suas contas parecem não ter fim e imprevistos sempre te surpreendem no final do mês – contribuindo para o orçamento estourar mais uma vez. Gastar com lazer não está nos seus planos há muito tempo e ninguém encontra ideias para te ajudar a sair desse sufoco.

4. Vícios: o geralmente associados às drogas ou alcoolismo, o indivíduo viciado pode ser qualquer outro que apresente comportamento nocivo contra si mesmo. Vitimistas, compulsivos (por comida, limpeza, entre outros), fofoqueiros, hipocondríacos, medrosos, indivíduos que alimentam o ódio e a tristeza ou gostam de incitar brigas e provocações.

Todos estes vícios são tão difíceis de tratar quanto o alcoolismo e o vício em drogas, além da remoção de obsessões é preciso tratamento especializado.

Leia Também: Banhos da sorte para atrair boas energias

5. Pensamentos destrutivos: medo, paranoia, mal estar e um cansaço inexplicável e constante. Sua vida baseia-se como se alguém estivesse o tempo todo alimentando um fogo descontrolado dentro de si ou determinado membro da família. Não há filtros ou controle, as coisas simplesmente acontecem e o indivíduo se vê transtornado, tomado pela sensação irreal de que ninguém lhe tem apreço ou que falam mal pelas suas costas. Obsessores se divertem ao ver suas vítimas sofrendo desta maneira.

No entanto, muitas pessoas que passam por esse impasse não conseguem enxergar ou aceitar esse comportamento, tornando-se tóxico para todos os seus familiares. Para se ver livre disso, o primeiro passo é enxergar suas atitudes irreais e destrutivas.

Leia Também: A relação entre Feng Shui e a energia vital

Como sair dessa situação em quatro passos


Dividido em algumas etapas, os passos se iniciam com a prática da fé dentro de casa. Não importa a sua religião ou crença, o importante é exercitar sua espiritualidade, sempre respeitando o espaço caso algum membro da família não seja adepto. O segundo passo tem relação total com o viciado nesta situação perturbadora e deve ser trabalhada tanto pelo indivíduo principal no sofrimento quanto entre os familiares que convivem com o viciado. Procure ajuda! Trabalhe para recuperar seu equilíbrio emocional e então sair do vício ou ajudar um familiar a se ver livre dele. Busque eliminar as ilusões e paranoias, enxergando a situação como ela realmente é; seja paciente e evite discutir.

No começo pode parecer difícil, mas assim que seus sentimentos se tornarem mais fortes e positivos, o poder do obsessor ficará mais fraco sobre você. Assim que as coisas começarem a dar certo em sua vida novamente, cative os demais membros da família, emanando sua energia positiva à eles; nunca abrindo mão de sua fé. Lembre-se de não critica-los, seja amável e compreensivo.

Agora é que chegamos a uma das partes mais difíceis, pois uma vez que o viciado agora se encontra positivo e fortalecido, o obsessor tende a ataca-lo cada vez mais, pois se encontra em desvantagem. Não enfraqueça! Busque ajuda espiritual, seja forte, motivador e não deixe sua fé ser abalada. Basicamente tudo consiste em energia, onde a positiva sempre será muito mais poderosa que a negativa, portanto mantenha-se firme e enfraqueça o mal pregando o amor e o pensamento no que lhe faz bem.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!