.
Meditação para crianças – os pequenos também devem meditar?

Meditação para crianças – os pequenos também devem meditar?

Meditar é entrar em contato com o seu Eu interior, compreender a sua essência, aceitar suas limitações e conhecer as suas virtudes. As crianças também são capazes de praticar a meditação? Sim, basta orientá-las com a meditação para crianças.

Encontre as respostas para os seus pedidos!

Aceite a ajuda do seu Anjo, viva melhor.

Quero a Ajuda Espiritual!

A meditação na infância

As crianças das novas gerações crescem com pesos de decisões e pressões do mundo adulto em seus ombros. São muitas aulas a cumprir, deveres do colégio, pressão para ir bem nos testes, para ser aceito socialmente, para gostar da própria imagem. É comum encontrarmos sintomas de stress e depressão mesmo nos mais pequenos. Não são raros os casos de crianças com dificuldade de concentração, de socialização e que convivem com o fantasma do suicídio, que acompanha crianças e adolescentes mesmo que os pais nem percebam isso.

Dalai Lama uma vez disse: “Se ensinarmos a meditação a cada criança de oito anos, eliminaremos a violência em apenas uma geração. ” A meditação é um processo poderoso, que uma vez interiorizado, traz benefícios permanentes a quem o pratica, independentemente da idade.


Leia também: Ritual da Lua para proteção de crianças e bebês


Os benefícios da meditação para crianças

Os benefícios da meditação para crianças são semelhantes em pessoas de todas as idades, mas possuem algumas particularidades que ajudam no seu desenvolvimento.

  • Meditação para crianças

    Acalma

    O efeito é imediato. A criança tranquiliza-se, acalma os batimentos cardíacos e a velocidade do pensamento. Calma, a criança consegue se expressar melhor, se focar no que precisa sem se estressar.

  • Meditação para crianças

    Aumenta a concentração

    Depois que a criança consegue se acalmar, ela começa a desenvolver a concentração naquilo que deseja. Seja fazer um exercício, ver um filme inteiro, ouvir com atenção uma explicação, controlar uma emoção, compreender um problema, perceber que algo é perigoso. A meditação para crianças ajuda a “alongar” a atenção, faz com a criança seja mais consciente do que está acontecendo dentro e fora dela. Isso é particularmente importante para a melhoria dos rendimentos das crianças nos estudos.

  • Meditação para crianças

    Aumenta a autoestima

    A meditação traz a compreensão de todo o seu ser. Suas limitações, suas potencialidades, suas emoções, seus sentimentos. A criança aprende a não se julgar, não se espelhar nos outros, porque ela passa a se conhecer melhor, se aceitar e se amar, do jeito que ela é.

  • Meditação para crianças

    Melhora o controle das emoções

    Os choros compulsivos ou ataques de irritação ou de raiva vêm quando a criança não sabe controlar suas emoções ou faz isso para chamar a atenção dos pais. Ao saber se controlar e se conhecer melhor, ela não precisará mais fazer isso e saberá controlar seus sentimentos e emoções de forma mais sábia.

  • Meditação para crianças

    Será menos impulsivo e menos violento

    Essa é uma consequência do controle das emoções. A criança que medita consegue ter a disciplina de pensar duas vezes antes de agir, de ver consequências, de analisar suas atitudes. Por isso, além de acalmar, a meditação diminui a impulsividade e o ímpeto de agredir os coleguinhas.

  • Meditação para crianças

    Irá dormir melhor

    Crianças com sonos agitados, que dormem muito pouco ou dormem demais desregulam o seu desenvolvimento normal. A meditação traz paz interna, gestão do sono. A criança aprende como chamar o próprio sono. Acredite, é mais eficaz do que mandá-la voltar para o quarto e contar carneirinhos.

Como praticar a meditação com crianças?

A meditação para crianças pode parecer algo complicado, mas acredite, não é. Elas possuem dentro delas um dom que nós adultos estamos limitados: a imaginação. E ela é capaz de conduzir uma criança ao estado meditativo de forma mais eficaz do que nós adultos somos capazes.

Susan Kaiser Greenland é uma professora de meditação e da técnica de mindfulness para crianças. Ela fez sucesso com o seu livro “The Mindful Child”, sendo uma das pioneiras na prática com crianças no Ocidente. No livro ela conta um episódio: ela chegou um dia na cozinha e seu filho chorava muito. Ele estava tão angustiado e fora do controle das suas emoções, que não conseguia se acalmar para dizer a ela o que tinha acontecido. Era inverno e nevava em sua cidade. Então, ela pegou a criança aos prantos no colo e pediu a ele que observasse os flocos de neve caindo. Ela apontava para um e eles observavam o deslizar dele pelo ar até tocar no chão. Ela fez isso por longos minutos até que a criança se acalmou e conseguiu contar por que chorava.

Meditação para crianças é isso. É ver a chuva cair, é olhar fixamente para o fogo na fogueira, é não dizer nada e só observar o nosso redor quando vamos a um parque, é contar respirações enquanto lançamos pedrinhas no lago.  É também deitar no chão de casa e observar como ao respirar a barriga sobe e desce. É permanecer quieto não fazendo mais do que respirar.


Leia também: O propósito da reencarnação nas crianças: reencarnação planejada


Técnicas para guiar a criança na meditação

Depois de fazer esses pequenos exercícios propostos acima, existem técnicas que pode ajudar a criança a encontrar o seu caminho para o estado meditativo.  Deite-se com ele em algum lugar bem calmo e confortável. As mãozinhas devem estar ao longo do corpo com as palmas das mãos viradas para cima, ou então em cima da barriga, para sentir o subir e descer da barriga com a respiração. Suavemente, vá dizendo bem devagar:

  1. Feche os olhos.
  2. Deixa a sua respiração te levar.
  3. Sente o ar entrando devagarzinho no seu peito
  4. Agora sinta ele saindo, mais devagar ainda.
  5. Imagina que você está deitado em cima de uma nuvem
  6. Sinta como ela é confortável
  7. Como a nuvem é fofinha…
  8. O céu acima de você é bem azul e bem calmo
  9. Imagine que cada vez que você inspira, você traz todo esse azul calmo para dentro do seu peito.
  10. E cada vez que você expira, você deixa sair tudo aquilo que você não gosta.
  11. Inspira… e expira…

(Deixe esse processo ocorrer por algum tempo, para que a criança consiga se concentrar sem a sua voz e alivie-se emocionalmente. Se ela conseguir se concentrar, prossiga)

  1. Agora, imagine que você vai visitar o seu coração, ele é como um jardim.
  2. Observe o seu coração, veja como é esse jardim.
  3. Experimenta se deitar na grama e aproveitar o sol que está bem suave.
  4. Sente que esse calor entra pela sua pele e preenche seu coração com vida, com calma, com amor…
  5. Agora imagina que você desenha um grande sorriso no seu coração
  6. E que esse sorriso vai crescendo, crescendo até atingir o seu corpo todo.
  7. Ele chega até sua boca, seu nariz, seus olhos, seu peito, sua cintura, seu quadril, suas pernas, seus pés, seus braços, suas mãos…
  8. Agora, você vai regressando gentilmente, voltando sua atenção para o aqui e o agora.
  9. Mexendo um pouquinho os seus dedos dos pés, das mãos, devolvendo o movimento ao seu corpo. Espreguiça!

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Jornalista, mestre em Ciências da Comunicação e escolheu esse destino por amar ler e escrever desde criança. Vive conectada à internet, não perde uma novidade do cinema, da música e da literatura e busca constantemente a evolução pessoal e espiritual

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada:

Gostou? Compartilhe!