.
Óleos essenciais na aromaterapia - descubra seus efeitos de cura

Óleos essenciais na aromaterapia - descubra seus efeitos de cura

A aromaterapia é uma técnica destinada a tratamentos curativos que faz uso do poder aromáticos das plantas, de modo que nas técnicas contemporâneas, isso é possível normalmente através do uso de óleos essenciais.

Os óleos essenciais, por sua vez, são substâncias já bem conhecidas não somente entre os adeptos da medicina alternativa, principalmente por terem um espectro muito amplo de uso comercial. Afinal, esses extratos concentrados de flores, folhas, frutos, lenho, sementes e até mesmo raízes de plantas são utilizados, principalmente, pela indústria na fabricação de produtos que desodorizam ambientes.

► 18 Receitas de Aromaterapia com uso de Óleos Essenciais

Atuação e efeitos de cura na aromaterapia


Na aromaterapia, entretanto, o uso de certos óleos essenciais vai muito além de simplesmente manter um ambiente perfumado e agradável ao olfato, já que essas substâncias são um importante instrumento usado tanto para a prevenção, como para o tratamento de diversas doenças. O uso correto das essências naturais permite por exemplo, minimizar os efeitos do estresse, influenciar no seu comportamento metabólico, estimular alterações específicas da psique e pode ser utilizado inclusive para modular o humor.

Um dos responsáveis por essas habilidades muito úteis são suas complexas estruturas moleculares, as quais podem possuir mais de 300 elementos químicos que se mantem em constante interação, agindo amplamente no corpo humano e proporcionando os tão variados efeitos terapêuticos.

Leia Também: Sabe fazer o Óleo da Sorte?

Ao analisarmos os óleos em conjunto, os números impressionam ainda mais. Afinal, existem mais de 10 mil substâncias já encontradas em óleos essenciais, as quais são úteis tanto para a aromaterapia como para a medicina tradicional e a indústria. Dentre elas podemos citar o Eugenol, que está presente no cravo e é utilizado pela medicina odontológica; o Mentol, que está na menta e é um ótimo antisséptico bucal, vasoconstritor e bactericida; o Alfa-bisabolol, que é presente na camomila e atua como potente regenerador celular; e o Pineol, presente no pinho e que serve como um conhecido desinfetante.

Na aromaterapia existem três vias principais de interação destes óleos com o corpo humano, podendo atuar pelo olfato, vias respiratórias ou via dérmica, através da penetração cutânea. A escolha da forma como o óleo irá interagir com um paciente é de suma importância, pois um mesmo óleo pode agir de maneiras diferentes dependendo da via escolhida, mesmo que suas funções específicas não sejam alteradas em sua estrutura.

Leia Também: Rituais: Óleo de proteção

Usualmente, os óleos destinados a interagir sobre a pele tem como objetivo oferecer proteção, desintoxicação e regeneração; os que atuam pelas vias respiratórias costumam se destinar a ser expectorantes, descongestionantes e desinfetantes; já os que interagem pelo olfato costumam ter uma ação mais ampla, pois penetram sem barreiras no sistema nervoso central.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!